Domingo, 18 de Abril de 2010

Surpresa!

 

Boa Noite leitoras!

 

Pois bem meninas, aqui estamos nós com a vossa surpresa, tal como o prometido!

Para felicidade de uns, e infelicidade de outros, apresentamos-vos aqui - http://luzdofuturo.blogs.sapo.pt/ - a nossa nova fanfic que consiste na vida da Sara e da Ângela no após coma da mesma. A fanfic será apresentada num novo formato (adeusinho falas em inglês…) sendo que será a partir de agora escrita unicamente em português. Contará também com uma reflexão no inicio de cada capitulo à cerca do mesmo, e cada um terá +/- 3 páginas de Word. Quanto às postagens, estas serão feitas conforme a nossa disponibilidade, ou seja, continuarão sem data fixa.

Ainda hoje, contem com o prefácio e com o 1º Capitulo de Luz do Futuro”.

Esperamos que leiam, gostem e comentem muito!

Cumprimentos,

                                         SarAngela

Sexta-feira, 9 de Abril de 2010

Capitulo 39 – (P.V. Sara & P.V. Ângela)

P.V. Sara

 

Nunca uma viagem tinha custado tanto a passar.

A expressão “está tudo bem?” dita pela senhora de bordo já se tornava enjoativa. “É CLARO QUE NÃO ESTÁ TUDO BEM” – Apetecia-me gritar, porém não o fazia, não tinha forças. Apenas assentia com a cabeça e continuava, entre lágrimas silenciosas, a pensar na felicidade inalcançável que estava agora bem longe, em Los Angeles.

           - Ângela... - Agitei-a tentando tirá-la do estado "múmia".

           - Hum!? - Perguntou-me olhando-me com os seus olhos inchados.

           - Chegámos... - Informei-a limpando as lágrimas que teimavam em não parar de ser derramadas.

Levantámo-nos então as duas e saímos porta fora do avião. Cheirava a Portugal... Estava diante de mim Portugal... OH NÃO!

Descemos as escadas do avião pé-ante-pé, e por fim alcançámos o chão firme. Olhámos uma para a outra e inevitavelmente abraçámo-nos a choramingar mais um pouco. Acertámos os relógios e erguemos as cabeças, entrando no aeroporto da Portela de mãos dadas.

Fizemos o check out e lá estavam a mãe da Ângela e o meu irmão, que tinha embarcado no dia anterior.

Parámos.

Olhámo-nos.

Abraçámo-nos.

Chorámos.

Chegáramos ao fim da nossa viagem.

           -Até um dia cunhadinha… -Sussurrei-lhe apertando-a contra mim

           -Jamais esquecerei... Jamais te esquecerei... Amo-te cunhadinha. - Disse beijocando-me a face.

Largámo-nos assim do abraço e arrastamo-nos para junto dos nossos familiares.

           -Finalmente ãh?! -Abraçou-me o meu irmão

           -Hum, siim! Que felicidade!! - Disse com um falso entusiasmo

 

*

 

P.V. Ângela

 

Os dias passavam… Monótonos, iguais a “sempre”. Eu sentia a falta dele em todo o lado, a toda a hora… As nossas noites era algo que me perseguia dia após dia… Cada sorriso, cada olhar, cada toque, cada beijo… Chamemos-lhe a isso Saudade. Jamais iria esquecer aqueles 15 dias. Jamais iria arranjar outro homem para além dele… Ele, os nosso planos e momentos, tudo era perfeito (e eu nem sou perfeccionista). Agora sinto-me como se estivesse presa por um cabo de aço, bem no fundo do mar…

É assim há 1 ano – desde a minha partida. Acordo, vou para a escola, depois regresso a casa, janto e vou pesquisar sobre aquele ser perfeito. Não faço companhia a ninguém e é frequente chegar à escola com profundas olheiras: As recordações assombram-me. Contudo não me posso queixar… Foi bom enquanto durou.

Para interromper os meus pensamentos algo soou… Era o meu novo telemóvel, pois outro ficou no continente onde fui feliz durante quinze dias com o homem que Deus me “guardou”.

Do outro lado da linha estava a Sara, a minha cunhadinha:

           -Ângela minha cunhadinha tenho uma proposta para ti. Vais achas maluqueira mas estou confiante que vais dizer que sim.

           - Olá amor, diz lá então... - Pedi curiosa.

           -EU e TU numa viagem para L.A.!!!  AGAIN!!!! – Propôs-me entusiasmada.

Admito que tal coisa não me passava pela cabeça... fui apanhada de surpresa, dei um guinchinho:

           - Shut up!!!! A sério!? OMR siiim siiim!!! Aproveitamos e vamos buscar de novo os nossos telémoveis!

           -Os telemóveis?!?!?! Deixa lá os telemóveis!! Eu quero é o meu HOMEM!!! – Riu-se a Sara.

           - Bem realmente... Eu também quero o meu... mas e os nossos pais!? - Perguntei preocupada.

           -Está tudo tratadinho!!!! A minha psicóloga convenceu os meus pais a deixarem-me ir, dizendo que seria melhor para mim e blá blá... e adivinha só?!?!?! Já falaram com os teus! Sim cunhadinha quis ser eu a primeira a dar-te a novidade! VAMOS PARA L.A.!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Reacção!?:

           - AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHH!!!

 

(...)

 

Desta vez o combinado foi à porta do aeroporto da Portela, onde já me esperava a Sarocas.

           - CUNHADINHA!!!!!! - Gritei correndo para ela quando a sua figura ficou ao alcance do meu campo de visão.

           -Que SAUDADES meu amooooor !!! -Extasiava ela apertando-me contra si.

           - Vamos amor? – Olhando para a Sara.

           -Boraaaaa!!!

Virei-me para trás, e num momento de pura estupidez comecei a cantar em pleno aeroporto uma das músicas das Just Girls:

           - Bye Bye vou-me divertir...

           - Uhuh!! - Acompanhou a Sara rindo e acenando aos nossos familiares.

           - Ângela!?!?! - Perguntaram envergonhados os meus pais dado o estardalhaço que se havia montado no aeroporto.

           - Não não! Não vou discutir... - Prossegui.

           - UhUh!! - Continuou a Sara.

           - Sara!?!? - Gritou o irmão da Sara incomodado.

           - Já está! Já decidi! Eu vou viver mas'é longe BEM longe de ti!!!! - Terminou a Sara ao que desatámos a rir.

Estávamos doidas?! Talvez!!!

Acelerámos até à entrada do avião onde, parámos para constatar:

           - Estás pronta? - Perguntei.

           - Aqui vamos nós outra vez!!! - Esganiçou entusiasmada.

E assim com uma óptima disposição e esperançosas entrámos para o avião tomando os nossos lugares.

 

*

 

P.V. Sara

 

Saímos do Aeroporto!

Seguiu-se o táxi e depois a pensão… Sim, porque desta vez saía-nos do bolso!

Chegámos e arrumámos tudo. Estávamos histéricas! Eu tinha agora 18 anos, a Ângela por sua vez tinha 16.

Missão em L.A.?!:

Descobrir os nossos homens!

A minha cunhadinha saiu assim que acabámos de desfazer as malas! Não me disse para onde ía. Apenas que poderia demorar... Eu fiquei em casa... Desde que soubera que vinha para cá que não dormia. Para ser sincera e mais exacta, não dormia em condições há um ano. Pelo menos ali sei que conseguiria dormir mais descansada... Ou não!

Lá fora chovia, trovejava, relampejava… Aquele tempo deixava-me numa angústia soturna.

E ali estava eu, sozinha, no sofá de um quarto de pensão, com as pipocas no meu colo e o pacote de lenços numa mão. Iluminada somente pela luz da televisão chorava… O “Dirty Dance” fazia-me chorar incontrolavelmente de cada vez que o via, era inevitável.

Bateram à porta. “Boa agora na parte mais importante do filme é que a Ângela me aparece!”  

Desviei a taça das pipocas e levantei-me preguiçosa.

Descalça, arrastei-me até à porta…

           -Onde andaste menina Ângela?! Logo agora na parte mais importante do filme interrompeste-me! – Abri a porta. Abri a boca. O meu coração acelerou. A minha respiração parou. As lágrimas caíram. Imobilizei.  

Fui invadida por um turbilhão de sensações. O tempo parou.

Ele continuava à minha frente, com a sua face de estátua inalterada num ano que me pareceu uma eternidade! Tudo se resumiu àquele momento, em que ele deu um passo na minha direcção e me abraçou com força.

Suspirei, ali nos braços dele, nos braços do meu homem, entre lágrimas de desespero e de pura felicidade.

Não o queria largar mais, sentia-me realizada.     

           -“Do you remember me?” (Lembras-te de mim?) – Sussurrou-me com a sua voz irresistivelmente atraente.

           -“Shut up your dumb! Just kiss me…” (Cala-te seu estúpido! Beija-me apenas…) – Ordenei soluçando ainda enterrada no seu peito.

           -“I was seeing that you never asked!!” (Estava a ver que nunca mais pedias!) –

E dito isto largou-me para me agarrar na face e me dar o beijo que me fez fraquejar os joelhos.

 

P.V. Ângela

 

Se havia missão para além da de descobrir o paradeiro dos nossos homens, era dirigir-me de novo à praia onde o “conheci” totalmente. Acabei de desfazer as malas e sai porta fora, com o intuito de cumprir essa mini-missão.

 

*

 

A praia estava como eu me lembrava: calma e límpida, porém eu sentia-me vazia… faltava-me ele… faltava-me eu…

Não conseguia chorar mais, não tinha lágrimas como um deserto seco sem água – assim estava eu. Olhei em volta e rodei em torno de mim, soltei um suspiro. Lembrava-me cada momento ali passado, sentia saudades precisava dele de novo comigo, precisava de o ver, precisava de o tocar, de olhá-lo nos olhos – apenas uma vez mais.

Lembrei a nossa primeira vez e sem forças desabei sobre as minhas pernas e jazi sobre a areia apertando-a nas palmas das minhas mãos como que se quisesse destrui-la, eliminá-la. Olhei o céu… azul e iluminado por um sol radioso – também eu queria o meu.

De raiva e determinada sentei-me e abracei as minhas pernas com força para ver se aquele gesto faria diminuir a minha dor, o meu vazio… mas não, só piorou… fez-me sentir mais saudades, saudades do seu abraço, da sua pele e mais uma vez a dor aumentou…
                - Por favor… - Supliquei debilmente olhando o horizonte preenchido por céu e água. – Por favor…

Olhei para as minhas mãos, também elas vazias, e apoiando-as sobre o arenoso solo levantei-me a custo. Observei cuidadosamente pela última vez aquele lugar mágico pormenorizadamente: observei as palmeiras, desde a raiz aos cocos que também eles outrora nos fizeram felizes; observei as pequenas rochas e os pequenos paus “perdidos” mas mais encontrados que nunca no chão; e observei a cabana… a Cabana – digna de um “C” maiúsculo pois não era uma qualquer mas sim “aquela” onde perdi a minha virgindade com o homem que amo, com o ser mais extraordinário de todos.

Porém e estando quase pronta para abandonar para sempre aquele lugar, eu precisava de sentir a água… a água que tão familiar me era. Caminhei lentamente até ela, arriei-me ficando de cócoras e toquei a amena água, foi então que senti uma mão sobre um dos meus ombros e uma voz já tão familiar a chamar por mim… Voltei-me para trás: era o Robert. Um enorme impulso me fez levantar e tocar na sua cara, delineando-a bem como aos seus lábios e os seus olhos onde agora deles derramavam lágrimas. Tentei abrir a boca na esperança de conseguir dizer alguma coisa, mas não consegui, estava em choque, paralisada… cheguei-me mais para ele e senti apenas os seus lábios nos meus, acariciando-se lenta e mutuamente, redescobrindo-se, relembrando-se, matando saudades. As nossas línguas enrolavam-se uma na outra saudando-se e as nossas bocas como em outrora encaixadas estavam. As mãos dele estavam na minha nuca, por entre os cabelos, mantendo a minha cabeça perto da dele como se tivesse medo de me perder de novo. Longos minutos passaram, e aquele beijo incansável terminou para nos podermos olhar de novo.

                - “Are you my angel…” (És tu meu anjo…) – Conseguiu proferir entre lágrimas, junto à minha boca.

Apenas consegui esboçar um sorriso e abraçar-me firmemente a ele. Estarmos ali de novo, os dois na mesma situação que há 1 ano atrás, parecia um sonho… se o era ou não eu não queria saber, eu não queria acordar e também não queria acreditar para não cair na desilusão. Mas parecia tão real… eu sentia o calor que pairava no ar e o calor do seu abraço caloroso. Ouvia as ondas do mar, ouvia o enrolar das ondas com a areia e conseguia compará-lo com os nossos beijos cheios de saudade. O cheiro a maresia dominava toda a praia deserta e, mais uma vez, nossa. Olhei para ele, para os seus olhos cor do mar e uma paz interior dominou-me… Haveria momento mais perfeito que aquele? A resposta é não, não há. Dos meus olhos brotaram também inúmeras lágrimas, não de tristeza mas sim de felicidade, de dor e de saudade, inúmeras lágrimas que não foram derramadas pelos olhos mas sim pela alma, alma essa que julguei ter perdido quando o perdi a ele.

Senti de novo os seus lábios, percorrendo o meu rosto, beijando as minhas bochechas, o meu queixo, a minha testa e até o nariz, e por fim selando-me de novo um beijo sereno mas apaixonado nos lábios. A minha mão percorreu as suas costas e parou no fundo das mesmas. Senti as suas mãos puxarem pela minha camisa deixando-me de soutien, e o mesmo fiz eu à sua camisola. Eu não podia esperar mais, eu queria ser possuída por ele… Eu era eternamente dele e isso nada nem ninguém podia mudar. Desapertei-lhe o botão das calças entre beijos molhados e saudosos, onde uma vez mais as nossas bocas se acarinhavam. Ele deitou-me na areia molhada e também ele se deitou em cima de mim. Afastou a sua boca da minha e fitou-me com os seus olhos ainda húmidos das lágrimas derramadas teimosamente de felicidade.

             - “I have miss you so much…” (Eu senti tanto a tua falta…) – Confessou emocionado olhando-me e verificando as minhas notórias diferenças.

             - “I’ve been “dead” all this time… I belong to you.” (Eu tenho estado “morta” este tempo todo… Eu pertenço-te.) – Revelei-lhe também ao que ele me voltou a beijar, prosseguindo. Tirou-me as calças ao que eu o ajudei e percorreu todo o meu corpo com a boca, beijando. Desceu cada uma das minhas alças beijando seguidamente cada um dos meus ombros e sem perder tempo, tirou-me o soutien. Olhou os meus seios um pouco, amimando-os e brincando com eles. Tudo o que consegui foi fechar os olhos e aproveitar aquele momento de prazer, o qual ansiava há muito. Senti as minhas cuecas serem “arrancadas” e o mesmo aconteceu às calças dele e aos boxers. Sorri ao olhá-lo e puxei-o possessivamente para mim: era agora. Não tínhamos protecção mas nesse momento nada mais importava… apenas eu e ele – nós.

           -“I still loving you…  I need your love…” (Eu ainda te amo… eu preciso do teu amor…) – Declarou-se, selando um beijo profundo na minha boca, foi então que senti a penetração e uma dor como todas deveriam ser… prazerosas. Os nossos corpos moviam-se em sintonia, recuperando todo o tempo perdido. Eu ouvia-o o gemer e o mesmo acontecia comigo: era incontrolável. Ele saía e entrava em mim vezes e vezes sem conta, durante um tempo indeterminado e assim se passou o dia, sem darmos por passar.

 

(...)

 

Estávamos agora dentro de água, bem, EU estava dentro de água. Estava sem pé, sem forças e afundava-me... Ouvia uma voz ao longe que me dizia:

           -“Angela, I love you, do you marry me?” (Ângela, eu amo-te, casas comigo?) - Era a voz do Robert sem dúvida.

Sorri e tentei responder porém não conseguia. Bolhas saiam da minha boca e eu estava confusa...

À medida que me afundava outra voz se sobrepunha...

 

(...)

 

"Olá minha cunhadinha..."

 

(...)

 

E sentia-me mais distante...

 

(...)

 

"Como estás hoje meu anjo?"

 

(...)

 

Tentei subir para a surperfície, esperneei, esbracejei, até que acabei por desistir e me deixei envolver nas ondas...

 

(...)

 

"Sabes, hoje vou-te contar uma história diferente. Ainda que não me oiças, eu quero contá-la. Esta história é verídica. Tu és a personagem principal. É um conto de fadas? Não!! Está longe de ser um. Porém eu acredito que terá um final feliz... Como todas as histórias começa com um... «Era uma vez», há 3 anos atrás, duas jovens. Estas jovens tinham um sonho. O sonho de ir a Los Angeles em busca da felicidade. Sim meu anjo, somos nós. Eu e tu. Era um sonho que partilhávamos já há muito tempo. Fizemos as nossas poupanças e partimos assim que o mealheiro nos o permitiu. Tu estavas feliz. Eu estava feliz. Era um sonho prestes a ser realizado. Até que aterrámos em L.A. e eu tive a ideia mais infeliz de sempre… Nunca me irei perdoar e quando tu acordares sei que também não. Vivo com este sentimento de culpa todos os dias desde o momento em que te disse: "Ângela, salta para cima das malas!"

E esta minha frase já te está a levar 3 anos da tua vida. Quantos mais irá ela levar? Se nunca a tivesse pronunciado tu nunca terias subido para o carrinho que transportava as nossas malas e o carrinho nunca se teria descontrolado sob o piso molhado. E nunca mas nunca, teria embatido no carrinho das malas da Stefani (Lady Gaga). E é por essa razão que estás aqui hoje neste hospital em coma. Os inúmeros médicos e especialistas dizem que foi uma forte pancada para essa tua frágil cabeçinha. Desde então tem sido uma luta constante que a tua família tem travado com o hospital para te manter ligada a essas máquinas. Os custos são muitíssimo elevados e se não fosse a Stefani a pagar a meias com os teus pais eu não sei como seria possível a tua estadia neste hospital privado. Ela tem sido uma querida, tal como todo o cast de Twilight que te tem apoiado em tudo. Tu não sabes mas eles ficaram bastante sensibilizados quando souberam que tinhamos vindo para cá na esperança de poder vê-los e estar com eles.  Disponibilizaram-se prontamente a ajudar naquilo que fosse necessário.

Inclusive vêm visitar-te sempre que podem. Aquele que vem com mais frequência é o Robert Pattinson! No princípio vinha em espaços de meses, depois de semanas, e agora vem cá todas as segundas pela parte da manhã ou então por volta do meio dia. Exceptuando quando está fora da cidade em trabalho. Hoje é precisamente Segunda-Feira… São exactamente 11:34h e não tarda ele aparece aí com uma Camélia Rosada que coloca na jarra do teu lado direito, onde já estão inumeras flores. A minha é o Amor Perfeito, significa meditação, recordações, reflexão. Qual outra poderia eu escolher?! Acredito que aí nesse teu sono estás a recordar tudo aquilo que já te fez feliz, ou que um dia irá fazer. Entretanto cá estamos nós para te fazer companhia. Eu venho cá todas as manhãs antes de ir para o estágio de jornalismo. Costumo contar-te histórias, preferencialmente contos. Os teus pais não estão cá, mas ligam todos os dias. Eles têm que estar lá a trabalhar para te conseguir manter aqui. As tuas amigas também já estiveram cá todas no mês passado. Deixaram-te muitas cartas que estão ali guardadinhas para quando acordares. O Robert quando te vem visitar nunca vem sozinho. Costuma trazer o “Senhor Lutz” como lhe chamo quando me meto com ele. Nós agora somos amigos, eles têm-me dado também muito apoio naqueles dias em que estou mais sensível e a única coisa que faço é chorar. São uns verdadeiros queridos! O Robert fica sentado aqui nesta cadeira onde eu estou sentada agora. Ele fala contigo, diz-te para teres forças, que tens uma vida pela frente à espera de ser vivida. Por vezes canta para ti, outras vezes fica simplesmente calado a olhar-te. Todos comentam que ele ficou “demasiado tocado” quando soube da tua história. Eu acho mesmo é que ele  sente alguma coisinha para além de “compaixão” por ti. Mas shiiiuuu, isso fica só entre nós.

Sabes, meu anjo, o meu psicólogo diz-me que é bom para ambas eu falar contigo, embora tu, infelizmente, não me consigas ouvir. E ele tem razão. Falar contigo faz-me bem. Alivia um terço do peso que trago na minha consciência. Sabes o que ele me disse também?! –“Inventa uma nova história para a tua vida e acredita nela”- Eu quero acreditar na história da “Bela Adormecida”, em que tu acordas com um “príncipe” do teu lado. Mas… Seria justo a “bruxa” da história não ter um final trágico?!”


(…)

 

           -Tu… não és… de maneira alguma… a bruxa da história. – Tentei pronunciar com todas as minhas forças, ainda sem conseguir abrir os meus olhos.

 

           -Cu-nha-di-nha ?! Cunhadinha?!?!? Estás aí?! Tu respondeste-me?! Oh Meu Deus!! – Senti um peso sobre mim: Era um abraço.

 

           -Enfermeira?!?!? Ela acordou!! ACORDOU …. – Gritava a Sara com voz de choro. Esforcei-me ao máximo para abrir os olhos: Consegui! Os seus grandes olhos azuis, cheios de lágrimas, olhavam para mim como uma mãe que acaba de olhar para o seu bebé recém-nascido.

 

           -Oh meu amor! Tenho tanta coisa para te contar! Eu sei que um pedido de desculpas não é o suficiente mas… Desculpa!!! OMD, diz-me só uma coisa: Viste a luz?! – Se conseguisse tinha-me rido. Ela estava igual, era a minha Sarocas de sempre… Atrapalhada, querida e ainda assim cómica.

 

           -OH MY GOD!! – Exclamou uma voz grave… Era a voz do Kellan que se seguiu à do Robert. Olhei na sua direcção:

 

            -Sim! Vi a luz… do futuro.

 

*THE END* 

 

 

 

Queridos Leitores!

  

É com imensa pena que anunciamos o final da fanfic “L.A. – Love Ageless”. Pois é amigos, é verdade, ao final de 4 meses terminamos a nossa aventura pela Literatura. Agradecemos desde já a todos vocês que nos apoiam e apoiaram, que desde sempre acompanham a nossa fic e a sério pessoal, é graças a vocês que a fanfic existe!
Mas…

Como nem tudo são más noticias, pedimos a vossa comparência aqui, no blog, dia 18 de Abril pelas 21h pois temos uma “surpresazita” que, apostamos, ser do vosso agrado…
Contamos com vocês!!!

Beijinhos e um MUITO obrigado,

                                                                      SarAngela

Terça-feira, 6 de Abril de 2010

Capitulo 38 – [P.V. Ângela & P.V. Sara + P.V. Robert (Traduzido)]

 

P.V. Ângela

 

Dirigíamo-nos para o set de "Breaking Dawn". Estávamos lá todos, embora com umas olheiras terríveis, à excepção do Kellan e da minha cunhadinha.

            -“Where are those two?” (Onde andam aqueles dois?) -Perguntou o meu Rob olhando para as horas no telemóvel. Eram precisamente 7.08h!

           -“Call them!” – Pedi ao Robert, porém lembrei-me de um impedimento… - “Oh shit, Sara don't have the phone with her...” (Liga-lhes! Oh merda, a Sara não tem o telemóvel com ela...)

           -“I'll call Kellan...” (Vou ligar ao Kellan) -Decidiu o meu Rob procurando o seu número na lista telefónica.

Após uns segundinhos encostou o telemóvel à orelha e começou a chamar para o Kellan.

           -“Hey, Kellan! Where are you!?” (Ei, Kellan! Onde estás tu!?) - Perguntou o meu homem preocupado.

Após servir uns minutinhos de receptor o Robert lá disse:

           -“Okay Okay, I will advise them. Bye, see ya.” (Okay Okay, eu vou avisá-los. Adeus, até já.).

           -“You know what?” (sabes que mais?) -Dirigiu-se o Robert a mim

           -“What?!” (O quê?!) – Procurei saber.

           -“They are together!” (Eles estão juntos!) – Informou-me.

           -“Like I think…” (Tal como eu pensava…) – Admiti sorrindo.

Entrámos assim nos inúmeros estúdios e camarins. Aquilo era uma loucura! Pessoas apressadas a correr de um lado para o outro, câmaras e fios por todo o lado... Uma verdadeira confusão. Fiquei fascinada a olhar em redor...

           -“Come on honey...” (Anda querida...) - Puxou-me o Robert tirando-me do estado de fascínio.

Nisto toda uma multidão se dirigiu para perto de nós... Fiquei assustada, pensava que também eles me iam encher de perguntas, mas graças a deus não, vinham apenas saudar a Alice e o seu bebé que também nos acompanhou.

Em questão de segundos o meu Robert desapareceu. Fui dar com ele numa sala relativamente pequena rodeado por pessoas que lhe arranjavam o cabelo, a cara, a roupa, até as unhas!

           -Hey!!! - Exclamou uma das maquilhadoras dirigindo-se a mim. –“Who do you think you are!? And what the hell are you doing here?!” (Quem pensas que és?! E o que raio fazes tu aqui!?) - Berrava a tal maquilhadora expulsando-me do que eu considerava ser o camarim do Robert.

           -“Hey!! She's with me!” (Hey!! Ela está comigo!) - Elevou o Robert a voz.

           -“Oh... I'm sorry Mr. Pattinson.” (Oh… Desculpe-me Sr. Pattinson.) - Pediu ela lançando-me um olhar “malévolo”.

Olhei-a também e lançando o cabelo para trás passei por ela e sentei-me num dos sofás do camarim. Pus-me o observar em meu redor... era o camarim individual do meu homem! Inúmeras fotos da família e amigos podiam ser vistas bem como alguns "objectos" que eu achei terem significados para ele.

Eu estava com uma incrivel soneira, e quando dei por mim estava de olhos fechados mas a maquilhadora mais uma vez berrou, desta vez com o Robert pelas suas grandes e marcadas olheiras, ao que eu despertei.

           - Ângela... - Chamou-me uma voz feminina à porta do camarim: era Alice. - Podes tomar conta do meu Dani, por favor? - Pediu-me Alice ao que eu assenti que sim, coloquei a mochilinha do bebé às costas e peguei no Dani sentando-me de novo no sofá.

Passado uns segundos entrou o David Slade:

           -“Come on Robert!! Are you ready?” (Vamos lá Robert!! Já estás pronto?) -Perguntou – “I need Edward!!” (Eu preciso do Edward!!)

           -“Just need my contacts!” (Só preciso das minhas lentes!) -Informou o meu Rob – “Where are they?” (Onde estão elas?)

           -“Here they are Mr. Pattinson!” (Aqui estão Mr. Pattinson!) - Esticou a mão uma assistente qualquer... Ao que ele agradeceu e as colocou num instantinho.

Ele levantou-se e eu fitei-o como que à espera que ele me elucidasse.

           -“Come on honey...” (Vamos querida...) - Proferiu ajudando-me a levantar e saímos ambos do camarim com o David Slade.

Não conhecia o "terreno", era cheio de fios, cabos e coisas que tais e por isso (estando eu com medo de me espalhar com o recém-nascido) passei-o para os braços do Robert e num instante chegámos ao cenário necessário.

           -“Where is Kellan?!” (Onde está o Kellan?!) - Perguntava danada a Catherine. –“We need him!!” (Nós precisamos dele!!)

           -“He's gonna be a little late!” (Ele vai chegar um bocadinho atrasado!) -Informou o Robert. Olhei para o elenco... a Kristen estava completamente diferente, com um ar angelical, mais bonita! Os Volturi estavam particularmente assustadores, as olheiras de todos contribuíam a favor! O meu Robert estava... estranho! Mas extraordinariamente bonito!

           -“What?! He's gonna be late?!?! But we were going to start to his scene!!” (O quê?! Ele vai chegar tarde?!?! Mas nós íamos começar pela cena dele!!) -Reclamou a Catherine.

           -“And what are the next scenes?” (E quais são as próximas cenas?!) - Perguntou o meu Robert devolvendo-me o Daniel que estranhando todo o barulho acordou.

           -“Are your and Kristen so come on!” (São as tuas e da Kristen por isso venham lá!) - Chamou-os a Catherine.

Sentei-me então na cadeira exclusiva do meu Robert e assisti às gravações das cenas.

 

 

 

P.V. Sara

 

Estava suja de lama da cabeça aos pés, porém continuava a andar de cabeça erguida pelo parque.

Senti os passos do Kellan a aproximarem-se mais a cada passo que dava, ate que fui puxada pelo seu braço forte.

           -“What do you want?” (que queres?) -Perguntei revirando os olhos –“I don't have more excuses to give you.” (Eu não tenho mais desculpas para te dar.)

           -“But I have!! I'm sorry babe!” (Mas que tenho!! desculpa babe)- Lamentou aproximando-se mais de mim.

Não lhe dei resposta, pensei em beija-lo porém isso estava fora de questão, podia ficar a olhar para ele mas também não, sendo que assim por exclusão de partes me sobrava a opção de lhe virar as costas e continuar a andar, e eu assim o fiz.

Mas, antes de começar a andar, ele puxou-me com força e beijou-me ferozmente.

Destruindo por completo o meu plano de fuga.

Rendi-me então a ele e cruzando os meus braços em volta do seu pescoço entreguei-me ao beijo.

           -“I'm forgived?” (Estou perdoado?) -Perguntou-me com a sua voz suave junto do meu ouvido.

           -“Cheater!!” (Batoteiro!!) -Acusei.

Ele gargalhou e beijando-me a orelha avisou-me:

           -“Come on babe, we need to go to the set.” (Vamos lá babe, nós precisamos de ir para o set.)

           -“Oh, yeah right!!” (Oh, ya pois temos!!) - Olhei para as horas, já passavam 40 minutos... – “They will kill us!!” (Eles vão matar-nos!!)

           -“Of course not! I will protect you...” (Claro que não! Eu vou proteger-te...) - Afirmou num tom sedutor.

           -“If they don't kill you after!!” (Se eles não te matarem antes a ti!!) -Alertei seguindo atrás dele quase em passo de corrida para o tentar acompanhar...

           -“This is impossible!! I'm strong!” (Isso é impossível!! Eu sou forte!) - Gabou-se dando-me a mão para que o acompanhasse.

           -“Yeahh right!! Cocky!!” (Sim claro!! Convencido!!) -  Provoquei-o.

           -“What you said?” (Que disseste?) - Perguntou indignado.

           -“Hum? Nothing!!” (Hum? Nada!!) - Menti disfarçando um sorriso.

           -“You will pay!” (Tu vais pagar!) - Disse puxando-me para ele e beijando-me possessivamente, deixando toda a gente a olhar para nós.

           - Kellan? – Repreendi-o. –“We are late...Later ok?” (Estamos atrasados... Mais tarde ok?)

           -Okay okay... - concordou aborrecido.

Foi então que um grupo de raparigas se chegou a nós... Okay, eram fãs!

           -KELLAN??!!!!?? OMG OMG OMG OMG I'm gonna die!! It's KELLAN LUTZ?!?!?!? - Gritou uma que aparentava ter mais ou menos a minha idade.

Ele fitou-as com uma naturalidade incrível já eu estava completamente "assustada" com tal abordagem.

O meu homem sorriu apenas, até que uma fã mais descontrolada arrancou as nossas mãos dadas para o abraçar. Ele estava calmo, continuava a sorrir e a dizer "Hi" a todas elas!

Assinou cada revista/poster/papel/bloco/caderno/até pele que lhe punham á frente...

Uma rapariguita chegou mesmo a deitar algumas lágrimas de alegria! Senti-me bastante sortuda e apenas conseguia sorrir também.

           -“Hey Kellan, come on we are late...” (Ei Kellan, vamos lá nós estamos atrasados...) - Pedi-lhe educadamente enquanto afastava as suas fãs.

           -“Yes we are! Well, ladies, we have to go...” (Sim, pois estamos! Bem, meninas, nós temos que ir...) -Informou despedindo-se com um sorriso de todas...

Elas olhavam para mim com arrogância. Não liguei e com vaidade dei o braço ao Kellan passando por elas sorrindo.

Começámos então a correr e só paramos já em frente aos estúdios onde decorriam as gravações de "Breaking Dawn"

Aparecemos todos enlameados em frente do estúdio e claro está, todos nos olharam.

           -Cunhadinha, que aconteceu?! -Perguntou preocupada a Ângela correndo na minha direcção.

Quando olhei para o lado o Kellan já tinha sido levado pelos 3 "boss's"

           -Caí amor!! E com a minha sorte foi logo para um charco de lama!! – Expliquei aborrecida.

           -“You need clothes right?” (Precisas de roupas, certo?) - Perguntou-me Ashley puxando-me para o seu camarim.

           -Yes.... (Sim...) -Comecei por dizer... Porém fui interrompida pela Ash:

           -“Perfect! Britney can I please take some clothes from here?” (Perfeito! Britney posso por favor levar algumas roupas destas?) -Perguntou áquela que parecia ser a "estilista" do set!!

           -“The ones in this bag no!! The others yes!!” (Estas aqui neste cesto não!! As outras podes!!) -Concordou a senhora que andava por ali ás voltas atarefada (Que stresse meu deus!).

A Ashley pegou então no cesto e sentou-se no sofá colocando-o á sua frente.

           -“Do you mind wearing Alice Cullen clothes?” (Importas-te de vestir as roupas da Alice Cullen?) -Perguntou-me tirando algumas delas para fora do cesto.

           -“Hum, no!! And she?” (Hum,eu não!! e ela?)-Perguntei piscando o olho.

           -“She can buy new ones for her!!” (Ela pode comprar novas para ela!!) - Assegurou mostrando a lingua.

Dei uma gargalhada! Ela olhou-me de alto a baixo e eu senti-me ridicula naquelas roupas enlameadas.

           -“Well, I will let you dress the clothes...” (Bem, vou deixar-te vestires-te...) - Afirmou a Ash sorridente, abandonando o camarim.

 

P.V. Ângela

 

Os 15 dias passaram a “correr”, e por mais tempo que tivesse, nada me poderia preparar para o que estava prestes a acontecer: voltar a Portugal sem o Robert.

Agora, ali deitada nos braços dele, chorava em silêncio enquanto ele dormia profundamente. Observava todas as suas perfeitas feições, todos os seus sinais e “marcas”, tudo detalhadamente. Eu sentia o seu corpo nu e quente junto ao meu, partilhando calor depois da magnífica noite que me houvera proporcionado… Não conseguia dormir, tal era a ansiedade, fiquei então a mirá-lo. Os soluços irromperam quando pensei mais claramente na ideia de “partir”, ao que ele acordou.

            -Hummm… - Proferiu sonolento, chegando-me mais para ele. – “What is happening love?” (O que se passou amor?) – Perguntou-me preocupado.

            -Cof – Clareei a voz. – “Nothing… I means, I’m sad because tomorrow…” – Confessei sussurrando.

            -Ohhh… - Abraçou-me com força beijando-me. – “I’m sad too… Don’t go honey…” (Eu também estou triste… Não vás querida…).

            -“Please, don’t ask me this… please…” (Por favor, não me peças isso… Por favor…) – Supliquei-lhe contra o seu peito enquanto ele me mexia cabelo.

            -“I’m sorry… But, you know, now I don’t know how live without you…”  (Desculpa-me… Mas, tu sabes, agora eu não sei como viver sem ti…) – Confessou-me serenamente.

           -“Oh baby, I know, because I don’t know how live without you too, but my parents… they are waiting for me in Portugal…”  (Oh bebé, eu sei, porque eu também não sei como viver sem ti, mas os meus pais… eles estão à minha espera em Portugal…)

           -“And you are under age…” (E tu és menor de idade…) – Concluiu suspirando.

           -“I’m sorry…” (Desculpa…) – Lamentei.

           -“Sorry why?! For you show me the better of life?”  (Desculpa porquê?! Por me mostrares o melhor da vida?) – Perguntou olhando-me nos olhos. – "The first time i saw you it wasn't my intention to fell in love, was just my distraction. Today I am gratful to be so distrait. I'm a fool for you..." (A primeira vez que te vi não tive intenção de me apaixonar, foi mera distracção. Hoje agradeço por ser tão distraído. Sou louco por ti…)

Olhei-o admirada, sentia-me completa… jamais alguém me dissera algo tão bonito, beijei-o derramando ainda mais lágrimas ao que ele me puxou para cima dele.

            -“It isn’t the «end»… you know that, right?! It’s a «see ya» honey!” (Isto não é o “fim”… Tu sabes disso, certo?! É um “até já” querida!) – Assegurou-me determinado.

            -“But…” – Tentei falar ao que ele me interrompeu.

            -“Belive me… I promise!” (Acredita em mim… Eu prometo!) – Prometeu-me enquanto me mimava.

            - Amo-te… - Sussurrei-lhe como resposta à sua promessa.

            -“What?” (O quê?) – Perguntou-me confuso.

            -“«Amo-te» is «I love you» in Portuguese.” («Amo-te» é «I love you» em Português) – Elucidei-o carinhosamente.

            -“Hum… «Amo-te» too honey!” (Hum… «Amo-te» também querida!) – Imitou a minha pronúncia sorridente.

Aninhei-me no seu peito enquanto ele olhava para o relógio.

            -“Well love, it’s 5.50h and you need sleep…” (Bem amor, são 5.50h e tu precisas de dormir…) – Avisou-me ajeitando-se na almofada.

            -“But, I don’t want sleep…” (Mas, eu não quero dormir…) – Confessei olhando-o.

            -“Please honey… I sleep with you…” (Por favor querida… Eu durmo contigo…) – Propôs-me.

            -"Okay..." - Cedi desistindo e deitando-me ao seu lado.

Fechei os olhos, beijando-lhe o peito e adormeci agarradinha a ele.

 

P.V. Robert [Especial & Traduzido]

 

O dia irrompeu pelas janelas do hotel, radioso veio dar-nos os “bons dias”. Bocejei cuidadosamente para não acordar a minha menina que dormia descansada ao meu lado. Toquei as suas costas nuas e beijei-lhe os ombros.

            - Bom dia dorminhoca… - Sussurrei-lhe ao que ela começou a abrir os olhos devagar.

            - Olá… - Saudou-me ensonada.

Comecei a rir-me e beijei-lhe o nariz. Ela verificou as horas e olhou-me séria:

            - Robert?! São exactamente 7.30h!

            - Eu sei! – Exclamei rindo. – Mas eu já tenho planos para a nossa manhã... temos de aproveitar visto que embarcas dentro de 2h...

            - Hum… Não me apetece… Quero ficar na cama todo o dia… - Reclamou fechando de novo os olhos.

            - Na cama?! – Gargalhei. – És vampira, é? Brilhas ao sol amor?! Com um tempo destes!

            - Goza… goza… - Ironizou suspirando e preparando-se de novo para dormir.

"Inspirado" pelo meu personagem Edward aproximei-me lentamente dela e mordi o pescoço à minha "presa".

            - AHHHH ROBERT! – Queixou-se enquanto eu me ria. – Que mau!!

            - É o “despertador”… vá vá toca a levantar! Ou queres que programe de novo o “despertador” para daqui a 5 minutos?! – Ameacei-a rindo.

            - Parvo! – Queixou-se espreguiçando-se já fora da cama.

            - Que me chamas-te?! – Fingi-me ofendido enquanto me levantava também.

            - Nada… - Mentiu acelerando o passo pela suite de hotel enquanto eu corria atrás dela.

            - Pára!! Pára!! – Pediu-me desistindo, o que fez com que eu a alcançasse.

Abracei-a por trás e beijei-lhe a orelha:

            - Onde está o meu beijo matinal?           

            - Onde é que o guardas-te da última vez? – Provocou-me ao que eu a virei para mim e roubei-lhe um beijo.

            - Aqui mesmo! – Afirmei.

            - Óptimo… parvo! - Voltou a provocar-me.

            - Mau!! – Exclamei pegando nela às cavalitas e levando-a para o WC da suite onde tomámos o nosso duche matinal para depois seguirmos para o aeroporto de LAX.

 

P.V. Sara

 

Acordei com o sol a ofuscar-me os olhos e ao tentar esconder-me caí da cama.

           - LINDO!!! PERFEITO!!!  – Reclamei em altos berros! Quando o dia começava assim não era bom sinal!!

           -“What babe!??! What’s up?” (O quê babe?!??! O que aconteceu?) – Acordou o meu Kellan sobressaltado.

           -“Oh! I’m sorry! I just… The bed…And… The sun in the eyes…And then I…never mind! I’m going to miss you…” (Oh! Desculpa! Eu apenas…a cama… e … o sol nos olhos… e depois…Oh esquece! Vou sentir a tua falta…) – Tentava explicar baralhada.

As despedidas nunca tinham sido o meu forte e por conseguinte estava nervosa. Porque tinha eu que me despedir? Porque não podia apenas ficar ali a curtir o resto da vida ao lado do Kellan?

           -Babe –Aproximou-se de mim –“ You are not going to live in other planet ok? We will stay in touch!! Right?! And I will see you every time I could! I promise…” (Tu não estás a caminho de outro planeta ok? Nós vamos permanecer em contacto! Certo?! E eu vou visitar-te quando puder! Prometo…)

           -“It’s not the same…” (Não é a mesma coisa) – Lamentei com lágrimas nos olhos.

           -“I know honey, and I wish you stay here with me! But you have to go! So please don’t make the things more difficult than they already are!” (Eu sei querida, e quem me dera que ficasses aqui comigo! Mas tu tens que ir! Por isso por favor não tornes as coisas mais complicadas do que elas já são!)

           -“You’re right! Yeah…Happiness!!”  –  (Tens razão! Ya… Felicidade!) – Disse sorrindo forçadamente. Ele agarrou-me e deu-me aquilo que me pareceu um último beijo:

           -“Lets enjoy the last minutes we have!” (Vamos aproveitar os últimos minutos que temos!)

           -“Literally!” (Literalmente!) – Disse olhando para o relógio – “We just have 15 minutes!!” (Já só temos 15 minutos!!)

Começámos então a correr de um lado para o outro a tentar despacharmo-nos a tempo, devíamos supostamente ter acordado muito mais cedo! Agora estávamos atrasados.

O combinado era encontrarmo-nos com o Robert e com a Ângela à entrada do Aeroporto, saímos então da casa do Kellan com as minhas malas já prontas e entrámos no seu carro.

Sexta-feira, 19 de Março de 2010

Capitulo 37 - (P.V. Kellan & P.V. Robert [Especial & Traduzido] + P.V. Sara & P.V. Ângela)

 

P.V. Robert [Especial & Traduzido]

- Então… - Começou por dizer. – Ei filho levanta-te da cadeira e vai ajudar a tua namorada!! - Ordenou-me ao que eu obedeci… Levantei-me, apontei a web para a minha cama e fui para lá. – Oiçam, mudar uma fralda é muito simples…
- Ou não… - Comentei.
- Cala-te Cláudia, e aprende!! Qualquer dia sai-te um bebé assim na rifa… - Provocou-me a Lizzy ao que eu lhe fiz uma careta.
Seguindo as instruções da minha mãe despimos as calcinhas azuis do bebé e seguidamente desapertamos-lhe o body puxando-o para cima para que não se sujasse.
- Deixa-me fazer isso por favor amor… quero mudar uma fralda. – Confessei ao que as 3 mulheres da minha vida me zumbaram.
- Está bem, está bem… - Concordou ainda a rir Ângela dando-me espaço.
Posicionei-me à frente do bebé, enchi o peito de ar e preparei-me para o “pior”. Desapertei ambas as abas da pequenina fraldinha entusiasmado, baixei-lhe a fralda e limpei-lhe o rabinho delicadamente.
A Ângela fitava-me embevecida, a minha mãe continuava a dar-me indicações e a minha irmã, desistindo de me gozar, foi-se deitar.
- Filho, agora levantas o bebé pelos calcanhares… ah!! Com um dedo entre eles e pões-lhe a fralda por baixo com a borda de cima na cintura… - Indicou-me a minha mãe e eu assim o fiz calmamente.
Preparava-me para fechar a fralda quando a minha menina me impediu:
- Espera amor! Verifica se o bebé tem o pénis para baixo! – Alertou-me ao que eu a fitei evitando rir.
- Muito entendida sim senhora… - Provoquei-a perversamente.
- Mau… - Ameaçou-me ao que a minha mãe a apoiou e apressou-me.
Verifiquei então posição do pénis e coloquei-o para baixo.
- Agora já podes fechar a fraldinha filho… Lembra-te que tens de deixar uma folga de um dedo. – Avisou-me a minha mãe ao que eu conclui o serviço.
- Ufa!! Ainda dizias tu que era fácil mãe! – Queixei-me (orgulhoso de mim mesmo) enquanto apertava o body ao bebé e lhe vestia as calcinhas. De seguida peguei-o ao colo e fui para junto da web com ele enquanto a Ângela arrumava o “estaminé”.
- Parabéns filho! Safaste-te bem! – Felicitou-me. – Bem agora se não se importam tenho de me ir deitar… aqui já é tardíssimo! – Queixou-se. – Quero ver-vos em Londres aos 2 em breve! Beijinhos de toda a família. Ângela foi um prazer querida, filho eu amo-te.
E dito isto desligou.
- Amor… - Abraçou-me por trás a minha menina. – Anda, vamos adormecer o Daniel para a minha suite que ele está com soninho…
Assenti com a cabeça, desliguei o pc e levantei-me dando um beijinho nos doces lábios da minha Ângela e seguimos então os 3 para a sua suite.
 
P.V. Sara
 
O Kellan estava a começar a enervar-me com a sua atitude infantil. Era impressionante como ela se esfregava nele, porém ele mesmo assim dava-lhe desdém. Estava completamente bêbado, e isso era notório. Farta, comecei a andar em passos largos para o WC deixando o Jamie com cara de parvo a fitar-me enquanto eu caminhava... A casa de banho estava deserta...
- "Óptimo!" - Pensei.
Parei em frente ao espelho a observar-me... Arranjei o cabelo, refresquei a cara, lavei as mãos e soltando um urro de raiva bati com o punho no lavatório.
De seguida saí e passei pela confusão de raparigas que se preparava para entrar no WC... foi então que fui puxada por alguém contra a parede...
- Ei!!! - Gritei danada.
Foi então que olhei para a cara do individuo... KELLAN!
-“Oh, fuck Kellan, you scared me!!” (Oh, merda Kellan, assustaste-me !!) -Reclamei respirando de alivio.
Porém ele prendeu-me os pulsos e chegou os seus lábios aos meus, ao que rapidamente eu o afastei...
-“Kellan!!! We are not alone!! Let's go home ok? I'm tired... And you are drunk!!” (Kellan!! Não estamos sozinhos!! Vamos para casa ok? Estou cansada... e tu estás bêbado!!)
Aos tropeços lá consegui alcançar a Alice que por sua vez me ajudou a transportar o Kellan para a limusina. Foi difícil controlar o Kellan durante a viagem: ou se punha em cima de mim tentando fazer "outras coisas" ou tentava pegar nas garrafas de bebidas alcoólicas disponíveis... eu só pensava em pô-lo na banheira, debaixo de água fria, porém sabia que não era capaz e que isso iria acabar noutras coisas...
Finalmente chegámos... mas o "espectáculo" mal estava a começar...
- ÓH NÃO!! - Proferi de desespero: uma legião de fãs + paparazzis tinha "acampado" (e não estou a exagerar) em frente ao hotel.
-“Kellan now please concentrate!!! There's millions of fans and paparazzis and you have to look normal, ok?” (Kellan agora por favor concentra!!! Estão lá fora milhares de fãs e paparazzis e tu tens que parecer normal, ok?) -Tentei explicar-lhe segurando-lhe no rosto com as duas mãos...
Ao que ele (again) me respondia mandando beijos... dei-lhe um estalo ao que ele saiu do seu estado "zen" e me deu atenção.
 -“Kellan now please concentrate!!” (Kellan agora por favor concentra!!) - Chamei-o de novo à atenção ao que ele assentiu.
Saímos da limusina acenando... normalmente... e entrámos no hotel rapidamente subindo no elevador.
- Hum que silêncio... – Constatou admirada a Alice já perto da porta da nossa suite enquanto eu abria a porta da suite do Kellan e o punha na casa de banho. Preparava-me para sair quando ele me agarrou.
-“Kiss me...” (Beija-me...) - Implorou-me.
Tentei ser dura e resistir porém isso foi-me impossibilitado e entreguei-me à tentação.
Depois saí e fui ter com Alice para abrir a porta do nosso quarto.
- Já deixei o Kellan na casa de banho...ele está demais!! -Comentei abrindo a porta e espreitando no escuro...
- Eu reparei! - Concordou a Alice rindo baixinho e acendendo a luz.
Assim que a luz se acendeu vimos aquilo que parecia ser uma família "feliz e perfeita": o pai (Rob), a mãe (Ângela) e o filhote (Daniel)! Era bom que assim o fosse... E acredito que no futuro assim o seja!
- Portaram-se bem, heim? - Comentou Alice alegremente dirigindo-se à cama da Ângela e pegando no filho que dormia calmamente.
Os dois acordaram sonolentos ofuscados pela luz...
- Tchiii cunhadinha, desliga a luz!! - Reclamava a Ângela tapando a cara contra o peito do Robert.
-“Come on Sarocas, turn off!” (Vá lá Sarocas, desliga!) - Reclamou por sua vez o Robert.
Soltei um risinho, acendi o candeeiro da mesinha de cabeceira e acedi ao pedido deles desligando a luz de cima.
-“Ok, it's done... But Pattinson you have to go to your room!” (Ok, está feito...Mas Pattinson tens que ir para o teu quarto!) -Relembrei baixinho para que o Daniel não acordasse.
-“Ohh, no...” (Ohh, não...) - Contestou aninhando-se na Ângela.
-“No, no, no! Robert I don't want mens in my room!” (Não, não, não! Robert eu não quero homens no meu quarto!) - Reclamou a Alice puxando o Robert da cama.
Este arrastou-se para fora do quarto... Eram 4:00H da manha em ponto quando acabei de tomar o meu duche e me enfiei debaixo dos lençóis totalmente estafada...
Preparava-me para dormir quando oiço o telemóvel da Ângela tocar...
Seguidamente toca o meu… Era o Kellan que dizia:
"Babe, vem ter comigo. Estou na cama junto da porta, está encostada! Tu prometeste que me compensavas :P Fico à espera..."
Estava demasiado cansada para me levantar novamente, porém senti a Ângela a levantar-se sorrateiramente e deduzi que fosse ter com o Robert... Levantei-me então também e segui-a em pezinhos de formiga saindo do quarto.
Espreitei para ambos os lados para ter a certeza de que ninguém me via a entrar no quarto dos rapazes e após confirmar dei uma corridinha e entrei. Fechei a porta e aos "apalpões" à mobília lá encontrei a dita cama do meu Kellan.
Abri uma pontinha dos lençóis e deitei-me. O Kellan estava de costas... demasiado sossegado! Abracei-me a ele... cheirava a álcool...
-“Are you sleeping?” (Estás a dormir?) - Perguntei sussurrando enquanto colocava a mão dentro dos seus boxers.
-“WHAT A FUCK IS GOING ON?!!?!” (MAS QUE MERDA VEM A SER ESTA!?!?!) - Gritou o ...
-KELLAN ?????!!!!! -Exclamei desnorteada acendendo a luz do candeeiro...
-“ARE YOU KIDDING ME SARA!?” (ESTÁS A GOZAR COMIGO SARA!?) - Gritava danado saindo do WC e acendendo a luz de cima...
O Robert e começou a barafustar por causa da luz agarrado à Ângela, mas apenas se ouviam os gritos do Kellan de danado.
-“Hey babe...” (Ei amor...) - Começou a abusar o Jamie (OMK!!!) abraçando-me e tentando-me beijar ao que eu lhe preguei um estalo na cara e saí da cama.
-“But... wtf are you doing here Jamie?” (Mas... o que raio estás aqui a fazer Jamie?) - Perguntei parva da vida. –“And Kellan you said to me that your bed was that...” (E Kellan tu disseste-me que a tua cama era esta...) -Tentei esclarecer.
-“I ONLY WENT TO WC!!!!” (Eu apenas fui à WC!!!!) - Gritou de novo o Kellan.
Foi então que vi a porta da suite a abrir-se e a entrar "montes" de gente: o cast!
Estavam presentes então: O Peter, a Alice, a Kristen, a Dakota, o Taylor (...) e muitos mais que sinceramente nem consegui ver.
Eu, com t-shirt e calções de dormir, tinha uma cama desfeita ao meu lado com o Jamie em boxers em cima dela e o Kellan em boxers à minha frente... A Ângela e o Rob também em roupa de dormir ao lado do Jamie e o cast quase TODO de Breaking Dawn em pijama junto da porta...
-“What happened?” (Que aconteceu?) -Perguntou o Peter.
-“Obviously is not a pajama party!!” (Obviamente não é uma festa do pijama!!) -Comentou Kristen
-“Shut up!” (Cala-te!) - Ordenou-lhe a Ângela... – “Peter, I think this is all a misunderstanding...” (Peter, eu acho que tudo isto é um mal entendido...).
O Kellan estava agora virado para a parede a tentar acalmar-se, e eu a controlar-me para não desatar a chorar...
A Kristen, já "contentinha" começou a desatinar com a Ângela, acusando-me de cabra por andar na cama com dois ao mesmo tempo.
Foi então que algo que eu não esperava aconteceu...
 
P.V. Ângela
 
-"EXCUSE ME?!" (DESCULPA?!) - Perguntei exaltada à Kristen face ao que ela me acabara de dizer.
-“Yes!! You're friend is a B-I-T-C-H!!! Sex with Kellan... Sex with Ja...” (Sim!! A tua amiga é uma V-A-C-A!!! Sexo com o Kellan... Sexo com o Ja...) - Voltou a repetir e um ataque de raiva invadiu-me! Não a deixei acabar a frase e com toda a força dei-lhe um estalo na cara.
Todos os presentes abriram a boca o máximo que conseguiram! Ela rugiu e preparava-se para me saltar para cima quando foi agarrada pelo Peter e pela Dakota.
-“DROP ME!!” (LARGUEM-ME!!) - Gritava a Kristen enraivecida dando safanões para se soltar da Dakota e do Peter.
-“That was to teach you a lesson BITCH!!! NOBODY speaks of my friends!” (Essa foi para tu aprenderes VACA! NINGUÉM fala dos meus amigos!) - Avisei-a olhando-a.
O Peter ordenou à Dakota que a levasse para o quarto e ela assim o fez... Olhei para a Sara que se encontrava sem reacção encostada à parede. Coberta de lágrimas no olhos e a fitar o Kellan. Este, porém, mantinha-se na mesma posição rígida, não se movera um milímetro... Achei melhor dar-lhes espaço e antes de dizer algo já Alice se tinha adiantado e mandado todos para fora...
Agarrei no Robert e saímos também...
-“Are you okay?” (Estás bem?) - Perguntou-me o Robert no hall fitando-me.
-“Yes, I am...” (Sim, estou...) - Assegurei-lhe.
Ele abraçou-me com força e sussurrou-me:
-“Take it easy, she deserved... it has passed honey.” (Tem calma, ela mereceu... já passou querida.)
Aninhei-me mais a ele como que pedindo conforto quando alguém nos interrompeu...
-“Excuse me, but we are in Ashley suite and we want you go there too.” (Desculpem, mas nós estamos na suite da Ashley e queremos vocês lá também.) - Pediu-nos o Peter.
-“Ok, we go...” (Ok, nós vamos...) -Respondeu de imediato o meu Robert
-“For what?” (Para que?) -Perguntei confusa
-“Just to speak...” (Apenas para falar...) – Informou-nos o Peter enquanto caminhávamos pelo largo e deserto corredor do Hotel. A suite da Ashley não era muito longe das nossas e por isso rapidamente a encontrámos. O quarto estava lotado de pessoas, todas elas conversando umas com as outras num tom acima do normal, entrámos ao que todos me fitaram.
-Céusss!!! Ângela, como está!? - Dirigiu-se a mim a Alice num tom de preocupação.
-Estou bem... - Respondi.
-Que bofetão moça!!! Onde você aprendeu a fazer aquilo!? - Zumbava a Alice.
-“Come on Alice, the chat is for everyone... what has just happened is very serious!” (Vá lá Alice, a conversa é para todos... o que acabou de se passar é muito grave!) - Começou por dizer calmamente a Elisabeth.
Sentei-me ao lado da Alice e da Ashley e o Robert colocou-se de pé ao meu lado.
-“So tell us Angela! What was Sara doing in Kellan’s bed?! With Jamie?!” -Perguntaram...
-“Well, I don't know what Jamie was doing there... But Sara was because... hum I can't say!!” (Bem, eu não sei o que o Jamie estava lá a fazer... Mas a Sara estava porque... Hum eu não posso dizer!!) – Cortei-me desviando o olhar de todos.
-“And you were there when it happends? Or you had come then?” (E tu estavas lá quando isso aconteceu? Ou chegaste depois?) – Perguntou-me a Nikki.
-“You know what time is it? 4:15 a.m. !! And you know that we start shoot at 7:30 a.m.?! I don't think you now, otherwise you don't stay here awaked... and making noise...” (Vocês sabem que horas são?! 4:15 da manha!! E sabem que começamos a filmar às 7:30 ?! È que eu acho que vocês não sabem, caso contrário, não estariam aqui acordados... e a fazer barulho...) - Repreendeu-nos Catherine Hardwicke juntamente com Chris Weitz e David Slade...
-“Sorry, but it's important!” (Desculpa, mas é importante!) - Desculpou-se o Peter.
-“I'm just asking for silence! If you don't want to sleep then let us sleep! are you cleared?! Good Night...” (Só estou a pedir silencio! Se não querem dormir então deixem-nos dormir a nós! Estamos entendidos?! Boa noite...) E dito isto fechou a porta do quarto!
Encenei um bocejo e levantei-me:
-“If you don't mind, I go sleep!” (Se não se importam, eu vou dormir!)
-“Ohh come on Angela?! We want to know more things...” (Ohh então Angela?! Nós queremos saber mais coisas...) - Reclamaram desiludidos.
-“Today, no! Please, I'm tired!” (Hoje não! Por favor, estou cansada!) - Disfarcei olhando para Robert.
-“Leave her... I go to sleep too.” (Deixem-na... eu vou dormir também.) - Começou-me o Robert a puxar para a porta da suite.
 
P.V. Kellan [Especial & Traduzido]
 
O que eu sentia neste momento?? RAIVA, ÓDIO, FÙRIA, mais raiva mais ódio e mais fúria!!! Seria possível aquilo que eu acabara de ver?! Haveria alguma explicação no mínimo aceitável?! Bom, se houvesse eu não estava em condições para a ouvir agora...
Ouvi a minha bebé a chorar, movi apenas os olhos na sua direcção... estava sentada no chão encostada à parede. Depois olhei para o Jamie: este estava ainda deitado e com uma enorme...
- "AI NÃO!!!!" - Pensei ainda pior.
Depois não medi os meus actos e dirigi-me a ele, levantei-o no ar mandando-o depois contra o chão.
A Sara levantou-se num sobressalto e agarrou-me para que não fizesse mais asneiras, o que foi inútil pois eu afastei-a cuidadosamente e agarrei de novo no Jamie para lhe dar um soco.
Foi então que pela porta do quarto entrou o Robert de rompante que chegou mesmo a tempo de evitar que lhe desse o murro.
- Então meu!? - Perguntou-me encostando-me à parede.
- Larga-me Patzz, eu não te quero magoar por isso larga-me!! -Alertei descontrolado.
- Não, não vou largar! Pára quieto!! - Voltou a insistir.
- Estás doido ou quê?! Que se passou contigo? -Perguntava o Jamie no chão a queixar-se da cabeça
- TU CALA-TE PAH!!! - Tentei soltar-me do Robert.
- Levem-no daqui! - Ordenou-lhes o Robert ao que a Ângela obedeceu... Depois voltou para dentro e trancou a porta para que eu não saísse.
Soltou-me então. Bati com o punho na parede e sentei-me em cima da cama. Fiz sinal ao Robert para que nos deixasse sozinhos e ele assim o fez, levando a Ângela com ele...
A Sara começou por me fitar, sentando-se no lado oposto do quarto.
- Não tens nada para me dizer? -Perguntei friamente
- Não tive culpa... apenas fiz o que me pediste: vim ter contigo e deitei-me na tua cama. - Afirmou pausadamente, limpando as lágrimas.
- Pois, na minha cama mas era COMIGO!! Não com o JAMIE!! – Gritei descontrolado.
- Tenho lá culpa que tenhas saído de lá!! - Levantou-me também a voz.
- Ai agora o culpado sou seu? Não fui eu que me deitei na cama da minha miúda com outra... – Ironizei.
- Epah! Tu KELLAN é que saíste da TUA cama e eu deitei-me lá a pensar que eras TU! Mas okay, eu não estou para discutir, vou-me deitar... - Avisou-me preparando-se para sair do quarto.
-Sim, porque eu até sou muito parecido com o Jamie... Vai!! A conversa não te agrada é? -Desabafei possesso.
Foi então que ela voltou atrás e me deixou um estalo na face.
- Não voltes a duvidar da minha palavra! - Avisou-me. -Ou também achas que sou uma vaca?!
 
P.V. Sara
 
Entrei na nossa suite de rompante e sem me lembrar do bebé voltei a bater com a porta.
- Então? -Perguntou a Ângela vendo-me naquele estado lastimável...
Abanei a cabeça e entrei na casa de banho, trancando-me.
Sentei-me na borda da banheira e não aguentando desatei a chorar compulsivamente... chorei, chorei e chorei mais um pouco... ouvi baterem à porta da casa de banho, não liguei... ignorei.
Estava desfeita interiormente como teria sido ele capaz de insinuar tal coisa?!
Naquele instante o meu telemóvel tocou... Era uma mensagem do Kellan! Atirei, com toda a força, o telemóvel contra a porta da casa de banho. Não tencionava falar com ele nos próximos... Sei lá... Séculos? Humm sim, séculos era bom!!
Mais lágrimas de raiva inundaram-me os olhos... ele tinha uma lata!! Bateram à porta novamente.
- Quem é!? DEIXEM-ME! - Perguntei queixando-me.
- Sou eu cunhadinha, abre! - Suplicou-me a Ângela.
- Não me chames cunhadinha!!! Não agora!!! - Pedi também.
- Deixo de chamar quando me abrires esta porta!! -Chantageou batendo com mais força... Cedi e fui-lhe abrir a porta:
- Porque está o teu telemóvel desmontado no chão? -Perguntou-me ao entrar cuidadosamente para não pisar nas "peças" do meu telemóvel.
Encolhi os ombros e deixei-me cair novamente sobre a borda da banheira.
- Óh béé... - Sentou-se ao meu lado abraçando-me. - Não estejas assim amor...
Abracei-me também a ela com força. Estava sem vontade de falar, apenas fiquei assim, agarrada a ela, a chorar e a ser mimada! Sabia bem, e naquele momento era o que eu mais precisava...
- Ei amor! - Proferiu limpando-me as lágrimas. - Vamos deitar-nos, amanhã temos de nos levantar cedo e tu precisas de descansar... Sabes que seja lá o que se tenha passado se vai resolver bé.
Não estava com vontade nenhuma de me enfiar numa cama, sabia que não ia conseguir dormir, o que significava que iria passar a noite toda a soluçar e pensar no sucedido. Mesmo assim acenei com a cabeça. Ângela deu-me um beijinho na bochecha e saiu da casa de banho, dando-me privacidade. Lavei então a cara e escovei os dentes, apanhei os bocadinhos do telemóvel do chão e sai também. Sussurrei uma boa noite à Alice e à Ângela e meti-me dentro dos lençóis.
 
P.V. Robert [Especial & Traduzido]
 
Estava eu a meio de um belo sonho quando o raio do despertador tocou...
- Só podem estar a gozar... - Murmurei virando-me para o outro lado tentando adormecer de novo. Ouvi o Kellan também murmurar e estava a "ver" o meu sonho a voltar quando, pelo meu quarto, irromperam os directores.
- ACORDAR, ACORDAR!!! - Gritou Catherine destapando-me.
- EI EI!! - Reclamei envergonhado tapando-me de novo (dado que estava de boxers).
- Não quero saber é para... OMD!!! - Proferiu ao destapar Kellan que se encontrava nu como sempre dorme.
- Ei, já não há privacidade?! Que é isto?! -Reclamou levantando-se de rompante e embrulhando-se no lençol! Catherine olhou parva para ele tentando perceber a sua má disposição… Em dias normais ele teria apenas feito uma piada sobre ela que envolvesse o seu “instrumento” e continuava sem problemas nu.
- Peço desculpa! - Desculpou-se Catherine retirando-se do quarto.
- Bom dia Kellan! - Cumprimentei-o.
- Bom dia!? Só se for para ti! – Respondeu torto.
- Por acaso até que nem é mau... Mas vá rapaz anima-te! - Pedi-lhe levantando-me da cama e levando a roupa para o wc..
- Ei também me quero despachar!!! - Reclamou mal-humorado.
- Calmex!! Já pensaste que por acaso ela pode não ser a culpada no meio desta história? -Perguntei tentando resolver a situação.
- Ai não!? Então quem é o culpado hum!? O cão da vizinhaa!? - Começou a elevar a voz.
- Abre os olhos homem, e pensa um bocado!! Ela estava na tua cama como mandas-te certo?? – Chamei-o à atenção.
-Hum, hum… – Confirmou.
-E então posso saber onde tu estavas?! Para não estares lá com ela... – Tentei entendê-lo.
-Eu estava no W.C. ok? Já estava a ir quando os vejo todos entretidos debaixo dos lençóis na MINHA CAMA!!!!! NA MINHA CAMA ROBERT!!!! – Gritou amargamente.
-Ela julgava que eras tu quem lá estava!!! - Insisti.
Ele ficou pensativo, e quando me preparava para entrar no WC ele perguntou-me:
- Fui um estúpido não fui?
- Foste sem dúvida! - Confessei fechando a porta do WC.
Despi-me e tomei um duche rápido... sim porque o Kellan não para de me apressar para também ele tomar banho. Assim o fiz e quando estava despachado saí do WC dando lugar ao Kellan. Peguei no guião e comecei a decorar as falas do dia quando alguém me bateu à porta da suite... Fui abrir: Era a minha menina.
- Bom dia! - Saudou-me com um enorme sorriso ao que eu a puxei para dentro e a beijei impiedosamente.
- Bom dia! - Proferi por fim... - Como estão as coisas? - Procurei saber.
- Bem, comigo estão assim muiiiito bem... - Afirmou aninhando-se em mim. -... Já com a Sarocas é que não amor...
- Compreendo... O Kellan também não está nada bem... - Informei-a beijando-lhe o cabelo.
- Huum, que cheiroso... – Elogiou-me inspirando-me ao que eu gargalhei.
-Que animação vai por aí... -Ironizou Kellan entrando enrolado numa toalha...
-Bom dia para ti também -Disse sarcástica a minha Ângela
-Olha outra com o "BOM DIA"!! – Resmungou.
-Ei, vai-te vestir para a casa de banho não achas?! Temos aqui uma senhora Lutz!! - Alertei ao ver que ele se preparava para tirar a toalha...
-Quem está mal que se mude! A “senhora” não gosta, que feche os olhos! -Gritou Kellan enquanto procurava uns boxers no armário...
-Anda amor, vamos embora... -Puxou-me Ângela vendo que o Kellan não estava para brincadeiras...
Peguei no guião e sai com ela da suite.
- Tenho fome... - Queixou-se.
- Que tipo de fome? - Interroguei-a atrevido ao que ela me olhou "escandalizada" e me deu uma palmada no peito.
- Robert! - Repreendeu-me. - De comida... de COMIDA!
Desatei a rir e respondi-lhe:
- Então vamos lá alimentá-la minha senhora!
Ela riu também e da suite dela saiu a Sarocas e a Alice com o bebé Daniel.
- Bom dia! - Cumprimentou-nos Alice.
- Bom dia... - Cumprimentou-nos abatida a Sara.
- Tem calma cunhadinha, isso vai-se resolver... - Assegurou-lhe a Ângela.
- Sim cunhada, isso vai-se resolver... - Reconfortei-a também.
- Cunhada!? - Exclamaram a Ângela e a Sara espantadas.
-Oh, é de vos ouvir sempre a dizer isso... -Desculpei-me.
- Okay... - Concordou a Ângela a rir-se. - Tens fome cunhadinha?
-Fome? Comida? Humm não obrigada! Eu vou... dar uma volta...por aí... -Disse ela apontando desorientada para todo o lado...
-Mas... - Tentou convence-la a Ângela.
- Não! Não me apetece comer! - Afirmou decidida.
- Vamos para as gravações às 7h Sara... - Informei-a.
- Estarei à porta do Hotel. - Prometeu a Sara precipitando-se para a saída do Hotel.
- Alice acompanhas-nos? - Convidei a Alice ao que ela hesitou mas acabou por aceitar.
Dirigimo-nos então os 3 com o bebé para o refeitório do Hotel atulhado de gente.
-Não achas que foi má ideia deixarmos a Sara sair sozinha? Ela não conhece Vancouver... -Perguntou preocupada a minha miúda.
- Hum... deixa amor ela safa-se... - assegurei-a sentando-me na mesa do elenco para tomar o pequeno-almoço.
No mesmo instante vemos passar o Kellan apressado para a porta do Hotel...
- Hey meu!!!! -Chamei-o...
-Vou correr!!! -Gritou sem nos olhar trespassando a porta da entrada.
Faltava uma hora para as gravações começarem! Nós comíamos descansados. Ainda pairavam no ar as “cusquisses” sobre o sucedido na noite passada, porém ninguém se atrevia a falar nisso com o Jamie por perto. Este encontrava-se ressacado com uma garrafa de água na mão e com o guião que trazia com ele, tentando esconder a expressão embaraçosa que possuía...

P.V. Kellan [Especial & Traduzido]
 
Sentia falta da Kola e do Kevin (os meus cães). Correr sem eles não tinha piada nenhuma porém, tinha que apanhar algum ar fresco para ver se aclarava as ideias... Comecei então a ordenar tudo dentro da minha cabeça e cheguei á conclusão de que só havia um culpado no meio desta história toda: O JAMIE!!
Peguei no telemóvel e tentei ligar à Sarocas, porém o dela estava desligado! Decidi então ligar à Ângela para que lhe passasse o telemóvel, precisava urgentemente falar com ela!!
-Diz Lutz? -Atendeu
-Ângela fazes-me um favor? É mesmo importante!! -Pedi ainda a correr...
-Fala... -Disponibilizou-se.
-Passas aí a chamada à Sara sff? – Pedi-lhe.
-À Sara? Ela não está no hotel Kellan...
-O quê? Então? -Perguntei curioso e ao mesmo tempo preocupado.
-Ela saiu... Não sei bem para onde foi, só disse que estava com vontade de dar uma volta pela cidade... -Informou-me.
-E isso foi há quanto tempo? – Interroguei-a.
-Uns minutinhos antes de tu saíres... – Afirmou.
-Ah, é que ela tem o telemóvel desligado... – Comentei.
-Humm, pois, está estragado mesmo! Não me perguntes como foi isso... – Pediu-me suspirando.
-Hum, está bem então! Até logo, beijo. – Despedi-me.
-Beijo. O Rob esta aqui a di... –Desliguei.
Desacelerei a corrida e comecei a ficar realmente preocupado!! Onde estaria ela? Que estaria a fazer? Ainda por cima sozinha... Em Vancouver! Não me estava a agradar nada esta história!
Já estava a uns bons 1000 metros do Hotel quando avisto a minha Sarocas sentada no banco de um parque de piqueniques...
Aproximei-me dela e surpreendia por trás ao que ela deu um grito pulando inconscientemente.
-Hey, sou só eu... -Acalmei-a colocando as mãos no ar em sinal de "paz"
-Está tudo bem por aqui? -Perguntou um Agente policial ao ouvir o grito da Sara...
-Sim está tudo senhor agente... – Assegurei. - Eu é que apanhei a minha namorada desprevenida...
-Isso é verdade? -Perguntou o policia à Sarocas.
-Não, este senhor não é meu namorado! -Desmentiu ela.
-Então é ou não é? -Dirigiu-se o senhor a mim.
-É! -afirmei
-Não! -Desmentiu novamente ela
-Mau, mau!! Mas então em que ficamos? A senhora conhece este sujeito de algum lado? – Procurou-lhe o policia.
-Pensei que conhecia... mas afinal parece que não! – Afirmou como que desiludida.
-Vá lá amor... Não sejas assim... -Pedi ao ver que ela não ia dar o braço a torcer.
-Desculpa?! “Amor não sejas assim” ?! – Repetiu irónica
-Já vi que isto é uma briga entre namorados… Tenham um resto de um bom dia… -Concluiu o homem coçando a cabeça e virando-se para ir embora…
-Já lhe disse que não somos namorados!!! – Gritou a Sara incomodada.
-Acalme-se minha senhora! – Pediu o polícia dando meia volta – Vamos lá esclarecer as coisas que eu não tenho o dia todo… Vou-lhe perguntar novamente: Conhece este rapaz que afirma ser seu namorado?
-Não!! Quer dizer…Por acaso conheço… – Confessou por fim a Sarocas. Suspirei de alívio, porém ela finalizou a frase com: -… È aquele actor daquele filme… Ai como é que é mesmo? Ah Twilight… è isso !!
– “OH BOA!!” - Pensei.
         - Humm – Analisou o senhor agente. - Já percebi tudo… A senhora, que deve ser fã deste senhor, estava a gritar por tê-lo visto, não é assim?
-É isso mesmo, mas está tudo bem agora! Já estou habituado… – Despachei-o.
-Vá, menina, não incomode mais aqui o senhor…
-Lutz! – Informei
-Pois muito bem, não incomode aqui o senhor Lutz! – Pediu ele ao que a Sara o olhou estupefacta.
-Esteja descansado! – Assegurou-lhe. – Não incomodo mais o senhor Lutz! – E dito isto deu meia volta e começou a andar em passos largos pelo parque…
Fiquei a observa-la de longe, não sabia muito bem o que fazer. Até que caiu numa poça de lama, ficando toda encharcada! Vi-a olhar para trás discretamente, disfarcei uma gargalhada, ela olhou para mim, recompôs-se e começou novamente a andar... Fui então atrás dela em passo de corrida.

 

Terça-feira, 9 de Março de 2010

Capitulo 36 – (P.V. Kellan & P.V. Robert [Especial & Traduzido] + P.V. Sara & P.V. Ângela)

 

P.V. Sara
Voluntariamente, eu e a Ângela pegámos nas malas da nossa nova companheira do quarto, para que ela pudesse levar o seu bebé em segurança. Ela agradeceu com um sorriso e seguiu-nos até lá.
          -“Is this.” (É este.) -Anunciei ao chegarmos em frente à porta do quarto. Ângela e eu, ambas demos um passo em frente para abrir a porta... quando eu me desviei, dando-lhe espaço, tropecei na mala de viagem e desequilibrei-me... Agarrei imediatamente na dobradiça da porta! Entretanto, a Ângela abre-a e entala-me o dedo mindinho...
          -AAAH MEEEERDA ÂNGELA?!? Entalaste-me... -Gritei de dor segurando no meu frágil dedito.
          -Aii aii, desculpa cunhadinha! - Lamentava enquanto pousava a mala no chão e dirigia-se a mim preocupada.
          - Falam português!? - Perguntou-nos a Alice.
          - "Woooow woooow woooow!!! Pára tudo! A Alice!? Sotaque... Brasileiro!? No WAY!!!"
          - Sim, falamos... e tu também...- Afirmámos ainda que "abananadas" com a situação.
          - Que engraçado! Há tanto tempo que já não falava brasileiro! - Confessou-nos.
          -Mas... espera!!! Tu és brasileira?! Que giro... – Comentei levantando-me do chão e entrando para a suite com as minhas (e com o meu pequenino) companheiras/o de quarto.
          -Sim, sou de São Pao... -Informou-nos.
          - Nós somos de Lisboa... Portugal! - Explicou-lhe a Ângela pousando a mala na cama da Alice.
- Eu sei onde é Lisboa! - "Barrou-a" rindo.
- Como é que se chama o pequenino mesmo? -Perguntei tocando nas mãozinhas do bebé que ainda estava ao colo da Alice.
-È o Daniel... Tem 3 meses. - Respondeu-me dando-lhe um beijinho na testa.
-Será que posso pegar nele? – Perguntei expectante.
-Claro que sim... -Concordou afastando o bebe do seu peito. Estiquei os braços, e com muito cuidado peguei carinhosamente no Daniel.
-Ele é tão queriiiido, também posso, por favor? -Pediu Ângela toda derretida com a ideia
Alice deu uma gargalhada e assentiu com a cabeça. Depois de alguns segundos foi Ângela quem teve a oportunidade de segurar naquela maravilha de criança...
-Ah que sorte, no colo de duas meninas lindas, hem? -Dirigiu-se Alice ao seu bebé.
A Ângela devolveu-o à mamã e ele começou a chorar...
- Parece que alguém está com fomeca! - Dizia a Alice ao pequenino super babada.
Sentou-se no sofá e começou a dar-lhe de mamar. Eu e a Ângela sentíamo-nos a "mais", assim sendo deixámos um "ate já" no "ar" e saímos para fora do quarto.
Eu e a Ângela sentíamo-nos a "mais", assim sendo deixámos um "até já" no "ar" e dirigimo-nos para a porta...
-Hey, não precisam sair não! Não há problema nenhum... -Tranquilizou-nos...
-Mesmo? -Hesitamos...
-Claro, entrem de novo... -Insistiu descontraída.
 Nós assim fizemos e começámos (finalmente) a desfazer as nossas malas...
 
*

Por fim acabámos. O relógio marcava as 19.30h e às 20.00h tínhamos jantar marcado com todo o elenco. O bebé havia adormecido enquanto a Alice arrumava também as suas bagagens e do bebé e preparava tudinho para a estadia
. Comecei a pensar no problema que se atravessava a nossa frente: éramos 2 raparigas e só tínhamos meia hora para tomar banho numa casa de banho!! Foi então que decidi pegar no meu necessaire e no meu roupão e ir bater à porta da suite dos nossos rapazes.
Foi o Kellan a abrir-me a porta. Surpreso, agarrou-me e puxou-me para dentro, beijando-me como se já não me visse há séculos...
-“Hey, Kellan!!! Come play!!” (Hey, Kellan!!! Anda jogar!!) -Ordenou Rob, que se encontrava sentado no sofá a jogar PlayStation.
-“What you want babe?” (Que queres amor?) – Perguntou-me o meu sem me largar a cintura.
- “Can I take a shower here please? Angela is using our bathroom so...” (Posso tomar um duche aqui por favor? A Ângela está a usar a nossa casa de banho por isso...)
-“Sure honey! You want help?” (Claro amor! Queres ajuda?) -Perguntou atrevido junto do meu ouvido
-“Well... why not!? But... only take a shower! Nothing more Kell!” (Bem... Porque não!? Mas... só tomar duche! Nada mais Kell!) - Deixei-lhe bem claro.
-“Cool!!” (Fixe!!) – Festejou.
-“Pattinson? I go take a shower... We just have half an hour... hurry up!!” (Pattinson? Vou tomar um duche... Só temos meia hora...despacha-te.)
- "Okay... Okay!" - Concordou desligando a PlayStation e abrindo a sua mala. Foi então que eu e o Kellan entrámos para o duche para tomarmos o nosso normalíssimo duche.
 
P.V. Robert [Especial & Traduzido]
 
20 minutos para as 20h, 15 minutos para as 20h... 10 minutos para as 20h... Fui até ao quarto da minha menina. Já estava arranjado e perfumado, bati-lhe à porta.
Quem abriu foi a Alice e o Daniel.
-Olá! -Cumprimentei-a - Já estão prontas? -Perguntei entrando no quarto.
-QUASE AMOR!! -Gritou a Ângela da casa de banho com o barulho de fundo do secador de cabelo...
- Ei, Robert podes segurá-lo um pouco enquanto eu me vou calçar num instante?! - Pediu-me a Alice.
- Claro... - Concordei esticando os braços e segurando o pequenino e frágil bebé.
-Que jeitinho… - Zumbou Ângela entrando no quarto e beijando-me com cuidado por causa da criança.
- Goza goza... - Ironizei baixinho. - Já estás pronta?
-Já e tu? -Perguntou-me enquanto fazia festinhas nas perninhas do Daniel
-Também! - Informei-a sorrindo.
-Então vamos que já esta na hora... - Apressou-se Alice resgatando o seu bebé de volta - O Kellan e a Sara? Eles vão lá ter?
-Vão! Eles estiveram a tomar banho juntos por isso devem demorar... - Revelei inconscientemente. - Upsss...
-Ah não, não te preocupes... Eu sou um túmulo! -Tranquilizou-me a Alice.
-Amor sabias que a Alice fala português? – Perguntou a Ângela ajeitando-me a gola.
-Ah por acaso sabia que ela era de nacionalidade brasileira mas nem me lembrei... – Confessei.
- Que tolo, só te lembras do que não deves! - Provocou-me zumbando-me enquanto pegava na mochilinha do bebé da Alice.
Dirigimo-nos então para o Salão de Jantar do hotel. Encontrámos no caminho o Alex Meraz e o BooBoo que estavam acompanhados pela Tinsel Korey e pela Justine Washsberger...
Voltávamos agora ao ambiente das After-Party’s... O pessoal descontraído e em harmonia.
Por mais que me custasse tinha que apresentar a Ângela como uma "amiga", nenhum dos dois ficava contente com isto, mas tínhamos que fazer esse esforço: Sorrir, controlarmo-nos um ao lado do outro, fingir ficarmos escandalizados quando alguém nos perguntava se éramos um casal... enfim, aquilo estava complicado! 20:00h em ponto: todos sentados numa enorme fila de mesas esteticamente alinhadas esperando a comida ser servida; o Kellan, a Sara, o Jamie Campbell e o Michael Sheen aparecem no salão apressados... Sentaram-se à nossa frente; a comida foi servida e ingerida, acompanhada com longas conversas entre os colegas, risadas, recordações, mais risadas, mais conversa e algumas discordâncias... O jantar acabou e estávamos agora a planear a nossa noite...
-Discoteca? Eu não posso, tenho que ficar com o Daniel... -Lamentou a Alice
-Eu também não quero ir...Estou com uma enorme dor de cabeça, sinto-me cansada... Quero ficar por cá... -Informou-nos a minha Ângela.
- Óh cunhadinha... - Lamentou a Sara.
- Podemos contar contigo Robert? - Conferiu o Kellan, apesar de ele já saber a minha resposta.
- Hum... na verdade eu também não me sinto lá muito bem, eu fico por cá e posso ficar com o Daniel, Alice. - Propus.
Ela, depois de alguma insistência por parte de todos, e percebendo que eu queria ficar com a Ângela, lá cedeu em deixar o seu filho comigo, um homem sério e responsável! (COF COF, ou pelo menos aparentava ser...).
Antes de saírem para a Discoteca, a Alice mostrou-me onde estavam as fraldas, os biberões, as gotinhas para pôr na chucha... enfim, orientou-me (vá okay, orientou-nos - a mim e à Ângela).
 
P.V. Sara
 
Entrámos em grupos de 6 nas limusinas que nos esperavam em frente ao hotel. Eu estava com o Kellan, Jamie, Michael e Alice! Era um grupo simpático de extrovertidos! Sentia-me confortável entre eles...
Eles começaram logo na limusina a bebericar e eu tentava "esquivar-me" ao álcool, para minha salvação (e para não parecer tão mal) a Alice também não bebeu... não porque não gostava, mas sim porque não bebia por estar a amamentar.
Finalmente chegámos. Os rapazes conseguiram beber uma garrafa inteira de champanhe enquanto eu e a Alice trocávamos olhares já a pensar naquilo que nos esperava à vinda...
Eu estava com receio que o Kellan (quando ébrio) se “desbroncasse” da nossa "secreta" relação, bem como da Ângela e do Robert... definitivamente ele não se podia embebedar!
Saímos da limusina e fomos rapidamente atingidos com um "mar" de flashes e com uma multidão de fãs loucas e histéricas à espera dos famosos com quem eu - a sortuda - tinha a sorte de conviver. Simpáticos como sempre, distribuíram autógrafos, sorrisos e ainda fotografias... Surpreendentemente eu fui novamente confrontada com a questão de ser ou não a Miss Lutz à qual o Kellan tentou sempre evitar responder.
Entrámos. Como sempre a discoteca estava a abarrotar de gente... O cast de Twilight estava lá todo junto, ou melhor, quase todo. Comecei então a dançar com a Alice, bastante descontraída, quando reparei no olhar fixo do Jamie...
-Ele não tem parado de olhar para você desde o hotel!! -Comentou Alice adivinhando os meus pensamentos...
-Hum, ele é simpático... -Mostrei desinteresse.
 Na verdade o Jamie era um rapaz pelo qual eu me poderia interessar, mas não! Eu agora era do Kellan... Não podia olhar para outros rapazes... (ou sim...).
Ele começou lentamente a avançar para mim... sempre a dançar. Por fim parou a trás de mim, dançando... Por minha vez abstraí ignorando-o e continuando a dançar com a Alice. Até que fui surpreendida com uma voz junto do meu ouvido:
-“You want a drink?” (Queres uma bebida?) -Perguntou o Jamie.
- Humm - Hesitei...- “Sure!” (Claro!) -Acabei por aceitar pensando que poderia ser benéfico para a minha relação com o Kellan: Despistar os "intrometidos".
E por falar em Kellan... Olhei para ele, encontrava-se junto ao bar com o Michael, Nikki e Christian Serratos. Não tirava os olhos de mim, um olhar carregado!
Aproximei-me lentamente do bar na companhia do Jamie que muito descaradamente encostou a sua mão na zona mais em baixo das minhas costas...
Vi o Kellan levantar-se... dirigiu-se a nós... puxou-me para ele...
-"What you think you are doing?!" (O que pensas que estás a fazer?!) - Perguntou o Kellan ao atrevidão do Jamie... OMK, eu sentia-me a corar...
-“Kellan, what are YOU doing?! Jamie and I we want a drink... you want one too? (Kellan, que estás TU a fazer? O Jamie e eu queremos uma bebida... Tu queres uma também?) - Tentei acalmá-lo disfarçando o que na realidade se estava a passar: "ataque de ciúmes do Kellan".
-“Yes man, just that! You speaking seems that she is your propriety!” (Sim meu, apenas isso! Tu a falares até parece que és dono dela!) – Queixou-se o Jamie.
Kellan parou para pensar e depois lá caiu em si.
-“Oh, right, yes I accept a beer.” (Ah claro, eu aceito uma cerveja) – Aceitou olhando-me nos olhos.
Eu desviei o olhar e pedi três cervejas! O Jamie revirou os olhos, não apreciando a companhia do Kellan, ainda assim tentou ignora-lo bombardeando-me de perguntas pessoais.
 
P.V. Ângela
 
Eu e o Rob éramos os únicos a ficar no hotel, e portanto eu fui para a sua suite. O Daniel dormia e nós olhávamos para ele... pequenino e frágil: Um amor! Agora ali, abraçada ao Robert, era impossível não sonhar com um Pattinsonzinho… Lindo e perfeito como o pai.
-“Honey, do you mind if I connect to the internet?” (amor, importas-te que eu aceda à internet?) – Perguntou-me baixinho
-“Of course not, and you mind if I follow you?” (Claro que não, e tu importas-te se eu te acompanhar?) – Perguntei-lhe no mesmo tom de voz.
-“I don’t mind at all.” (Eu não me importo nada.) – Afirmou sorrindo para mim e levantando-se da cama com cuidado. Levantei-me também e criei uma barreira de almofadas de ambos os limites da cama do Rob para que o bebé não caísse.
Este olhava-me… Sorri e beijei os seus doces lábios ao que ele me puxou para ele sentando-se em frente à secretária e colocando-me no seu colo. Tirou o portátil da mala e ligou-o… Tinha milhares de mensagens no correio electrónico. Suspirou e fechou a página, abrindo o Skype…
-“My sister is online, great!!” (A minha irmã está online, excelente!!) – Festejou abrindo uma janela de conversação com ela.
- Lizzy? – Perguntei curiosa…
-“Yes honey, is Lizzy.” (Sim querida, é a Lizzy.) – E dito isto, (sempre com um sorriso radioso) clicou no iconezinho da webcam… Arqueei a sobrancelha e preparava-me para “fugir” à Web, quando ele me impediu…
-“Where you think you going?” (Onde pensas que vais?) – Questionou-me prendendo-me ao seu colo.
-“Scape!!” (Fugir!!) – Alertei-o tentando soltar-me… Ele deu uma gargalhada e ouvi uma vozinha vinda das colunas…
Paralisei com a sonoridade da sua voz...
- CLAUDIA!!! - Chamou-o a irmã gargalhando.
-“Stop calling me that!” (Para de me chamares isso!) -Pediu Robert constrangido.
Mais uma vez a irmã riu-se e finalmente apareceu a imagem. A minha boca formou um "O" ao contemplar a sua beleza.
-“Sister, OMG I miss you!” (Irmã, OMD sinto a tua falta!) - Confessou carinhosamente o Robert à irmã. Sentia-me ali a mais...
-“I miss you too sweety! When you come back?” (Eu também sinto a tua falta querido! Quando é que voltas?) - Perguntou sem dar pela minha presença...
-“Hum, I don't know...” (Hum, eu não sei...) - Disse à irmã olhando para mim.
-“Wait!! I see you in one magazine...” (Espera!! Eu vi-te numa revista...) - Afirmou ela aproximando-se do ecrã para me ver melhor.
Corei e encolhi-me mais no colo dele.
- OMG! This is real!? (OMD! Isto é real!?) - Perguntava chocada a irmã dele.
-Yeah... -Confessou o Robert beijando-me a testa...
A irmã abafou um risinho histérico e gritou pela outra:
-VICTORIAAA!
Olhei para o Robert ao que ele me sorriu tentando "acalmar-me". Respirei fundo e uma outra rapariga apareceu no ecrã.
-"What Lizzy!? I was dreaming!" (O quê Lizzy?! Eu estava a sonhar!) - Queixou-se bocejando.
-LOOK!! The new girlfriend of our Claudia!! (OLHA! A nova namorada da nossa Claudia!!) -Disse energeticamente apontando para o ecrã
-Hi, I'm Ângela… - Acenei envergonhada mas radiante.
- … PATTINSON! - Exclamaram elas a rir, ao que eu mais uma vez corei e apertei a perna do Robert.
Este começou-se a rir também e proferiu:
-“You're terribles, sisters!” (Vocês são terríveis, irmãs!)
Comecei a “analisar” o espaço em que se encontravam com mais atenção pela web, e vi a mãe do Rob a espreitar.
- “MOOOOOOOOOOOM!!!” (MÃÃÃÃÃÃÃÃÃE!!!) -Gritou o Rob alto demais ao reparar nela também.
O Daniel acordou e desatou a chorar... Instantaneamente a sua mãe e irmãs “colaram-se” ao ecrã com cara de quem tinha visto um fantasma!
Corri para pegar-lhe e dar-lhe colinho para que parasse de chorar, voltando para junto de Robert com a criança...
- Shhhhhhiu... pronto bebé... - Tentava-o acalmar enquanto as irmãs dele e a mãe estavam prestes a ter um ataque.
Por fim, o Robert chegou-me a chucha dele bem como as gotinhas... pôs-lha na boca, e o Daniel parou com o “berranso”.
-“So...” (Então...) - Proferiu o Robert tentando acabar com o silêncio.
-“Robert Thomas Pattinson... you have something to tell us?” (...Tens algo para nos contar?) - Perguntou pausadamente e respirando entre as palavras a mãe do Robert.
-“Hum... yes, mother she's my girlfriend...” (Hum... sim, mãe ela é a minha namorada...) - Informou-a.
-“I am a grandmother and nobody tells me?!?!?” (Sou avó e ninguém me diz nada?!?!?) -Indignou-se.
-“What?!? NO MOM!!! We are just taking care of him...Is Alice son!!” (O Quê?!? NÃO MÃE!!! Só estamos a tomar conta dele...È o filho da Alice!!)
-“Who is Alice?!” (Quem é a Alice?!) - Perguntou a Victoria arqueando a sobrancelha.
-“Oh, Alice is a partner of Robert.” (Oh, a Alice é uma colega do Robert.) - Informei-a embalando o Daniel que me fitava.
A mãe suspirou de alívio, a Victoria despediu-se e foi-se deitar e a Lizzy continuava a falar connosco... Tudo corria bem até que um pivete invadiu o quarto...
-“Oh no...” - Queixei-me elevando o Daniel para verificar se o cheiro vinha dali... Confirmado! Era do Daniel...
-“What it's this smell?!” (Que cheiro é este!?) - Perguntava Robert torcendo o nariz.
-“Baby!” (Bebé!) - Informei-o passando o pequenino para o colo do Robert e começando a preparar as "ferramentas" para tratar daquele pequenino "problema".
-“You know how to change a diaper?” (Sabes mudar uma fralda?) -Perguntei-lhe preocupada. Eu não sabia!!
-“Hum, no, but you know. Right?” (Hum, não, mas tu sabes. Certo?)
-“Actually I don't!!” (Na verdade não!!) -Informei MESMO preocupada.
-“I know!!!” (Eu sei!!) -Gritou a mãe de Robert do outro lado do computador...
-“But you are so far! And the baby will start to cry!” (Mas tu estás longe! E o bebé vai começar a chorar!) - Começou o Robert a esganiçar em pânico enquanto se levantava e embalava o bebé aos saltinhos.
-“You see any other solution? Well, I don't! So do what I told you!!” (Tu vês outra solução? Bem, eu não! Portanto faz o que eu te digo!!) - Ordenou ela pedindo espaço à Lizzy para se sentar em frente ao computador.
 
P.V. Kellan [Especial & Traduzido]
 
Aquele marmelo não parava de andar em cima da minha babe! A minha vontade era acabar com tudo aquilo de uma vez e admitir ao mundo que ela era minha... Mas não podia. Pedi mais um copo... o elenco estava todo a vibrar com o sonoro que passava na Disco, já eu nem queria imaginar a maneira de o Pattinson e a Ângela "vibrarem"... com um bebé por perto! Havia de ser lindo, mal sabe a Alice onde se meteu... Comecei a observar o meu amor, e esquecendo o assunto dos Pattinson. Ela estava um espanto (como sempre) e o outro caramelo devia estar com um desejo imenso de ser esmagado... sim porque era isso que ia acontecer se ele continuasse com aquela atitude.
Passei o resto da noite a olhar para eles... A analisar cada movimento do Jamie junto da minha Sarocas... Nem ele a largava nem ela o afastava. Sentia-me a arder por dentro... Queria a sua companhia, queria que ela dançasse assim para mim. A única coisa que recebia eram os seus olhares discretos, que me deixavam ainda com mais vontade de ir lá e agarra-la só para mim! O Jamie quase que "babava" para cima dela, o que me estava a fazer muita confusão... Eu que nem sou de beber já ia no 9º cocktail e na 4º cerveja. Peguei no telemóvel e mandei uma sms à Sarocas:
"Não sabes o quanto me estou a divertir -.-' "
Em troca recebi um:
"Estou a ver que sim... Logo compenso :P"
"Estou de saída... vens? Ou a tua companhia está demasiado divertida para ir embora?" -Confrontei-a já farto de ali estar...
Foi então que vi a Paris Hilton sozinha a olhar para mim... Ocorreu-me a ideia mais estúpida de sempre e avancei para ela...
"Estás parvo ou que? Se quiseres vamos..." -respondeu-me.
Sorri para o telemóvel e guardei-o no bolso, ignorando-o.
-Olá! - Saudei a Paris.
-Olá senhor "Calvin Klein"... -Disse olhando-me de alto a baixo
Senti o meu telemóvel vibrar e tentei ignorar...
-O que fazes aqui sozinha?! -Perguntei-lhe tentando seduzi-la. Porém, ao olhar para aquelas purpurinas todas a única coisa que conseguia fazer era semicerrar os olhos...Ok, o álcool não ajudava!!
Voltei a sentir o telemóvel vibrar e decidi ir ver as mensagens que a Sara me enviara...
"Então!? Já me trocas-te foi?! Já não queres ir embora!?"
"A Paris Hilton?! Vá lá Kellan, consegues melhor..."
Provocou-me nesta última sms à qual lhe respondi:
" Conseguir até conseguia mas já tem par!"
A Paris falava enquanto eu escrevia as mensagens, não entendendo nada do que ela dizia... acenava apenas com a cabeça... Comecei então a dançar com ela tentando provocar a Sara ao máximo!
"O.o estás a referir-te a quem exactamente?"
Perguntou-me despercebida ao que lhe respondi frontalmente:
" Exactamente a ti!"
A Paris começou a esfregar-se em mim e pelo canto do olho vi a Sara a aproximar-se furiosa de nós com o Jamie atrás a agarrá-la pela cintura! Pararam a um metro e meio do nosso lugar e começaram a dançar...

 

P.S.: Novas fotos no "Álbum de Viagem" : http://pt.fotoalbum.eu/SarAngela

 

Quinta-feira, 4 de Março de 2010

Capitulo 35 - (P.V. Kellan & P.V. Robert [Especial & Traduzido] + P.V. Sara & P.V. Ângela)

 

P.V. Kellan [Especial & Traduzido]
 
        -Está-me a escapar alguma coisa? -Perguntou Rob sem perceber nada...
        -Pergunto o mesmo... -Disse por sua vez a Sarocas
        -Hey não sejas ciumento amor! Estava-me só a divertir com o meu cunhado! -Justificou-se a Ângela "engolindo" umas quantas gargalhadas. -Já acabei de comer! -Informou-nos como que orgulhosa.
          -Cunhado... Agrada-me! -Proferi eu "avaliando"a palavra cunhado. E mais uma vez a Ângela se "desmanchou" a rir estupidamente!
          -Eu quero ver se logo quando "estiveres" com o Rob também te ris assim! – Provoquei.
          -A culpa é tua! -Acusou-me. -Fazes-me rir...
          -Eu? Estou aqui tão sossegadinho -Defendi-me.
          -Sim, Kellan, tu realmente és um santinho! -Disse Sara irónica, enquanto punha uma garfada na boca
          -Eu acho que alguém vai ficar de castigo! -Proferi fitando a Sara e piscando-lhe o olho ao que ela encheu mais a boca.
Depois de um almoço cheio de ironias, piadinhas e bastante sarcasmo lá nos metemos no carro em caminho ao Set de Breaking Dawn...
          -Próxima paragem: Vancouver! -Anunciei preparando-me para beijar a minha babe, porem afastou-me e corrigiu-me:
          -Próxima paragem: Hotel da Sara e da Ângela!! Ah pois, não penses que vou para as gravações de Breaking Dawn com a tua roupa vestida! - Fez questão de salientar! -Além disso tenho um irmão a quem dar justificações!
          -O quê?! Irmão?! – Fui apanhado de surpresa.
          -Pois, com a confusão toda nem te cheguei a contar, sim o meu irmão chegou hoje a L.A. e está hospedado no nosso hotel… Porquê? Também não sei, segundo ele são mais umas férias mas a mim “cheira-me” que é mais para me controlar! -Informou-me.
          -Ok, então voltamos para o hotel... - Concordei, fazendo sinal a Rob -Que idade tem o teu irmão? -Perguntei curioso
          -Hum… a tua, 25! -Respondeu indiferente!
          -Quanto tempo demora a viagem de L.A. a Vancouver? -Perguntou a Ângela como que aflita.
          -A viagem demora umas horinhas, mas querida não te preocupes vais estar ocupada! -Garantiu-lhe Rob pousando a mão na perna dela e sorrindo maliciosamente.
          -Sim, e vamos em que meio de transporte? - Perguntou curiosa a minha babe encostada ao meu peito.
          -Hey, hey, que poucas vergonhas vêm a ser essas? Acalma as hormonas Pattinson! -Provoquei.
          -Bem podes falar! O perverso aqui és tu, não eu... -Acusou-me ao que eu lhe mostrei o dedo certo!
          -Kellan ignorando Sara... -Reclamou a Sarocas!
          -Que foi amor? Claro que não... -Perguntei sem perceber, beijando-lhe a testa.
          -Fiz-te uma pergunta a bocado! -Relembrou-me...
          -Ah babe, pois, não te posso responder a essa, é surpresa! -Disse tentando parecer misterioso
Ao que ela sorriu e recostou-se a mim.
 
*
 
Rapidamente chegámos ao Hotel delas... e para nosso espanto os paparazzis esperavam-nos logo à entrada do Hotel.
          - Vão lá então meninas... não se demorem... e corram! - Avisei-as, dando uma "tapinha" no rabiosque da minha Sara antes dela sair.
 
P.V. Sara
Seguindo as indicações do meu amor, entrámos a correr no hotel passado por todos aqueles paparazzis, e devido ao olhar para trás embatemos com a ...
          - Lady Gaga!? - Gritámos em uníssono.
          - Hey girls, how are you ? I'm sorry, we talk later, I'm really busy!! See ya! Hey, and don't forget my dresses, I need to give them to charity ! Bye.... (Hei miúdas, como estão? Desculpem, falamos mais tarde, estou mesmo ocupada agora!! Até mais ver! Hei e não se esqueçam dos meus vestidos, preciso de os entregar para a caridade! Adeus...) -Despachou-nos enfiando-se num carro e partindo em alta velocidade!
Ângela abriu a porta do nosso quarto e eu bati na do meu irmão para concluir que ela não estava!
          -Oh merda, vou ter que lhe deixar um bilhete! - Comentei com Ângela enquanto pegava na minha mala para despejar nela a roupa que se encontrava intocável no roupeiro.
          -E onde vais colocar o bilhete cunhadinha?
          -Hum, boa pergunta!!! Olha entrego ao perna longa que dizes? Ele não entende Português por isso...
          -Ah é isso tudo... -Concordou atirando-me com a minha escova de dentes para que a guardasse
Muito apressadamente peguei num bocado de papel higiénico e comecei a escrever muito informalmente um recado ao meu irmão:
Analisei uma última vez o quarto e afirmei com a cabeça. Ângela pegou na sua mala e no meu braço e arrastou-me para fora, fechando a porta. À saída do hotel entreguei o bilhete ao perna longa dando-lhe todas as indicações de como deveria entrega-lo e salientando que se abrisse a boca para contar ao meu irmão sobre a nossa companhia estava feito ao bife, deixando também bem claro para que jamais em circunstância alguma lhe entregasse uma revista para as mãos, fosse ela qual fosse…
Mais uma vez demos uma corridinha até ao carro, onde colocámos as malas no porta bagagens e entrámos cada uma no seu lugar.
 
P.V. Robert [Especial & Traduzido]
 
          - Foram rápidas hãn?! - Comentei enquanto fazia marcha atrás.
          -Desde que chegámos que tem sido sempre a correr! Já só me vejo na minha caminha a dormir um sono profundo... – Fantasiava a Ângela fechando os olhos...
          -E com o Rob em cima! -Palpitou de imediato o Kellan!
          -E tu com inveja! -Respondi-lhe
          -Pronto, já começam -Rezingou Sara
          -Inveja!? Hum Hum, e é já de ti! - Replicou Kellan batendo no meu banco.
          - Ei comportem-se vá lá! Kellan ele está a conduzir... por isso Rob olhos na estrada! - Avisou a Ângela virando-se para a frente um pouco irada.
         -Foi ele que começou!! -Alertei para que as culpas recaíssem sobre ele.
-Já nem se pode mandar um piadita? – Defendeu-se Kellan.
-Desde que não ofendas ninguém... – Respondi-lhe.
-Ah desculpa senhor "ofendido". – Provocou-me de novo.
-Hey  já chega!! – Interrompeu-nos Sara levantando a voz.
          -Cunhadinha, queres ouvir rádio? - Perguntou a minha menina à Sara.
          -Sempre é melhor que ouvir estes dois a desatinar! Liga sff... – Respondeu-lhe.
Ela assim o fez, ligou numa rádio de músicas da "década de ouro": num dos meus postos favoritos.
Fomos os 4 a apreciar a excelente música até chegarmos ao aeroporto. Era lá que íamos apanhar o Jacto privado para Vancouver. As miúdas ainda não sabiam deste "pequenino" pormenor, mas apostava que iam delirar...
          -O quê?!? Um Jacto... PRIVADO?! - Gritaram em uníssono já dentro do avião... "Sim, eu estava certo, elas deliraram"
Ocupámos o tempo da viagem a conversar, a conhece-las melhor (e às famílias delas) e também a aproveitar todo aquele tempinho para namorarmos um pouco...
O tempo passou rápido (demais), e quando dei por isso já estávamos à porta do Hotel, onde se encontravam também hospedados o resto dos meus colegas...
          - Hey mens!! - Cumprimentaram-nos todos.
- Então rapazes? Andam desaparecidos ãh? -Cumprimentaram-nos Jackson e Peter.
- É verdade meu!! Já tinha saudades disto! – Admiti apontando para o enorme hotel.
- Hum, com que então Miss Pattinson e Miss Lutz?! – Constatou o Peter.
As miúdas coraram, sem saberem o que dizer, mas logo apareceu Ashley para as “salvar”.
- Hey! Deixa as raparigas em paz Peter! – Repreendeu-lhe – Olá, eu sou a Ashley, muito prazer. – Apresentou-se simpática como só ela sabe ser.
As miúdas, por sua vez, também se apresentaram e Ashley fez imediatamente questão de as acompanhar à sua suite. As suites eram 3 triplas – 3 pessoas em cada, por sorte eu e Kellan tínhamos calhado apenas os dois numa, quanto à Sara e à Ângela, uma pequena surpresa as esperava…
 
P.V. Ângela
 
A Ashley é uma pessoa das quais é difícil não gostar, mostrou-se simpática e muito prestável em ajudar-nos!
-“This is it! Your room girls…I leave you alone now! See ya…” (Pronto! Este é o vosso quarto… Vou-vos deixar sozinhas agora! Até logo…) – Disse amigável, deixando-nos em frente a porta da nossa suite.
Ambas sorrimos uma para a outra… era fácil habituarmo-nos aquela vida!
-Abre cunhadinha, abre! – Pediu a Sara curiosa.
-Sim chefa! – Bati continência rindo e acedi ao seu pedido abrindo a porta.
-OMR! Só podem estar a gozar! – Proferi espantada com o que acabara de ver…
- “Hi! What are you doing here? Don’t you know that this is a restricted area?” (Olá, que estão a fazer aqui? Não sabem que esta é uma área restrica?) –Tratou de nos informar a Kristen, exactamente: a Kristen Stewart.
- “Hi, yes, actually we know, and seems that we go have to share our suite… Isn’t that Great?” – (Olá! Sim, por acaso sabemos e parece que vamos partilhar a nossa suite… Não é o máximo?) – Respondeu-lhe a Sarocas com um belo sorriso de ironia.
Ela fitou-nos e desatou aos berros:
- "WTF!? You're just kidding, right!?" (WTF?! Vocês estão só a brincar, certo!?)
-“Huumm... yee... NO!” (Hummm... sii... NÃO !) -Respondi tentando meter-me com ela.
-"How you're able to challenge me, girl?!" (Como é que és capaz de me desafiar, miúda?!) - Perguntou-me levantando-se da cama.
- Kristen azeda!! - Ri-me com a Sara ao meu comentário ao que ela nos olhou confusa.
- “This is MY room... And I don't share it!” (Este é o MEU quarto... E eu não o partilho!) -Reforçou de braços cruzados.
- “No, sorry! This room is from the HOTEL it's not yours... And don't worry, nobody want to share things with you!!”  (Não, desculpa! Este quarto pertence ao HOTEL não a ti... E não te preocupes, ninguém quer partilhar coisas contigo!!) -Respondeu a Sara nas calmas.
Ela ainda mais danada pegou na almofada da cama onde estava sentada e mandou-a para o chão soltando um urro e saiu porta fora.
- "Wooow, calm down girl!" (Wooow, calma rapariga!) - Proferiu uma voz feminina vinda do exterior, que a agarrou e a levou para dentro do quarto.
- Hi! -Cumprimentou-nos Dakota Fanning timidamente... – “What's happening?” (Que se passa?)
- "Ask her." (Pergunta-lhe a ela.) - Respondi secamente.
Ela olhou para a Kristen à espera de uma resposta... Esta encolheu os ombros.
- Kris?! -Insistiu Dakota...
- “I don't wanna share my room!!” (Não quero partilhar o meu quarto!!) – Queixou-se.
- “And with me? You can share?” (E comigo? Partilhas?) - Perguntou-lhe dando-lhe um encosto amigável...
-“You are alone?” (Estás sozinha?) -Entusiasmou-se Kristen
-“I'm with Julia...Jones...” (Estou com a Julia...Jones...) – Respondeu-lhe Dakota.
- “Great!” (Excelente!) -Festejou – “I'm moving...” (Estou de saída...) - Dirigiu-se a nós dando-nos brutamente o cartão de acesso ao quarto e voltou de novo a trás para pegar na mochila com as suas coisas e (finalmente) saiu, arrastando a Dakota com ela.
Eu e a Sarocas ficámos parvas a olhar uma para a outra...
-Ok, cunhadinha, que raio foi isto?
-Não me perguntes... Os famosos são mesmo assim... - Respondi pegando na mala pronta para a desfazer...
Foi então que ouvimos um barulhinho delicado, típico de bebé...
- Sarinha?! - Proferi olhando para ela. - Que barulho foi esse!?
- Ei, nem venhas, não fui eu!! - Defendeu-se.
O barulho voltou a soar, agora mais perto.
- Vem do corredor... - Observou a Sara ao que nós corremos em direcção à porta, espreitando…
No corredor encontrava-se a Alice Braga, com um minúsculo bebé ao colo e vários outros actores à sua volta a babar, incluindo os nossos rapazes...
-Pssiuu, Kell ?! -Chamou a Sara baixinho
-"What babe?" (O quê babe?) - Perguntou encostando-a a ele sem tirar os olhos do recém-nascido.
-Who is she? (Quem é ela?) – Interrogou-o a Sara.
-“She plays "Zafrina" in Breaking Dawn...” – Explicou-lhe.
-“Are you serious!?”
(Estás a falar a sério?!) – Surpreendeu-se a Sara.
-"Hum Hum..." - Meteu-se o Robert puxando-me para ele para que visse o bebé. - "He's beautiful, isn't!?" (Ele é lindo, não é?)
- "Yes, he is! So cute! Congratulations Alice!" (Sim, é! Tão querido! Parabéns Alice) - Saudei realmente babando aquele bonequinho.
-“Thank you!” (Obrigada!) -Agradeceu com um enorme e simpático sorriso.
-"You're welcome!" (Não tens de quê!) - Devolvi-lhe o sorriso.
-"Well, if you don't mind, I go to the reception to search one room for us." (Bem, se vocês não se importam, eu vou à recepção para procurar um quarto para nós.) - Pediu-nos olhando carinhosamente para o bebé.
-"Why?! They forget to book you a room ?!" (Porque?!Esqueceram-se de te reservar um quarto?!) -Perguntou alguem que não consegui perceber quem era...
-"No, they booked, what happened was that I have to bring my baby, and my "roommates" don't like noise... So..." (Não, eles reservaram, o que aconteceu foi que eu trouxe o meu bebé, e as minhas "companheiras de quarto" não gostam de barulho... Portanto...) -Explicou-nos.
-“Really?! Wouu... That sucks... But look!! Our "roommate" decided to move!! You can stay with us... if you want of course...” (A sério?! Wouu... Isso é mau... Mas olha, a nossa "companheira de quarto" decidiu mudar-se!! Podes ficar connosco... Se quiseres claro...) -Propus olhando para a Sara que fez sinal com a cabeça dando-me "permissão".
-"Of course you can!" (Claro que podes!) - Sorriu a Sara concordando comigo, ao que o Kellan a encostou mais a si e lhe segredou algo que a deixou coradinha.
 
P.V. Sara

Dei-lhe um encosto repreendendo-o... que malandreco!
-“You know that I'm on my period right?” (Sabes que estou com o período né?) -Sussurrei ao seu ouvido
-“Yes, I know... But come... please...” (Sim, eu sei... Mas vem... Por favor...) - Implorou com olhinhos de cachorrinho...
-"Okay okay, I go!" (Okay okay, eu vou!) - Prometi ao que ele sorriu e me beijou no cantinho dos lábios.
-"COF COF, so I stay with you!" (COF COF, então eu fico com vocês!) - Informou-nos Alice sorridente. - "And now, if you don't mind, I go to my bedroom." (E agora, se não se importam, eu vou para o meu quarto.)
-“I go with you... I need to unpack my baggage!” (Eu vou contigo... Preciso desfazer a mala!) -Disse Ângela soltando-se dos braços do Robert...
- “So I'm going with you...” (Então também vou convosco...) -Beijei o Kellan na bochecha e juntei-me a elas...
Sábado, 27 de Fevereiro de 2010

Capitulo 34 – (P.V. Kellan [Especial & Traduzido] + P.V. Sara & P.V. Ângela)

 

P.V. Sara
 
          -“Yeah! I told you...” (Pois! Eu disse-te...) -Comentou Kellan
          -“WHAT A FUCK?!?!?! «Check it out the new girlfriends of PATTINSON and LUTZ... News in first hand!! Check the exclusive photos inside and the story of those who watched the recent couple!»” (« Conheça já as novas namoradas de PATTINSON e LUTZ... Noticias em primeira mão! Confira as fotos no interior e ainda o relato de quem assistiu aos novos casais») - Leu Ângela em voz alta!!
          -Abre cunhadinha... Abre!! - Pedi curiosa... e... Feliz?! Pois, não sei, aparecer em revistas nunca teria sido o meu sonho mas aparecer em revistas COM o KELLAN já era totalmente diferente.
A Ângela assim o fez: Abriu a revista e desfolhou, desfolhou, e desfolhou.
          - HEY! - Gritou. – “These are you... and US, ROBERT!” (Estes são vocês... e NÓS ROBERT!) - Voltou a gritar.
          -“I know!! Read it...” (Eu sei!! Lê...) - Pediu-lhe.
          -“Hey, just one second! You stole that magazine Pattinson?” (Hey, só um segundo! Roubaste essa revista Pattinson?) -Perguntou-lhe Kellan dando uma gargalhada.
          -“Oh shit... Seems like I did!” (Oh merda... parece que sim!) -Confessou rindo também.
          - Shiuu... listen: "«Yes, you read well! The sexiest vampire, Robert Pattinson, has already somebody to give him a bite! (check it out the pictures on the following pages, all taken at different events and occasions) It seems that on Friday afternoon Robert was photographed with a girl which we don't know, at a party where was also the famous vampire Kellan Lutz accompanied by an anonymous girl. She appeared to have confidence with the new Mrs. Pattinson. To prove the situation there was also the former boyfriend of Kristen Stewart, Michael Angarano who posed as drunk to "make the situation clear," he confesses: <<Yes, I was at the party "teasing" Robert, pretending I was drunk, and I used the excused of "ROBSTEN" but he denied and grab more for him the girl, named Angela for what I could understand. and he uttering was not "Robsten" but "Robang">>, he told the magazine "Teen Now" laughing. » («Sim, leram bem! O vampiro mais sexy, Robert Pattinson, já tem quem lhe dê uma dentada! (confira as fotos nas páginas seguintes, todas tiradas em diferentes eventos e ocasiões) Ao que parece na sexta passada Robert foi fotografado junto com uma rapariga a qual desconhecemos, numa festa onde se encontrava também o famoso vampiro de Twilight Saga, Kellan Lutz, acompanhado por uma jovem anónima e que aparentava ter confiança com a nova Mrs. Pattinson. Para provar a situação também lá se encontrava o ex-noivo de Kristen Stewart, Michael Angarano o qual se fez passar por bêbado para "tirar a situação a limpo", ele próprio o confessa: <<Sim, eu na festa fui "provocar" o Robert fazendo-me de bêbado utilizando a desculpa de "ROBSTEN", ao que ele negou enquanto puxava mais para ele a rapariga, chamada Ângela como pude entender, e proferindo que não era "ROBSTEN" mas sim "ROBANG">>, contou ele à revista "Teen Now" rindo.»)
          - “WHAT THE FUCK!?” - Gritou Robert quando a Ângela acabou de ler. – “I don't want to believe, on what that son of the bitch did!!” (Eu nem quero acreditar no que aquele filho da p*** fez!!) - Proferia danado o Robert batendo com os punhos no volante.
          - "Let me see the photos..." (Deixa-me ver as fotos...) -Pedi-lhe.
          - "Thank god we don't appeared!!" (Graças a deus que nós não aparecemos!!) -Desabafou Kellan aliviado.
          - "Who says you two don't appeared?!" (Quem disse que vocês os dois não apareciam?!) - Perguntou Ângela desfolhando mais páginas... – “Look!” (Vê!) -Ordenou parando numa das páginas e passando-me a revista para a mão...
            - "Shit!!" (Merda!!) - Proferiu o Kellan.
            - "Even caught red-handed!" (Apanhados mesmo em flagrante!) - Proferi eu olhando para as fotos que estavam diante de mim... Como era possível!?
            - "And now what we gonna do?!" (E agora o que vamos nós fazer?!) - Perguntei ao Kellan ainda admirada com tudo aquilo.
            - "Well babe, I don't know... But Robert knows, right?!” (Bem babe, eu não sei... Mas o Robert sabe, correcto?!) - Despachou o Kellan a questão, passando a "batata quente" ao Robert.
 
P.V. Kellan [Especial & Traduzido]
 
          - "Malditos paparazzis! Como é possível!? Agora a minha babe está exposta nas revistas!? Exposta ao Mundo!? Não... não pode ser possível eu não quero tal coisa!" - Pensava eu enquanto apertava a minha babe mais contra mim no banco traseiro do carro do Rob.
O Robert fez uma longa pausa mas por fim respondeu-me tranquilamente:
          - Se querem um conselho... Não se preocupem... ignorem! É o que eu faço!
Porém (e após eu reflectir sobre as suas palavras) eu disse-lhe:
          - Será que é assim Rob?! Lembra-te que agora não é apenas mais um boato... é a realidade! E além disso tanto a tua Ângela como a minha Sarocas estão expostas! Estão agora na "boca do Mundo"! Isso deixa-te tranquilo!? A mim não...
          - Pois Lutz mas já sabes como são os papa! E as pessoas também já os conhecem... Vão pensar que é só mais uma invenção das revistas… -Tentou tranquilizar-me.
          - E as fotos?! Não contam?! Olha esta!!! -Mostrei apontando para uma minha e dela de mãos dadas...
          - Pois realmente Lutz... Mas... - Tentou-se explicar porém a Ângela interrompeu-o:
          - Estão demasiado explicitas amor!
          -Também não disfarçámos nada! -Disse Sara olhando-me com uma expressão triste...
          -Lá isso é verdade... - Concordou o Robert.
          -Pois, mas como dá para disfarçar? È impossível, com aquele senhor Pattinson anda tudo atrás de nós!! -Provoquei-o.
          -Ah olha que não sou o único, "senhor Calvin Klein". – Provocou-me ele por sua vez.
          -'Tá calado... Ainda falta muito para chegarmos?! -Desviei a conversa sentindo-me constrangido...
          - Hum, parece-me que não Lutz... Segundo me lembro, estamos mesmo a chegar. - Informou o Rob.
          -Ainda bem! Estou com fome!! -Disse Ângela piscando o olho ao seu amado...
          -Eu não. ‘Tou é com sono... -Queixou-se a minha Sarocas bocejando junto ao meu ombro, ao que eu lhe beijei a testa.
          -Vais ter muito tempo para dormir à noite cunhadinha... Acorda!!! -Tentou Ângela "despertá-la".
          -Ou não... – Provocou-me Rob olhando-me através do espelho.
          -Ou SIM taradão... Não me nerves! Estou sem paciência... - Reclamei ao relembrar que a minha miúda estava menstruada.
          -Hey, então? -Ralhou-me Sara dando-me, ou melhor, esforçando-se, para me dar um murro com força na perna!
          -Vê lá se te acalmas... Andas muito agressivo! Cá para mim é falta de... -Recomeçou Rob.
          -Shuuu tu também!! -Interrompeu-o Ângela.
          -Pronto não digo mais nada... -Prometeu Rob encolhendo os ombros.
 
P.V. Ângela
 
Finalmente chegámos ao local... Era um restaurante "requintado". Antes de sairmos tive o cuidado de perguntar:
          -“How we should behave?” (Como é suposto nos comportarmos?)
-“Naturally! Don’t worry, paparazzis don’t come here!” (Com naturalidade! Não se preocupem que aqui não há paparazzis) – Explicou-nos o meu homem .
-“Naturally implies as friends or more than friends?” (Com naturalidade implica como amigos ou como mais que amigos?) – Perguntei-lhe enquanto tirava o cinto.     
-“For now as friends. I can’t be arrested right now…” (Por enquanto como amigos. Não me dava jeito nenhum ser preso agora…) – Disse tentando esboçar um sorriso.
-“Yeah right…” (Pois é…) - Concordei esforçando-me também para sorrir.
Saímos os quatro do carro e entramos no grande e bem decorado restaurante, o ambiente estava calmíssimo. Para fugir à tentação (e porque estava também chateada/frustrada comigo mesma por causa da idade) sentei-me ao lado da Sara, à frente do Rob.
O Kellan olhou-me confuso e sentou-se ao lado de Rob. Um senhor de fatinho veio a nossa mesa bastante apressado e um pouco nervoso, talvez tivesse reconhecido o Rob e o Kellan.
-“Good afternoon gentleman’s, what you go wish?” (Boa tarde senhores, que vão desejar?) – Perguntou com uma voz finíssima e com uns tiques que faziam lembrar o “Castelo Branco” … Os rapazes olharam para mim e para a Sara para que fizéssemos o pedido.
-“Hum... I want lasagna! I’m really hungry!” (Hum… Eu quero lasanha! Estou cheia de fome…) “And can be a coke too!” (E uma Coca-Cola sff) – Pedi rapidamente ao larilitas (que não tirava os olhos do meu Robert e do Kellan) porque era mesmo aquilo que me apetecia (tal como a vontade de doces na noite passada).
-“And you Sarocas?” (E tu Sarocas?) – Perguntou-lhe carinhosamente o Kellan.
 -“I want cod with cream and a 7up please.” – (Eu quero bacalhau com natas e uma 7up por favor) – Pediu ela contendo uma boa gargalhada devido à figuraça do lélé!
-“ I want cod too… Oh, and bring me a Coke!” (Também vou comer bacalhau… Ah e traga-me uma Coca-Cola!) – Pediu Kellan
-“And for you Mr.?” (E para si senhor?) – Dirigiu-se o Garçon ao (meu) Robert.
-“I want fish & chips, please... And a coke too.” (Quero “fish & chips” sff… E uma Coca-Cola.) – Despachou-o incomodado com o olhar fixo do empregado que foi rapidamente para a cozinha abanicando-se.
-“Rob, my mistake or that little princess was making up at you?” (Rob, foi impressão minha ou aquela bicha estava a fazer-te olhinhos?) – Zumbou-o Kellan.
-“Wasn’t just for me, don’t think!” (Não era só a mim não penses!) – Replicou o Rob.
-“Gosh Rob, it’s just what I need: One gay in the competition!” (Credo Rob, era só o que me faltava agora: Um gay na concorrência!) – Disse Sara batendo na madeira da cadeira.
-“Be careful, he may steals you Kellan!” (Tem cuidado que ele ainda te rouba o Kellan!) – Alertou Rob.
Demos toda uma gargalhada excepto o próprio Kellan.
-“Nobody can steal me from Sara!” (Ninguém me pode roubar da Sara!) – Proferiu amuado –  “Because I belong to her!” (Porque eu sou dela!)
-“Not even that sexy bomb?!” (Nem mesmo aquele pão?) – Provocou Rob fazendo sinal para o garçon que atendia agora outra mesa…
-“I only don’t broke you a tooth because I promised Sarocas that I will control my reactions, but since you like so much the “princess” you can stay with him, you got free way!” (Só não te parto um dente porque prometi á Sarocas que ia controlar as minhas reacções, mas já que gostas tanto do paneleirito fica com ele, tens o caminho livre!) – Respondeu calmamente…
-“No, let it be, I‘m satisfied!” (Não, deixa lá, eu já estou bem servido!) – Disse Rob olhando-me nos olhos… Sorri e desviei o olhar para não cair na tentação de atravessar a mesa e saltar para cima dele…
Foquei a “bichazita” e entrelacei discretamente as minhas pernas nas do Rob ao que ele me sorriu. Foi então que de repente um grupo enorme de miúdas entraram no restaurante e percorrendo com o olhar as mesas enlouqueceram ao olhar para a nossa.
 
P.V. Sara
 
-“Ups, seems that somebody go have to give autographs!” (Ups, parece que alguém vai ter que dar autógrafos…) - Provoquei os rapazes assim que avistei um bando de miúdas a vir na nossa direcção.
Toda a gente parou de comer ou de fazer seja lá o que fosse para nos fitar.
-“You need pens?” (Precisam de canetas?) – Provocou por sua vez Ângela
-“Enjoy enjoy, in the future are the “Miss Pattinson and Lutz” signing autographs…”  (Gozem gozem, não tarda muito são as "Miss Pattinson e Lutz" a dar autógrafos...) – Disse o Rob alto demais.
-“He confirmed, he confirmed ladies!!” (Confirmou meninas!!) - Proferiu em histerismo a que aparentava ser a "líder" do grupo. – “He confirmed!!! Are their girlfriends!” (Ele confirmou!!! São as namoradas deles!!!)
-“Oh NO !! You don’t know how to be in silent for a while ?” (Oh não! não sabes estar calado de vez em quando ?) -Ralhou Kellan deitando as mãos à cabeça.
Eu e Ângela olhávamos de lado uma para a outra, disfarçando um sorrisinho… podia apostar que estávamos as duas a pensar no mesmo.
As miúdas continuaram a aproximar-se... até que pararam junto da nossa mesa.
-Cof Cof!! - Tossiu propositadamente a tal "líder"  visto que nós nos fingíamos distraídos... Robert olhava para o menu, o Kellan mexia no telemóvel, a Ângela olhava para as suas unhas e eu "brincava" com as minhas pulseiras...
- COF COF! - Voltou a tossir ao que todos olhámos para elas. A miúda abafou um gritinho histérico ao olhar para Robert e Kellan, ignorando-me a mim e à Ângela.
 - “Hi, you need something?” (Olá, precisam de alguma coisa?) -Perguntou prestável o MEU Kellan.
- “Y…Yy…Yyy…YES, yes, we need…” (S....Ss....Sss... SIM, sim, precisamos...) -Gaguejou a rapariga dirigindo-se ao Rob... – “We have a fan club of Mr. Pattinson, and we really liked if you can give us an autograph, and if wasn’t ask too much, a photo too. (Nós temos um clube de fãs do Sr. Pattinson, e gostávamos muito se nos pudesse dar um autografo, e se não for pedir muito, uma foto também!)
O Robert olhou-as de lado e fitou-nos. A Ângela encolheu os ombros como que em resposta ao que ele rapidamente as "atendeu".
- Humm... “Yes, of course!” (Sim, claro!) - Aceitou sorrindo e olhando para as rapariguitas histéricas.
- “Yeesss! Thank you very much, we love you!” (Siiiiim! Muito obrigado, nós amamos-te!) -Vibrou a miúda dando pulinhos de alegria tal como as outras.
Robert esticou o braço e assinou cada pedacinho de papel que puseram à sua frente, sempre com um sorriso de deixar qualquer uma K.O.
Até que uma das raparigas abusou e o sorriso se desfez...
- “Excuse me!” (Com licença!) - Pediu a rapariga colocando a mão no cabelo do Robert.
Eu sentia a Ângela a "fervilhar" ao meu lado.
Depois da sessão de fotos e autógrafos que o Rob e o Kellan acabaram de dar (sim o Kellan também, elas aproveitaram logo), uma rapariguita pousou a revista na qual nos aparecíamos em cima da mesa e deu-me uma caneta para a mão sorrindo.
-Oh, so sweet! The pen is beautiful, thank you! (Ah que querida! A caneta é linda, obrigada!) - Agradeci sorrindo e guardando a caneta na minha mala ao que a rapariga me parou.
- “No!” (Não!) - Disse rindo. – “Sign please!”  (Autografa por favor!)
- “Excuse me?!” (Desculpa, repete lá!!!) -Pedi com receio que o que estivesse a ouvir fosse fruto do meu não uso dos cotonetes nestes últimos dias...
-“Can you give me an autograph?” (Podias dar-me um autógrafo?) -Repetiu ansiosa.
"Hum, ok afinal os meus ouvidos estavam limpos".
 Olhei para os rapazes que se esforçavam para não dar uma gargalhada e tentei fazer o que eles tinham feito anteriormente... Só havia um pequenino problema…: Eu não tinha ainda uma rubrica! Calmamente, e sorrindo, disse que sim, puxei a revista e assinei, ou melhor, inventei uma assinatura bem por cima da minha foto com o Kellan de mãos dadas.
- “Thank you so much!” – (Muito obrigada!) -Agradeceu passando em seguida a revista à Ângela que ficou com cara de parva a olhar para a revista.
- Vá lá cunhadinha!! Que esperas?! Assina! - Incentivei-a.
Porém ela "vidrou" a cara do Robert.
Este sorriu-lhe e abanou afirmativamente a cabeça...
A Ângela pegou então tremulamente na caneta e após uns segundos de reflexão fez uns rabiscos, levantou a revista e admirou-a realizada, tal como uma artista olha para a sua obra de arte.
 
P.V. Kellan [Especial & Traduzido]

Após as histéricas saírem (deixando a Sarocas e a Ângela coradíssimas!) eu e o Robert desatámos a rir e eu dei a mão à minha - oficialmente minha! - Sara, mesmo por cima da mesa. As pessoas continuavam a fitar-nos (assim como o larilas).
Lembrando-me que não podia fazer aquilo em público disfarcei fingindo que estava apenas a ver o seu anel. A comida foi então servida... sempre pelo "demasiado" simpático empregado que se sentou propositadamente na mesa ao lado da nossa e continuou a olhar para mim e para o Robert até ser chamado pelo suposto gerente do restaurante.
-Então meninas? Foi o vosso primeiro autógrafo? -Perguntou-lhes o Rob tentado quebrar o silencio...
- Hum hum! - Proferiu a Ângela devorando a comida  a um ritmo alucinante.
-Vão-se habituando... -Alertei, colocando uma garfada do bacalhau na boca.
-Até foi giro! -Confessou a minha babe
- Ainda bem que gostaste amor! Faço planos para que dês muitos mais... - Confessei à minha babe (sim uma indirecta!).
-Pois, foi giro… um! Agora não estou a imaginar muitos mais. - Cortou-se!
-"Teria ela entendido a minha indirecta?! Humm talvez não…"
A Ângela parou de comer e fitou-me rindo-se de mim... ou melhor da minha "barra"! Tanto o Robert como a minha Sarocas a fitaram como se estivesse... doida?!
Sábado, 20 de Fevereiro de 2010

Capitulo 33 - (P.V. Robert & Kellan [Especial & Traduzido] + P.V. Sara & P.V. Ângela)

 

P.V. Robert [Especial & Traduzido]
 
Depois do lanche da meia-noite, e do sucesso do chocolate quente do Kellan, que deixou todos de boca aberta, ou melhor de água na boca, fomos cada “casal” para os seus aposentos … Eu e a Ângela dormimos (e não só) no sofá.
 
*
 
Já de manhã, quando o Sol entrou pelas enormes janelas da casa, ainda com a Ângela a dormir nos meus braços, pus-me a "fazer contas" aos dias...
Ora, supostamente o Kellan e a Sara iam ali ficar durante 3 dias... Pelas minhas contas esses 3 dias acabavam...
          - Hoje! - Gritei admirado, acordando-a (sem dar por isso).
          - "Como passou tão depressa!?" - Pensei admirado.
Sentia-a mexer-se nos meus braços e virar-se para mim.
          - O que aconteceu? - Perguntou-me ensonada ao que eu não consegui controlar o riso. Em resposta levei um estalo no peito.
          - Qual é a graça, hum!? - Irritou-se abrindo os olhos.
          - Nenhuma querida... Bom dia! - Saudei-a num tom melódico.
          - Bom dia! - Saudou-me por sua vez com um enorme sorriso e prendando-me com beijos.
            - É hoje... - Informei-a.
            - É hoje o quê? - Interrogou-me confusa.
            - Querida, hoje temos de voltar para a cidade... hoje tu voltas para o hotel... - Elucidei-a suspirando.
Ela engoliu a seco e respondeu desanimada.
          -Hum, já?
Assenti com a cabeça...
          -Oh, então... é a ultima vez que vamos... estar juntos? -Perguntou cuidadosamente.
          -Quê?! Não! CLARO que NÃO! Isso é... impossível! Não pode!!! -Respondi exaltado com aquela sua ideia.
Ela respirou de alívio e agarrou-me com toda a força... Apertei-a também contra mim e respirei fundo, desfrutando do seu toque, do seu odor delicioso e da sua pele macia...
 
P.V. Kellan [Especial & Traduzido]
 
Avancei a passos pesados até à sala... sentia-me cansado... com olheiras.
          - COF COF. - Tossi ao avistá-los no meu sofá (de novo) aos beijos e nem-quero-saber-mais-o-quê! - Isto agora é uma festa hum!? Já nem dormir descansado se pode!? - Confrontei-os mal-humorado.
          - A coisa não está fácil não é Kellan?! - Zumbou-me o Rob. - Bom dia também para ti! - Ironizou com um sorriso irritante na cara.
          -Pois, pois... Quero esse sofá arrumado! Partimos hoje! -Informei arrastando-me até ao frigorífico
          -E essas olheiras Kellan?! Foi a Sara que não te deixou dormir?! -Perguntou sarcasticamente a Ângela...
          -Hey tira-me dessa história cunhadinha! -Respondeu Sara aparecendo também na cozinha... -Bom dia amor… - Saudou-me com um beijo ao qual eu correspondi.
          -Ui, hoje está tudo muito simpático... -Ironizou Robert - O "Bom dia" ficou na cama foi?
          -Nem me digas nada... Já viste as nossas olheiras?! Isto tudo por vossa causa! - Acusou a minha Sarocas
          - Por nossa causa?! - Repetiu Robert, o que a minha menina acabava de proferir.
          -Exactamente menino Robert Pattinson!! Os vossos "barulhos esquisitos" durante a noite não nos deixaram dormir... -explicou-lhe
          -Define "barulhos esquisitos" - Provocou Robert
          -Queres que te faça um desenho? -Zumbei
          - Ahhh... COF COF... barulhos, esquisitos... pois, estou a entender... - Subentendeu Ângela corando.
          -Eu não ! Faz lá o desenho Kellan... - Insistiu Robert ao que lhe respondi mostrando-lhe o dedo do meio...
          - Quem não tem faz com o dedo... - Provocou-me.
          -Oh amor por acaso ele tem... -Defendeu-me Ângela ainda coradinha... Rob fitou-a com aquele seu ar de parvo levantando a sobrancelha,
          -E eu que o diga! - Reforçou Sarocas piscando-me o olho...
          -Mas, espera lá Ângela… Como é que tu sabes?! -Perguntei-lhe reflectindo nas suas palavras
          - Hum... bem... COF, eu estava ontem à noite ainda e... ia à casa de banho, mas ela estava "ocupada" por... dois corpos nus... se é que me entendes... - Confessou atrapalhada.
Começámos todos a rir à gargalhada.
          -Sim, estou recordado dessa cena... -Concordei
          -Vês Kell!? Eu disse que ela nos tinha visto!! - Refilou Sara fazendo a sua carinha de teimosa
          - Sim sim amor, mas agora e que tal irmos para o hotel?! Vocês têm de se despachar.... - Sugeri.
          - Para quê?! - Perguntaram as meninas em uníssono.
          - Temos um almoço à espera... E as gravações de Breaking Dawn!! - Afirmei sorrindo.
          -Gravações?! Humm pois é! Oh, vão demorar muito ? -Perguntou a minha babe desanimada...
          -Hum?! Porquê amor? Não queres vir? – Estranhei.
          -O quê!? Posso ir?! -Perguntou entusiasmada
          -Claro, vão as duas connosco! -Respondeu-lhe Robert
          - Sim!!! Então vamos despachar-nos vamos, vamos, vamos! - Gritou entusiasmada a Ângela que começou a empurrar o Robert do sofá.
 
*
         
Após uns minutinhos (nos quais deixámos a cabana limpa e em ordem) fizemo-nos à estrada em direcção ao hotel das meninas. No caminho passamos pela bomba de gasolina para depois, depositarmos no carro do Robert que estava na berma da estrada no qual o Robert e a Ângela seguiram atrás de nós para o Hotel.
          -Chegámos babe! - Informei ao chegarmos em frente ao hotel...
          -Então passas a buscar-nos logo? – Perguntou-me tirando o cinto.
          -Passo Sarocas, manda toque assim que estiverem prontas, ok?
Ela abanou a cabeça em confirmação e beijou-me fervorosamente, como se fosse sentir saudades.
Sorri e puxei-a antes que ela saísse do carro:
          -Amo-te! - Proferi olhando-a nos olhos.
          -Amo-te mais! -Provocou mostrando-me a língua, a qual eu mordi em seguida.
          -Deixa-me ir Kell, tenho que me despachar lembras-te? – Argumentou.
          -Sim sim, vai lá babe, até logo. - Despedi-me.
Sara saiu apressada e correu para hotel, piscando-me o olho antes de entrar...
 
P.V. Sara
 
Eu e a minha cunhadinha entrámos no hotel sobre o olhar de vários curiosos...
          -Estou assim tão mal? - Questionei-lhe
          -Humm... -Analisou olhando-me de alto a baixo... -Não! Só estas com uma t-shirt que te faz de vestido e com uns boxers tapados pela t-shirt num hotel de 5 estrelas... -Tranquilizou-me sarcástica. -E eu?
          -Igualmente - Respondi dando uma gargalhada.
- "Good Morning girls!" (Bom dia meninas!) - Cumprimentou-nos o perna longa. - "Where have you been!?" (Onde têm estado?!) - Interrogou-nos percorrendo os nossos corpos com o olhar.
          -“Hi! We... get lost! And two really nice guys helped us…” - (Olá! Nós... Perdemo-nos! E dois rapazes muito simpáticos ajudaram-nos) -Inventei com o maior dos sorrisos.
O perna longa ergueu a sobrancelha e Ângela desmanchou-se a rir.
          -“We go to our room… We're really tired!” (Nós vamos para o nosso quarto! Estamos muito cansadas) -Menti mais uma vez puxando a Ângela pelo braço e continuando andar…
          -“Hey, misses! You Have a…” (Hey, meninas! Voces têm uma...) -Tentou dizer o perna longa
          -“Not now! We need to rest!” (Agora não! Nós precisamos descansar) -Interrompi esperando que ele me disse-se que tínhamos múltiplas chamadas das nossas mães…
          -“But...” (Mas...) -Insistiu
          - “LATER!” (Depois, mais tarde...) -Gritei antes da porta do elevador se fechar.
          - Que chato!! – Comentou a Ângela.
          - É ele e a minha mãe! Adivinha quantas chamadas tinha no telemóvel! – Desabafei.
          - Então e a minha!? Eram 22 chamadas e 7 mensagens! Que melga! -Queixou-se. - Sem contar com o meu pai...
          - Mas é que tu é só da tua mãe e do teu pai! Eu é da ‘mami’, do ‘papi’ e do meu irmão!! – Queixei-me também.
            - Bolas... Nós vamos ter de lhes ligar... - Proferiu a Ângela suspirando.
          - Mesmo! - Concordei.
Porém uma voz masculina interrompeu a conversa quando a porta do elevador se abriu:
          - Não é necessário… - Proferiu o “tal” homem.
Fitei-o de costas... Ombros largos, cabelo encaracolado... A porta do elevador voltou a fechar-se connosco os 3 lá dentro: Eu, a Ângela e o meu...
          - Mano?!? - Apercebi-me quando se voltou de frente para nós. -Que raio fazes tu aqui!?
          -E que raio fazes tu sem ser aqui?! -Perguntou olhando-me. -E essas roupas?!
          -Então... estava a passear! Não ia ficar no hotel fechada né’?! As roupas são minhas, de quem haveriam de ser?! Mas que fazes aqui?! -Perguntei parva da minha vida... Ele não podia ficar cá, não agora que estava a viver o momento mais perfeito da minha vida!
          -O homem da recepção disse-me que não dormiram cá! Não sabia que gostavas desse tipo de roupa… - Confrontou-me.
          - Ãh ? Claro que dormimos... O teu inglês é que não é lá muito bom Pedro!! Este é o estilo de cá, nova tendência, camisolas assim largas... – Menti.
          -E de homem?! – Observou.
          -Sim, é a moda! Não percebes nada!! Mas diz-me lá o que fazes aqui!!!! – Insisti.
          -Não posso?! Eu é que sei, apeteceu-me vir visitar-te! – Exaltou-se.
          -Visitar-me? Não será antes: Controlar-me?! – Exaltei-me por minha vez também.
 
          -Deves pensar que não tenho mais nada que fazer! Já não se pode vir passar férias?! – Perguntou-me.
          -Poder podes! Mas... humm... vais ficar neste hotel?! - Perguntei enquanto saíamos do elevador...
          -Vou ligar a minha mãe Sarinha... – Informou a Ângela afastando-se de nós.
 
P.V. Ângela
 
Estávamos feitas... o pouco que conheço do irmão da Sara ele é... bem, ele é um "pouco" controlador (de mais!).
Afastei-me então deles e liguei para a minha mãe.
Após 2 (ou 3) toques a minha mãe atendeu o meu telefonema.
          - Mã... - Tentei começar, porém fui interrompida.
          -Ângela Almeida onde é que andas?! O que fizeste ao telemóvel?! Só te dignas a ligar agora?! -Bombardeou-me de perguntas.
          - Mãe... tem calma... Estive numa zona sem rede! - Tentei acalmá-la.
          -Diz-me que zona é essa que eu não estou a ver!! Podias ter avisado antes não é? – Perguntou-me nervosa.
          - Foi... Mãe, não foi planeado! - Expliquei.
          -Mas então diz-me lá onde andaste! Eu e o teu pai estávamos preocupados... – Continuou a “dramatizar”.
          - Hum... - Hesitei. - Mãe... eu conheci o Robert...
          -O Robert? O Robert Robert? Aquele Robert dos posters no teu quarto? -Perguntou confusa.
Realmente tal coisa parecia impossível...
          - Sim mãe... o Robert Pattinson... - Afirmei
          -E tens um autografo pelo menos? – Interrogou-me.
          - Tenho mais que isso.... - Desabafei lunaticamente.
          -Quê? Não me digas que tens uma foto?! – Tentou adivinhar.
          - Não... escusas de tentar adivinhar porque não te passa pela cabeça... - Continuei a "desbobinar".
          -Então diz-me tu, não é filha?! -Perguntou impaciente
          - Hum... Mãe... Eu e o Robert conhecemo-nos "mesmo"... - Tentei ser explícita.
          - Onde?! Define: "conhecer mesmo"... -Insistiu
          - ÂNGELAA!!!! - Ouvi a Sara a chamar-me.
          - "Mesmo na altura certa!" - Pensei.
          - Hum, mãe tenho de ir... - Comecei por dizer...
          - Ângela? Agora quero saber, diz-me pelo menos onde estiveste! -Exigiu saber.
          - Numa praia da Califórnia. Fui beijinhos, manda cumprimentos a todos! Amo-te mãe. - Despachei-a desligando o telemóvel.
Fui então ter com a Sara e com o seu irmão pensando nas explicações que ia ter de prestar à minha mãe quando chegasse a Portugal…
 
P.V. Robert [Especial & Traduzido]
 
Olhava para o relógio, vezes e vezes sem conta... tal como o Kellan, que me fazia companhia num bar perto do hotel das nossas raparigas, fazendo tempo para se despacharem... Porém já passara imenso tempo e nem um único toque para que as fossemos buscar.
          -Vou ligar-lhe... -Acabou por dizer Kellan pegando no telemóvel.
          -Que chato, larga o telemóvel, deixa as miúdas prepararem-se em paz! – Critiquei-o.
          - E se elas não se tiverem sequer preparado!? - Dramatizou o Kellan. - Eu estou preocupado!
          - Páras de ser gay?! Eu já mando SMS à Ângela! – Tentei acalmá-lo bebendo mais um golo da minha cerveja.
          - Ahh mas tu podes mandar, se for eu já sou o gay chato né’?! – Contestou.
          -'Tá calado pah! Então manda lá tu SMS à "tua" Sarocas! –Provoquei-o.
          -E mando sim!! -Respondeu amuado
Pegou então no telemóvel e mandou a sua SMS. Foi então que umas revistas que estavam em cima do balcão me suscitaram curiosidade... peguei numa delas e...
          - KELLAN!! - Berrei.
          -Quê?! Não me disseste que podia mandar SMS à Sarocas?! -Refilou
          -Não é isso!! Olha para esta revista!! - Ordenei colocando-a em frente do seu telemóvel.
          - WTF?! Como é que é possível!? Eles… eles viram-nos!? - Perguntava o Kellan super furioso e admirado (tal como eu). Sem proferir mais nada larguei tudo e arrastei o Kellan até ao automóvel para irmos ter com a Ângela e a Sara.
          -Como achas que elas vão reagir? -Perguntei-lhe.
          -Hummm... Boa pergunta men! – Respondeu-me pensativo.
 
P.V. Sara
 
Não podia acreditar! Mais irreal que conhecer (e muito bem) o Kellan era ter lá comigo o meu irmão!! Ok, talvez não, mas era bastante estranho...
          - Sara... Queres-me explicar o que se passou com o telemóvel?! - Começou o meu mano, após se ter instalado na sua suite mesmo ao lado da nossa.
          -Ah não sei… Quer dizer, fiquei sem rede! deve ser de estar aqui tão longe! -Menti
          -A mamã diz que se fartou de ligar para ti, mas como eu vinha cá ela nem se preocupou muito... -Explicou-me
          -Humm pois e tu chegas-te quando?
          -Cheguei agora mesmo né’ croma?! – Respondeu-me zumbando-me.
          -Ah sim, claro! E vais ficar cá ate quando? -Perguntei impaciente para o despachar e ir ter com o Kell...
          -Vou depois contigo não te preocupes! -Respondeu!
          - "Ui que preocupação realmente" - Pensei irónica
O meu telemóvel tocou, era uma SMS... do Kellan!
          "Hi babe, are you ready? I'm miss you already :D quickly okay? LY" ("Olá babe, estás pronta? Já tenho saudades :D Rápido sim? LY"
          -Pois, sabes... Eu agora vou sair... com a Ângela! -Informei o meu irmão enquanto respondia à SMS do Kellan...
          - Pois vamos! - Disse a Ângela saindo da nossa suite vestida, com um sorriso na cara e pronta para ir ter com eles.
       -Ah tu não conheces a Ângela… Ângela este é o Pedro, mano esta é a Ângela... -Apresentei.
Eles lá estiveram a falar... Enquanto eu fui para a nossa suite para tomar duche e vestir-me também...
Entretanto recebi outra SMS do Kellan que dizia:
          "Babe, you won't belive in this!!! I have a magazine in my hand, and i'm about to blow! Me and Rob we're waiting for you in front of the Hotel!Like you more than "Gummy Bears" :P" ("Babe, não vais acreditar nisto!!! Tenho uma revista nas minhas mãos e estou prestes a rebentar! Eu e o Rob estamos em frente ao hotel à vossa espera! Gosto mais de ti que de "Gummy Bears" :P)
Não pude deixar de me rir ao ler a SMS e preparei-me à velocidade da luz!
          -"Que poderia ter uma revista de especial?! Não devia ser uma notícia tão bomba como a de ter ali o meu irmão!" - Pensava curiosa.
Quando finalmente me despachei, puxei a Ângela e descemos para a frente do hotel o mais rápido que conseguimos deixando o meu irmão a "pregar".
Rapidamente entrámos no carro do Rob e arrancámos fugindo aos malditos paparazzis que parece que haviam-se instalado à porta do hotel…
          - “So, what's up?” (Então, o que aconteceu?) - Perguntei ofegante
          - “Look honey just see who's in the front page in this magazine...” (Olha amor vê só quem está na capa desta revista...) -Disse dando-ma para a mão
A minha expressão foi... Ficar a olhar para aquela revista com cara de "parva".
          - Sariinha!? Que se passa!? Também quero ver! - Pediu-me a Ângela do lugar de co-piloto arrancando-me das mãos a revista.
          -OH-MY-FUCKING-GOD!! - Consegui dizer a custo…
Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2010

Capitulo 32 – P.V. Kellan [Especial & Traduzido] + P.V. Ângela & P.V. Sara

 

P.V. Kellan
 
- WTF?!? Diz lá a má!! - Pedi assustado.
- Bem, a má é que estou com o menstruação… A boa é que vais poupar os preservativos nos próximos dias – Informou-me.
Fiquei imóvel durante 7 segundos e lá reagi muito a custo
- Deves estar a brincar comigo! Eu sabia, eu sabia que ainda não era desta! Fuck fuck fuck – Disse atirando com as almofadas que ali estavam…
A Sara fitou-me admirada como se temesse a reacção que acabara de ter. Após reflectir sobre o que fizera reparei nos seus olhos prestes a chorar…
- Hey amor anda cá, desculpa! – Lamentei levantando-me e agarrando no seu rosto para limpar as suas lágrimas traiçoeiras. – Tu não tens culpa bebé, eu é que sou um anormal!
-Cada vez mais acredito que só me queres para levar para a cama… - Desabafou ela soluçando.
- Sarocas!! Ofendes-me ao pensar nisso sabias? Eu posso ser tudo, mas não sou homem de fazer isso… a ninguém! – Defendi-me.
Eu entendia os receios dela, pelo menos era cuidadosa, mas para além do meu desejo sexual por ela, estranho dizer, eu amava-a!!
-Amor pode-te custar a acreditar… Mas eu sou louco por ti! Eu, eu… Amo-te! – Declarei-me timidamente.
 Sara olhou-me nos olhos…
-Então prova-o! É que com essas atitudes convences-me de que aquilo que sentes é amor físico! E esse eu dispenso… - Disse virando-me as costas e saindo do quarto.
Fiquei a reflectir nas suas verosímeis palavras e cheguei à conclusão de que tinha que mudar as minhas reacções exageradas. Prometi a mim mesmo que me ia controlar e fui ter com a minha miúda à casa de banho.
-Amor… e agora quanto tempo vai durar a menstruação? Tens pensos? – Perguntei atrapalhado tentando mostrar-me preocupado.
-Não não tenho, o que é um problema! Dura 5 dias… -Respondeu-me.
Tentei não me engasgar quando ela disse “5 dias” e comecei a relembrar um acampamento antigo que eu, a Ashley e mais uns amigos organizamos ali na cabana, recordo que numa aposta qualquer combinamos esconder o necessaire da Ashley… Ela andou dias a procurara e a reclamar connosco… Se bem me lembro nunca lhe chegamos a dizer onde estava…
-Bebé, vai ali aquele vaso ao lado do chuveiro e vê o que tem lá dentro sff! – Pedi-lhe apontando para o dito cujo.
Ela assim o fez: levantou-se, tirou o necessaire e abriu-o.
-Hum… Tem maquilhagem, um espelho…tampões e pensos! Perfeito! – Comunicou-me, porém voltou atrás com a sua palavra…
-Queres-me explicar como tens um necessaire de mulher na tua cabana?! –Exigiu-me uma explicação…
-Toma banho e arranja as… tuas coisas… È uma longa história, conto na cama para ter-mos algo que fazer. - Disse beijando-a e preparando-me para sair da casa de banho…
-Hey, podes fazer-me companhia se quiseres… -Propôs ao que eu delirei com a ideia…
-Posso? – Perguntei inocentemente…
-Claro – Concordou com um sorriso meigo.
Voltei a beija-la e liguei a água quente…


P.V. Ângela
 
O Robert preparava-se para recomeçar o que havia sido interrompido quando eu o parei.
- “Robert, stop! I’m tired and hungry.” (Robert, pára! Estou cansada e esfomeada) – Pedi retirando-o de dentro de mim.
- “Whatever you want baby, let’s eat something!” (Como queiras baby, vamos comer algo!) – Compreendeu beijando-me a testa. Robert deu um salto ate á rua e voltou com as roupas que rapidamente vestimos.
- “What you want to eat?” (Que queres comer?) – Perguntou-me abrindo o frigorífico e espreitando lá para dentro.
- “Candys please! I wish to eat a lot of candys, it can be chocolate or something like that…” (Doces por favor! Eu desejo comer muitos muitos doces, pode ser chocolate ou alguma coisa parecida) – Pedi-lhe abraçando-o…
Ele sorriu perversamente e beijou-me, seguidamente fechou o frigorífico e abriu uns armários…
- “Humm let me see what Lutz has in here…” (Humm deixa-me ver o que o Lutz tem por aqui…) – Pediu-me.
- “Thanks, I need to go to the bathroom…” (Obrigada, eu preciso de ir á casa de banho…) - Disse dirigindo-me para ela.
- “Quickly!!” (Rápido!!) –Gritou Rob quando eu já entrava na casa de banho…
- “OH shit! Oh my gosh, I’m sorry!” – (Oh merda! Oh meu deus, desculpa) -Gritei atrapalhada fechando a porta. Acabara de ver o Kellan da Sara sem roupa!!!
- “Oh, that was really quickly!! What’s happened? Sweety?” (Oh, isso é que é rapidez!! O que aconteceu querida?) – Perguntou-me Rob, ao ver a minha cara de parva.
- “OMG, poor Sara!” (OMD, coitada da Sara) – Lamentei ainda em estado de choque!
- “What? Why?” (O quê? Porquê?) –Perguntou-me confuso…
- “He has a big…” (Ele tem uma grande…) –Comecei a desbobinar, porem arrependi-me:
- “Forget it!” (Esquece!)
- “Wtf?! You see… His…?!?” (Wtf?! Tu viste o seu…?!?) _Perguntou Rob
- Hum hum… - Confessei envergonhada.
- “How that happenned?” (Como é que isso aconteceu?) –Perguntou-me nada contente…
- “So… I went to the bathroom and they were naked!!” (Então… Eu ia a casa de banho e eles estavam nus!!) –Confessei embasbacada…
Rob deu uma gargalhada e fez-me sinal para me sentar a mesa…
-“I prepare you hotchoc and some candys that Kellan have here… Do you like it?” – (Preparei-te chocolate quente e algumas guloseimas que o Kellan tinha aqui… Gostas?) – Perguntou-me com o mais perfeito dos sorrisos.
- “Of course I like it! Omg, thank’s honey…” - (Claro que gosto! Omd, obrigada amor…) – Agradeci babando com tudo aquilo…
 
P.V. Sara

Depois de tomar um banho perfeitamente normal e de vestir umas roupas perfeitamente normais (ironia), eu e o “meu homem” juntámo-nos ao Rob e à minha cunhadinha.
         - Huuum, Gummy Bears!!! – Gritou o Kell de histeria ao vê-las na mesa (tal e qual um puto).
         - “Hey you almost have na orgasm! Are just gummys men! (Ei quase tiveste um orgasmo! São só gomas homem!) – Zumbou-o Robert.
         - “Shut up!” (Cala-te!) – Ordenou o Kell envergonhado agarrado ao pacote das Gummy Bears, só para ele.
         - “Robert, can you make another hotchoc for me please?” (Robert podes fazer outro chocolate quente para mim por favor?) – Pedi sentando-me ao lado da Ângela.
         - “Sure!” (Claro!) – Concordou.
         - “Isn’t necessary, i make you babe!” (Não é preciso, eu faço babe!) – Ofereceu-se o Kellan.
         - “Are you sure?!” (Tens a certeza?!) – Perguntou Robert.
         - “Yes, I’ve! Why?! (Sim, tenho! Porquê!?) – Respondeu determinado.
        
- “Nothing… The oven it’s all yours...” (Nada… O fogão é todo teu…) – Disse o Rob fazendo sinal para o dito cujo.
         - “You want some help babe?” (Queres ajuda babe?) – Ofereci-me temendo um incêndio na cozinha.
         - “Don’t worry honey, I know what I’m doing…” (Não te preocupes amor, eu sei o que estou a fazer…) – Tranquilizou-me (ou pelo menos tentou!).
         - “Whatever!” – Respondi tirando uma bolacha e trincando-a.


Parabéns à FanFic!! 2 Mesiinhos pessoal, e continuamos juntos!
Um grande OBRIGADO a todos vocês que nos continuam a seguir e a incentivar a escrever dia após dia!
Estamos juntos,

                                 SarAngela

 

P.S.: Que tal o novo visual do blog pessoal?! (;

Sábado, 13 de Fevereiro de 2010

Capitulo 31 - (P.V. Sara + P.V. Robert & Kellan [Especial & Traduzido])

 

P.V. Sara
 
O Kellan foi fechar a porta do quarto e voltou para cima de mim, beijando lentamente cada pedacinho do meu corpo. Aquela lentidão não era normal nele tal como não era normal em mim não estar a gostar da lentidão. O que queria naquele momento era que ele me agarrasse com firmeza como sempre fazia, que me beijasse até ficar ofegante, que me tirasse a roupa toda de uma só vez... Porém, Kellan estava bastante concentrado no que fazia. 
          - "Não, ele não vai ganhar o desafio" -Pensei determinada.
Envolvi o seu pescoço e puxei-o para mim. Seguidamente passei as mãos pelo seu cabelo e tentei fazer o sorriso mais sensual que consegui (acho que não deu muito resultado pois ele ficou a olhar para mim com cara de parvo).
          -“What?” (O que foi?) - Perguntei revirando os olhos.
          -“Nothing... I mean... It's you Sarocas?” (Nada... Quer dizer... ès tu Sarocas?) - Perguntou admirado.
          -“I'm not understanding…” (Não estou a perceber…) - Respondi com sinceridade.
          -“You really wanna do this?!” (Queres realmente fazer isto?!) -Perguntou-me como se tivesse visto um OVNI.
          -“Are you stupid or what? Of course I want... Why? You don't?” (És parvo ou quê? Claro que quero... Porquê? Tu não?) -Respondi mesmo irritada!
          -"Se não quisesse não estava ali"...
          -“You don't want more than I! Belive me!” (Não queres mais que eu! acredita!) -Refutou... – “You drive me all crazy!!!” (Deixas-me todo doido)
Ri a tal desabafo... Ele pegou na minha mão e colocou-a na sua “parte privada”. Senti-me corar...
          -“You see?!” (Estás a ver?!) - Perguntou-me.
          -“Yes, I'm feelling...” (Sim, estou a sentir) - Confirmei tirando a mão – “It means that you are the weaker! I'm not like that...” (Isso significa que tu é que és o fraquinho! Eu não estou assim...)
          -“Hum... Really?!” (Hum.. Mesmo?!) - Perguntou-me como que duvidando.
          - Hum Hum... - Apenas consegui responder.
Nisto ele tirou a minha camisola e beijou o meu busto... descendo para os seios onde beijou, lambeu e mordiscou (coisa à qual o meu corpo apenas reagia sem as minhas ordens) e em seguida divertiu-se com a língua no meu umbigo... Eu estava fora de mim - era incontrolável.
          -"Assim já gosto mais!"- Pensei cá para mim...
          -"It's really true, that you, are not like that?!?!" (Será mesmo, que tu, não estás assim?!) - Perguntou-me enquanto as suas mãos faziam um vaivém sobre as minhas cuecas já húmidas.
          - "Y.. Yes!" (S...Sim!) - Respondi ofegante (a custo).
          - "So ... Looks like I'll have to confirm this ..." (Então... Parece que eu vou ter de confirmar isso...) - Disse-me com safadice e tirou-me as cuecas com a boca prendendo-me as mãos contra o colchão.
Quando por fim me acabou de tirar as cuecas, a sua boca veio ao encontro da minha sugando-me os lábios. Nisto colocou-se na cama diante de mim de joelhos e abriu-me as pernas com jeitinho. Senti-me observada e corei.
Apertou o seu corpo contra o meu. Senti o órgão dele pressionando a minha “pequena entrada” para aquela enorme “anaconda”, separado apenas por um fino pedaço de tecido e trinquei o lábio.
Comecei a sentir uma onda de calor a envolver-me e puxei rapidamente os seus boxers para baixo.
          -"OMFG, que ANACONDA!!! GOSH!!!" - Pensava enquanto admirava aquela ... “coisa”!!!
O Kellan sorriu perversamente e piscou-me o olho, eu engoli a seco só de pensar "naquilo" dentro de mim e tentei expressar também um sorrisinho maroto muito a custo...
          -"Desvia o olhar Sara... Humm... ok fecha pelo menos a boca sim?! OMG, OMG, diz qualquer coisa! Respira fundo..." -Repetia para mim mesma vezes e vezes sem conta...
Kellan porém, não me dando tempo para falar, agarrou no meu rosto e beijou-me fervorosamente, roçando a sua “lagartixa” XXXL na minha “zona íntima”.
Eu já estava toda “doida” e estava confirmadíssimo que ele também… bastava olhar lá para baixo...
          -"Kellan..." - Consegui proferir entre beijos.
          - "What!?" (O que é?) - Perguntou-me (selvático) enquanto continuava a sua distribuição de beijos pelo meu corpo.
          - "Kellan... condoms?!" (Kellan...Preservativos) - Finalmente consegui perguntar pelos preservativos.
O Kellan parou e olhou-me pensativo.
          -"Condoms..." (Preservativos) - Murmurou para ele mesmo tentando lembrar-se de onde estavam e dando-me tempo para respirar.
Levantou-se da cama num pulo fazendo saltitar o seu amiguinho (melhor dizendo AMIGÃO), e foi espreitar no bolso das calças... na cómoda... na mesinha de cabeceira...
          - FUCK!!! - Gritou de desespero não encontrando o raio dos preservativos...
          - "What!? Kellan, please tell me that you know where are the condoms!!" ( O quê!? Kellan, por favor diz-me que sabes onde estão os preservativos!!) - Pedi-lhe não querendo acreditar no que se estava a passar!!
O Kellan saiu do quarto todo nu e enervado e voltou segundos depois ainda nu e ainda mais enervado... andou às voltas pelo quarto e foi ao armário procurar nos bolsos da roupa que lá tinha...
          -“YES!!! I found one, baby!!” (BOOOAA!!! Encontrei um, baby) – Informou-me saltando para cima da cama e encostando-se a mim...
          -“Wanna be you puting it on me?” (Queres ser tu a colocá-lo em mim?) -Perguntou com a sua voz sedutora junto do meu ouvido. Arrepiei...
          -“I take care of you!” (Eu trato de ti!) -Respondi tirando-lhe o preservativo da mão (como já disse anteriormente eu estava doida, não liguem).
Ele beijou-me mais uma vez, trincando-me a língua, e ajeitou-se para trás.
Abri o preservativo com todo o cuidado. Ele estava deitado a fitar-me enquanto a sua "anaconda" estava erguida como uma autêntica antena (uma autentica antena enorme... já mencionei isso antes!?).
Sentei-me sobre os joelhos dele e comecei a desenrolar o preservativo... Comecei a comparar ambos os tamanhos e "rezei" para que o preservativo fosse suficientemente elástico para todo aquele membro pulsante.
Kellan estava de olhos fechados com a cabeça para trás, respirei fundo e toquei levemente com a mão na sua "parabólica" que apontava para mim como que "chamando-me". Reparei no seu sorriso depravado e continuei com as carícias...
A temperatura aumentou bastante, assim como a minha saliva. Não resistindo, aproximei a minha boca daquele monumento e passei a língua na cabecinha da sua "anaconda", o meu Kellan estremeceu e eu parei.
          -“OMG, don't stop...” (OMD, não pares...) – Implorou-me, ainda de olhos fechados.
Senti-me corar e obedeci. Agachei-me de novo junto do seu "material" e peguei nele: toquei, lambi, trinquei... (ok, ok, vou guardar o resto para mim!). O Kellan apertava os punhos e eu sentia-me excitada. Peguei no preservativo, estiquei-o, e quando comecei a colocá-lo no devido lugar ele estremeceu e o preservativo rompeu.
          - “Shit shit shit!” (M**** m**** m****!) – Proferi com o preservativo roto na mão (também não devia ser lá grande coisa!).
          -“Babe wtf have you done?!” (Babe mas que raio fizeste tu?!) – Perguntou Kellan levantando a cabeça para olhar o preservativo inválido.
          -“Honey I swear that I was carefull putting him…” (Amor eu juro que tive cuidado ao colocá-lo.) – Desculpei-me.
          -“Oh babe right now!” (Óh babe logo agora!) – Lamentou-se deitando-me ao seu lado.
          - “It seems that the party is over…” (Parece que a festa acabou…) – Constatei aborrecida.
          -“I think I’ll have to take a shower to see if it back to normal…” (Acho que preciso de um banho para ver se isto volta ao normal…) – Disse ele olhando para o seu “material”.
          -“No, don’t go, don’t leave me alone...” (Não, não vás, não me deixes sozinha…) – Reclamei apoiando a minha cabeça no seu peito.
O meu Kellan beijou-me a testa e tapou-nos com uma manta.
P.V. Robert
 
Estávamos ambos a gostar das carícias dentro das cuequitas da Ângela quando repentinamente se levantou uma forte brisa marítima. Apesar de estarmos bastante quentes, a brisa húmida e fria do mar estava-se a tornar insuportável. Peguei então nela e entrei na cabana, tendo o cuidado de espreitar se eles estavam na cozinha, com o caminho livre avancei e deitei a minha miúda no sofá, recomeçando os nossos afectos. O sofá parecia pequeno demais para nós dois… Dois corpos suados movendo-se em sintonia, os nossos gemidos a sinfonia e os beijos e carícias fomentavam a chama que há muito se havia apagado em mim. Estava tudo perfeito até o Kellan entrar nu na cozinha.
          - Desculpa interromper… - Começou virando-se automaticamente de costas para nós e prosseguindo. – Mas é que queria pedir-te uma coisinha…
          - WTF Kellan?! Agora não é o momento mais apropriado! – Informei mesmo irritado.
         -Eu sei, eu sei, desculpa man mas é que é mesmo importante! – Insistiu.
-Diz lá o que queres - Perguntei, “mortinho” para que ele fosse embora...
          -Tens aí algum preservativo? Perdi os meus pah... -Perguntou-me sem nenhum constrangimento.
A Ângela deu um risinho tal como eu, e depois de alguns segundos a reflectir se contaria ou não a verdade, lá lhe disse:
          -Sim! Devem estar lá fora na praia, no bolso das calças…
Kellan alegremente foi até lá fora apressado voltando rapidamente… A alegria que outrora expressava dava agora lugar a uma expressão de fúria...
          -Não tens nada para me dizer?! -Perguntou-me olhando para o lado com os preservativos na mão
          -Desculpa?! -Proferi devagar enrugando a testa... (Já estava a espera da sua reacção exagerada)
Kellan respirou fundo e começou a falar bem devagar...
          -Rob, estes preservativos são meus! o que faziam eles na tua posse?
          -COF COF!! -Tossiu propositadamente Ângela, que estava por baixo de mim...
          -Ora vejamos... - Comecei irónico. - O que se pode fazer com uma caixa de preservativos e uma mulher, Kellan?!
          -Hum... Rob, essa é fácil… experimenta esta: o que se pode fazer com uma mulher e uma inexistente caixa de preservativos a ser usada pelo melhor amigo na divisão ao lado? – Perguntou-me por sua vez Kellan ironicamente.
          -Ups... Lamento, pensei que não ias utilizar, e além disso eu precisava... - Expliquei-lhe.
          -Se os comprei por alguma coisa foi não achas??? - Começou a exaltar-se.
          - Tem calma pah... não é a "melhor altura" para discutirmos não achas?! - Afirmei sobressaindo o "melhor altura". - Temos aqui a Ângela, sim!?
          -E a Sara! - Disse ela aparecendo na cozinha enrolada a uma manta...
          -E quê?! Achas que fizeste bem?! - Continuou Kellan pondo Sara à sua frente para tapar a sua nudez
          - Sara não olhes!! - Pediu a Ângela envergonhada ainda comigo dentro dela.
          - Não estou nada arrependido... - Disse sorrindo para Ângela que me deu um grande safanão do género "não o provoques!".
          -A tua sorte é que não estás em boa posição para levar um soco! - Ameaçou-me ao que a  Sara olhou imediatamente para ele com olhar reprovador...
          -Vamos para o quarto amor! -Disse virando-se para ele de frente.
          - Nem que estivesse em posição tu não lhe tocavas! - Defendeu-me a Ângela ao que eu abafei um risinho no ombro dela.
         -Claro que não cunhadinha... - Concordou Sara.
-Sai daí que tu vais ver... -Ameaçou-me novamente Kellan.
          -"Ai, aquele rapaz é mesmo nervoso!" – Pensei.
Desatei a rir... Não me perguntem porquê, porque eu também não sei... acho que me ria devido a toda aquela situação.
Kellan olhou-me de lado… Rapidamente a Sara colocou os braços em volta do seu pescoço e começou a dar-lhe beijinhos para o acalmar... Pelos vistos estava a resultar!
          -Já sei quem chamo se precisar de te acalmar, man! - Disse ainda com o ataque de riso instalado em mim.
          - Robert... está caladinho, sim!? E pára de te mexer que me incomodas. - Pediu-me a Ângela dando-me uma chapadinha no peito.
          -Uii nem quero imaginar o que está a acontecer aí desse lado do sofá! -Afirmou a Sara ainda agarrada ao Kellan - Amor vamos para o quarto, vá lá...
Kellan lançou-me um esgar e sussurrou qualquer coisa no ouvido de Sara, (provavelmente algo bem maroto pois Sara corou) e em seguida foram os dois para dentro...
 
P.V. Kellan
 
Depois do meu momento de pura raiva apercebi-me de que tinha os preservativos! Nada podia correr mal, era agora ou nunca! Estava radiante… A Sarocas bateu a porta do quarto com força ao que eu a olhei…
          - Upss… - Proferiu deixando cair a manta que a cobria propositadamente no chão.
Devorei o seu corpo com o olhar e senti o meu “Zé” subir inconscientemente. Estiquei os braços para a agarrar, porém ela afastou-me e fez-me sentar na cama.
          -“ Ui aquilo prometia!”
Coloquei-me numa posição confortável e fiquei quieto a olhá-la.
          - Amor, dá-me só um minuto para ir ao W.C. – Pediu-me a Sara com uma cara assim a dar para o estranho, ao que eu acedi.
          -“Coisas de mulheres!” – Pensei. – “Têm sempre de ir à casa de banho nestas alturas…”
Aproveitei a sua ausência para colocar o preservativo, não me podia arriscar a perder mais um… Ia precisar deles.
A Sara voltou passado uns bons minutos, ainda mais estranha e trazia uma toalha enrolada a si.
          - Amor que fazes com a toalha?! Estou prontinho para ti! – Comuniquei-lhe radiante.
          - Hum, Kellan, tenho uma boa e uma má noticia, qual queres ouvir primeiro? – Informou-me ao que eu a fitei.

- About Us

- Find

- Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

- Posts Recentes

- Surpresa!

- Capitulo 39 – (P.V. Sara ...

- Capitulo 38 – [P.V. Ângel...

- Capitulo 37 - (P.V. Kella...

- Capitulo 36 – (P.V. Kella...

- Capitulo 35 - (P.V. Kella...

- Capitulo 34 – (P.V. Kella...

- Capitulo 33 - (P.V. Rober...

- Capitulo 32 – P.V. Kellan...

- Capitulo 31 - (P.V. Sara ...

- Arquivos

- Abril 2010

- Março 2010

- Fevereiro 2010

- Janeiro 2010

- Dezembro 2009

- Views

online