Domingo, 3 de Janeiro de 2010

Capitulo 11 – (P.V. Ângela & P.V. Sara)

P.V. Ângela

 
A Sara e o Kellan aproximaram-se de nós que estavamos na pista de dança.
          - De mãos dadas?! - Gritei à Sara quando reparei naquele (optimo e inesperado) promenor...
     -Também estou como tu, bastante woww! - Respondeu-me explodindo de alegria.
       Começámos então a dançar os 4. O Kellan largou a mão de Sara e eu notei algum desânimo por parte dela, foi então que "inocentemente" a empurrei contra Kellan provocando uma "quedazinha".
          - I’m sorry!! - Desculpei-me piscando disfarçadamente o olho a Sara.
          - “I can't breath!!” (Não consigo respirar!!)- Queixou-se Sara sendo “sufocada” pelo peso do Kellan que se encontrava em cima dela, no chão.
          - “Oh, I’m sorry…” (Oh, desculpa…) - Pediu Kellan levantando-se rapidamente e ajudando Sara a levantar-se.
          - "Óh my God! You're terrible!" (Óh meu deus! Tu és terrível!) - Proferiu Robert às gargalhadas.
          - "Sometimes you have to give a "little push”!" (às vezes é preciso dar-se um "pequeno empurrão"!) - Disse-lhe piscando o olho
          -“ You're right”. (Tens razão.) - Concordou Rob comigo sorrindo.
Enquanto Kellan e Sara se recompunham envergonhados a música de discoteca parou dando assim "lugar" à actuação de Rihanna. Russian Roulette começou a tocar... Os casais dispersaram-se e poucos restaram...
          - “You wanna dance?” (Queres dançar?) - Perguntou-me Robert estendendo-me a mão.
Olhei-o nos olhos (por breves instantes) e aceitei o convite. Ele pegou na minha mão e encostou-me bem juntinha a ele (o que me fez ficar da cor do meu vestido, aposto), depois esqueci tudo o resto e deixei-me levar...
 
P.V. Sara
 
Eu e o Kellan ficámos a olhar para a Ângela e Robert a dançar.
          - “Rihanna is great!” (Rihanna é excelente!) - Puxou conversa o Kellan.
          - “Yes, she's really beautiful” (Sim, ela é muito bonita) - Afirmei ciumenta.
          - “I was talkin about the music...” (Estava a falar da música) - Disse Kellan
          - “Oh, right!” (Pois, claro) - Disse ironicamente olhando para ele.
          - “Belive me, I was talking about the music! But, yes, she's beutiful, and so do you!” (Acredita, estava a falar sobre a musica! Mas, sim, ela é bonita, assim como tu!) - Disse ele bastante rápido.
Senti-me a corar.
           – I’m not! But thanks! (Não sou! Mas obrigada) – Proferi baixinho envergonhada.
Ele sorriu notando o meu constrangimento.
          - “Of course you are.” (Claro que és.) - Insistiu.
Eu olhava para o chão. Queria poder saltar, rir, chorar (de alegria)...
          - "Kellan achava-me bonita! Ou estaria ele sob o efeito de drogas?! Hum… ele é um desportista, os desportistas não se metem nisso (penso eu)! De qualquer das formas estou mentalmente-histérica (tal como a Ângela diz)" – Reflecti.
Porém quando "voltei à realidade" vi um momento perfeito: O Robert estava prestes a beijar a minha “cunhadinha”, a Ângela... Comecei rapidamente a tirar a máquina para registar aquele momento quando o Kellan apareceu ao lado deles e interrompeu o "quase beijo."
Irritada fui logo ter com ele para o tirar dali.
          - “Kellan? I think you are interruping something...” (Kellan? acho que estás a interromper algo...) - Disse-lhe fazendo-lhe sinal.
          - Upss - Disse Kellan percebendo.
          - “Yeah..” (Pois...) - Disse com ar de chateada.
          - “Well, so lets go to another place!” (Então, vamos nós para outro lugar!) - Sugeriu (e muito bem) Kellan.
          - “I think it’s better.” (Acho que é melhor) “Can we go to to the sofas?” (podemos ir para os sofás?) “My head is hurting so much!!” (A minha cabeça está a doer tanto!!) - Perguntei, queixando-me.
          - “Seriously? Oh, that's to bad because the sofas are full” - (A sério? oh, isso é mau, pois os sofás estão cheios) - Lamentou.
          - “I need to sit down…” (Preciso de me sentar…) - Disse enjoada.
A pancada na cabeça estava-se a fazer sentir agora, precisava mesmo de a encostar a algum lado...
          - “Well, in my house I have sofas... unoccupied... I can take care of you... and your head to.” (Bem, em minha casa há sofás... desocupados... eu posso cuidar de ti... e da tua cabeça também...) - Disse com um ar atrevido.
          - "Como poderia eu resistir-lhe?" - Perguntei a mim mesma.
          - “What? No! No way! You don't need to worry about me... And you have to leave the party because of me?! No way!!”- (O que? não! Nem pensar! Não precisas de te preocupar comigo... E terias de abandonar a festa por causa de mim?! Nem pensar!!) - Disse, fazendo-me de dificil.
          - “Better leave the party than leave you!! I insist... let me take you to your hotel then!” (Melhor abandonar a festa que te abandonar a ti!! Eu insisto... Deixa-me levar-te ao teu hotel então!)- Propôs Kellan.
          - “You don't need to. I can take a taxi.” (Não precias. Eu posso apanhar um taxi) – Disse-lhe.
          - “A taxi? You prefer go in a taxy than go with me?” - (Um taxi? Tu preferes ir num táxi do que ir comigo?) - Perguntou sorrindo.
Eu não respondi (claro).
          - “See? Come on, i'll take you!” (Vês? Anda lá, eu levo-te) - Estendeu-me a mão e olhou-me nos olhos. Dei-lhe a minha mão e agradeci.
À saída da festa ele largou-me a mão explicando-me que os papparazzis andam sempre de olho nas celebridades para inventar histórias.
Passámos pelos flashes e, rapidamente, entrámos no seu carro que se encontrava mais afastado.
          - “You feel good?” (Sentes-te bem?) - Perguntou-me devido à rapidez com qe nos movimentámos para o carro.
          - “My head its hurting more.”- (Dói-me um pouco mais a cabeça...) - Queixei-me.
          - “That is gonna stop sweety.” (Isso vai passar querida.) - E dito isto preparava-se para me vir dar um beijo na cara, porém no mesmo momento eu virei a cara para o olhar e o beijo ia acontecendo.
          - “Im sorry” (Desculpa) – Lamentou-se recuando (como se me causasse algum transtorno o quase-beijo) e dirigiu o automóvel em direcção ao hotel colocando a mão sobre a minha perna (nua) afoitamente.
 
 
P.V. Ângela
 
A música acabou e eu e o Rob parámos assim de dançar.
          -“Where are they?” (Onde estão eles?) - Perguntou Rob olhando em volta.
Olhei também...
          - “I don't know! Maybe they went to the bar or something...” (Não sei! Talvez tenham ido ao bar ou assim...) - Disse ainda com calores devido ao quase-beijo... sentia-me a transpirar.
          - “Yes, maybe.” (Sim, talvez), “Lets go there? I need a drink, im really hot.” (Vamos até lá ? Estou a precisar de uma bebida, estou mesmo quente.) – Disse-me.
          - “You are hot!!” (Tu és quente!!) – Murmurei baixinho.
          - “What?” – Perguntou pois não havia conseguido ouvir o meu comentário.
          - “Nothing... Yes, lets go...” (Nada...Sim, vamos.) - Tentei disfarçar.
Chegámos ao bar... Rob perguntou-me o que queria.
          - “Desta vez nada de wisky!!” - Prometi a mim mesma.
          - “Hum, i just want a water please.” (Eu só quero uma água por favor) – Pedi.
O Rob pediu uma bebida estranha, a qual sinceramente não “apanhei” o nome.
O barman trouxe as bebidas juntamente com um pratinho de azeitonas.
          - “We don't want the olives...” (Não queremos as azeitonas) - Afirmou Robert rindo ao lembrar-se do acidente causado pelas azeitonas.
          - “Poor Taylor.” (Pobre Taylor.) - Lamentei rindo também.
          - “ROBERT PATTINSON!!! Oh MY GOSSSH !! I LOVE YOU EDWARD!!!” – Ouvi.
          - “WTF?” - Pensei.
Foi então que olhei para o lado e vi uma rapariga a correr na nossa direcção e a gritar pelo “Edward”.
Rob levantou-se rapidamente tentando fugir, mas a miúda logo alcançou-o e abraçou-se a ele.
          - “ROBBB bite me” - Gritava ela.
Antes que dissesse mais alguma coisa peguei na minha garrafa de água e deitei-lhe alguma para cima.
Logo vieram os seguranças a tira-la de lá: Era apenas uma fã que tinha entrado a socapa na festa.
          - “You are okay?” (Estás bem?) - Perguntei-lhe preocupada
          - “Yes, I’m used now!” (Sim, já estou habituado agora!) - Respondeu recompondo-se.
          - “I can imagine...” (Imagino...) - Afirmei compreendendo-o
Olhei em volta para ver se Sara tinha assistido a isto.
          - “Rob...They are not here.” (Rob... eles não estão aqui.) - Garanti-lhe.
          - “How you know?” (Como sabes?) - Perguntou-me.
          - “I know Sara... If she was, she would be already here ...(Eu conheço a Sara... Se estivesse já aqui estava ao pé de nós...) - Expliquei.
          - “You're right” (Tens razão) - Concordou. - You want some? (Queres um pouco?) - Ofereceu-me a sua bebida.
          - “Quero tocar no mesmo sítio onde tocaram os seus lábios (como é obvio) o que eu não quero é ter que beber outra bebida daquelas. Mas como não era wisky…” - Pensei tomando coragem e aceitei agradecendo.
          - “Espero (mesmo) que não seja pior que o Wisky... - Rezei baixinho
Dei um golinho e foi o suficiente para me por K.O!
Comecei aos saltinhos de boca aberta sacudindo a garganta que ardia como álcool arde numa ferida.
Rob rapidamente me passou a garrafa de água que bebi até ao fim (já não tinha muita, pois gastei com a fã maluca.)
          - “What is it Rob!?” (O que é isto Rob?!) - Perguntei super envergonhada quando o barmen se ria de mim.
          - “It's my fault! I shouldn't give you that... I’m sorry.” - (A culpa é minha! Não devia ter-te dado isso...desculpa.) - Disse ele mexendo no cabelo.
          - "Como poderia não o desculpar?! Aquele gesto derretia-me toda..." – Reflecti (encantada).
          -Cof, cof... I’m fine!! (Estou bem!!) - Menti. -Cof, Cof... - Voltei a tossir
          - “Hey, I’m really sorry… (Ei, lamento imenso…) – Lamentou-se pegando-me no rosto.
Aquele contacto deixou-me a tremelicar por todos os lados. Em resposta sorri, ele retribuiu o sorriso e pegou no telemóvel.
          - “Let me call to Kellan to see were they are...” (Deixa-me cá ligar ao Kellan para ver onde estão...) – Comunicou-me.
 
P.V. Sara
 
          - “Seems that we just arrived.” (Parece que já chegámos.)- Comunicou-me ele.
          - “Yes it seems” (Parece que sim) - Certifiquei-me olhando pelo vidro do carro.
          - “Well come on then”. - Disse-me ele saindo do carro.
          - “We come?!” - Perguntei surpresa
          - “Yes, do you think I'll let you go alone like this? No way ... and besides I said take care of you beautiful, remember?" - Recordou-me com um (rasgado) sorriso enquanto a sua cara avançava à minha, porém o telemóvel tocou e ele mais uma vez recuou e atendeu o telefonema.
       - “Yes, Rob??” (Sim, Rob?), “Thanks a lot for the interruption” (Muito obrigado pela interrupção) - Disse ironizando – “We just arrived to her hotel...” (Acabamos de chegar ao hotel dela...) - Disse respondendo a Rob, que deveria ter perguntado onde estávamos.
       -"Upsss, tinha-me esquecido de avisar a Ângela." - Pensei
          - “Oh, really ? humm... I tell her. bye!” (Ah, a sério? Hum... Eu digo-lhe. Adeus!)- Disse antes de desligar a chamada
          - “What?” (o que?) – Perguntei.
          - “Ângela have the card from your Hotel Suite.” (Ângela tem o cartão da vossa suite) - Disse tentando disfarçar uma certa alegria.
          - “Oh god! Yes she has...” (Oh deus, pois tem...) - Disse procurando na minha bolsinha.
          - “It Seems that you have to go to my house! Yes?” (Parece que vais ter que ir para minha casa! Sim?) - Disse Kellan abanando a cabeça afirmativamente, esperando o meu "Sim".
Suspirei…
          -“Okay...  But only until Angela and Rob leave the party.” (Ok... mas apenas até a Ângela e o Rob saírem da festa.) - Impus.
          - “Perfect.” (Perfeito) - Disse-me com um lindooo sorriso.
Voltou a fechar a porta e a conduzir, com destino a casa dele.
Kellan passou boa parte do caminho a olhar para mim, ou melhor dizendo, para as minhas pernas. Quando decidiu olhar para a estrada teve que fazer uma rápida travagem, pois um pequeno cãozito se atravessara a frente e, atrás dele, a sua dona histérica, que com muita admiração minha, era nada mais nada menos que a Paris Hilton.
A roda do carro ficou a escassos metros do focinho da pobre criatura.
Eu e Kellan, atordoados com a bruta travagem ficámos a olhar para Paris a pegar no cãozinho e a dar-lhe beijinhos, saindo da frente do carro aos pulinhos sem sequer olhar para nós.
          - “Mas que mal-educada" - pensei
Nenhum de nós se dignou a fazer qualquer tipo de comentário, e Kellan voltou a arrancar.
          - “I think you should look to the roud...” (Acho que devias olhar para a estrada...) - Comentei com ele (atrevidamente).
          - “The road isn't that interesting” (A estrada não é assim tão interessante) – Respondeu à minha indirecta.
          - “Think about the animals! you can really hit one...” (Pensa nos animais! Podes mesmo atropelar um...)- Disse apelando ao seu sentimento pelos animais.
          - “The guilty is your dress!” (O culpado é teu vestido!) - Disse olhando novamente...
       - “Oh, don't worry, i solve that.” (Ah, não te preocupes, eu resolvo isso)
Dito isto peguei no seu casaco que se encontrava pendurado nas costas do seu assento e pousei-o em cima das minhas pernas (nuas).
Ele deu uma forte gargalhada
          -“Better?” (Melhor?) - Perguntei
          - “Not really...” (Nem por isso...) – Respondeu Kellan olhando desta vez para a estrada...
          -"Pelo menos esta a resultar" – Reflecti.
 
*
 
O carro parou em frente a casa dele.
Kellan saiu do carro e abriu-me a porta. Passei-lhe o casaco que ele rapidamente colocou por cima dos meus ombros...
          -“It’s cold…” (Está frio…) – Justificou-se.
       -“Thank you” (Obrigada) – Agradeci cheirando o seu casaco (disfarçadamente)
          -"Humm que cheirinhoo" – Pensei deliciada.
Ele abriu a porta de casa e esperou que eu entrasse.
          -Uauu! – Exclamei já no interior da casa.
          - “You like my house?” (Gostas da minha casa?) - Perguntou fechando a porta e pousando as chaves.
          - “It’s beautiful...” (É linda..) – Disse (encantada) olhando em volta.
          - “Come with me, I show you the rest of the house.” (Anda, eu mostro-te o resto da casa) – Disse-me agarrando-me pela mão e puxando-me.
 
*
 
Mostrou-me todas as divisões excepto uma...
          - “And finally... the room...” (E finalmente... o quarto...) - Disse a enquanto abria a porta.
O quarto era parecido com a nossa suite do Hotel, gigante, com uma grande cama e um sofá. Um enorme plasma ocupava a parede em frente a este, que por sua vez, se encontrava em frente à cama, podendo assim ver T.V. em qualquer um dos dois.
Arrepiei-me de frio...
          - “Why you don't change your clothing!?” (Porque não vais trocar de roupa?!) - Perguntou-me Kellan observando-me. - “Its not that you don’t look amazing in that dress, is just because you must have cold, don't you?”- (Não é que não estejas divinal nesse vestido, mas deves ter frio, não?)
          - “Actually...Yes” (Por acaso... Sim) – “But I don’t have any clothing here, remember?” (Mas eu não tenho nenhuma roupa aqui, lembras-te?) - Respondi.
          - “But I have...” (Mas eu tenho) - e dito isto dirigiu-se ao seu grande armario e tirou umas calças de fato de treino, uma camisa (enorme) e umas pantufas em forma de urso (que diziam Team Emmett) e deu-me para as mãos.
          - “Here! Dress” (Toma! veste) - Ordenou-me – “I don't want you to be sick” (Não quero que fiques doente)- “The bathroom is to the left. Go there while i put one movie to see, if you want...”- (Vai lá enquanto eu ponho um filme para ver-mos, se quiseres...)
          -“ Okay...Thanks” -(ok...Obrigada) Agradeci confusa.
          - “Hum... Sarocas..?” - Chamou-me.
          - “Yes?” (Sim?) - Procurei saber o que queria.
          - “You like scary movies?” (Gostas de filmes de Terror?) - Perguntou-me.
          - “Are my favorites!!”- (São os meus favoritos!!) - Respondi entusiasmada.
Ele riu-se e proferiu :
          -“Great!” (Óptimo!).
Depois virei costas e entrei na (gigantesca) casa de banho para me vestir.
Tirei o meu vestido com algum esforço, pois não conseguia abrir o fecho... Depois de alguma ginástica lá consegui desapertá-lo e vestir a enorme (mas quentinha e cheirosa) camisola do Kellan bem como as suas calças. Tinha a certeza que já vira estas calças nalguma foto dele... (provavelmente no tp)! Calcei também as pantufas que ele me dera, e desatei a rir a gargalhada.
           - "Team Emmett" poderia haver algo mais irónico?” pensei “cá” para mim.
Passei a cara por água e saí da casa de banho um pouco envergonhada. Aquelas roupas não me favoreciam nada...
Ele olhou para mim e sorriu.
          - “Don't make fun of me please... I know I’m...” (Não gozes comigo por favor...eu sei que estou...) – Comecei porém fui interrompida.
          - “Perfect” - (Perfeita) – Interrompeu-me.
          - “Shut up... I’m ridiculous!” (Cala-te... Estou ridícula!) - Disse-lhe agarrando nas calças que teimavam em cair.
          - “No you don't!” (Não não estas!) -Disse – “Come here!” (Anda cá!)- Puxou-me e agarrou nos fios das minhas calças (ou melhor, das suas, mas que eu estava a usar), e puxou-os com força, dando depois um nó... – “Now its better!” (Agora esta melhor!) - Afirmou afastando-se.
          - “I could have done it by my self” (Poderia ter feito isso sozinha) – Disse.
          - “Sit here, let's see a movie” (Senta-te aqui vamos ver um filme.) - Disse ele não me respondendo...
          -“What movie is it?” (Que filme é esse?) - Perguntei sentando-me no sofá ao lado dele.
          -"Friday the 13th." (Sexta-feira 13.) - Respondeu olhando-me.
          - “Humm... Good!” (Humm...Boa!) - Exclamei entusiasmada.
          - “Ready” (Pronta?) - Perguntou-me olhando-me nos olhos.
          - “Hello?! Of course!!” (Hello?! Claro!!) - Respondi contente com um ‘sorrisão’ aninhada nele.
Ele riu-se, deu-me um beijo na testa e o filme começou...
Publicado por SarAngela às 00:51
Link do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
|
1 Comentário:
De anniiicullen a 3 de Janeiro de 2010 às 11:37
OMG está perfeito!
Mais mais...

Beijinhos

Comentar Post

- About Us

- Find

- Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

- Posts Recentes

- Surpresa!

- Capitulo 39 – (P.V. Sara ...

- Capitulo 38 – [P.V. Ângel...

- Capitulo 37 - (P.V. Kella...

- Capitulo 36 – (P.V. Kella...

- Capitulo 35 - (P.V. Kella...

- Capitulo 34 – (P.V. Kella...

- Capitulo 33 - (P.V. Rober...

- Capitulo 32 – P.V. Kellan...

- Capitulo 31 - (P.V. Sara ...

- Arquivos

- Abril 2010

- Março 2010

- Fevereiro 2010

- Janeiro 2010

- Dezembro 2009

- Views

online