Quinta-feira, 14 de Janeiro de 2010

Capitulo 19 - (P.V. Sara)

 

Kellan aproximou rapidamente a sua mão para me limpar a lágrima.
          - “Why are you crying babe?” (Porque estas a chorar babe?) - Perguntou-me aproveitando para me fazer uma festinha na cara...
          - “Because I'm stupid...” (Porque sou estúpida) – Desabafei
          - “The only stupid here it's me! For make you cry!” (O único estúpido aqui sou eu! Por fazer-te chorar!) - disse-me com um sorriso forçado
Aquilo fez-me rir e não aguentando dei uma gargalhada.
          - “The only think you make me is laugh!” (A única coisa que me fazes é fazer rir) -Disse-lhe
Ele riu também (desta vez sem ser forçado) e deu-me um beijo rápido.
          -“I'm sorry if I'm going to fast!” (Desculpa se estou a ir muito depressa!) - Pediu-me.
          - “That's ok! The fault isn't all yours...” (Não faz mal! A culpa não é toda tua...) - Disse-lhe.
          - "Por acaso até é! Se ele não me provocasse aparecendo à minha frente sem camisola, eu ainda resistia!" - Pensei.
          - "You're right, the fault isn't all mine! You and that body doesn't help... I can't control myself! (Tens razão, a culpa não é toda minha! Tu e esse teu corpo não ajudam... Não me consigo controlar!) - Disse indignado.
          - "Stop beeing sarcastic!" (Pára de ser sarcástico!) - Ordenei.
          - "But I'm not!" (Mas não estou a ser!) - Defendeu-se. - "You need to be more self confidente! You are beautiful, Sarocas!" (Precisas de ser mais auto confiante! Tu és linda, Sarocas!) - Elogiou-me.
          - "Se eu sou linda ele é o quê?!  Pff..." - Reflecti.
          - "And you need a glasses!" (E tu precisas de óculos!) - Argumentei.
Kellan mandou-me calar e beijou-me.
          - "I'm starving! Do you want eat? (Estou esfomeado, queres comer?) - Perguntou-me interrompendo o beijo.
          - "It depends..." (Depende) - Disse eu.
          - "It depends on what?" ( Depende do quê?) - Perguntou-me.
          - "If was you cooking I don't know if I eat..." (Se fores tu a cozinhar eu não sei se como...) "Just kidding!" (Brincadeirinha!) - Afirmei sorrindo.
          - "Oh yeah? So, you gonna cook with me!" (Ai sim? Então vais cozinhar comigo!) - Decidiu levantando-me do sofá.
Correu até à cozinha e trouxe-me um avental para vestir. (Sim, estava apenas de avental e cuecas, que para o Kellan de alguma maneira isso era sexy.)
          -“What we gonna cook?” (O que vamos cozinhar?) - Perguntou-me...
          - "Pff, como se a cozinha fosse minha..."
          -“Humm... I don't know! what do you want?” (Humm...Não sei! Que queres?) - Perguntei meia assustada.
         -"Eu e a cozinha nunca fomos as melhores amigas..."
-“I want you!!” (Eu quero-te a ti)- Respondeu-me bastante serio...
-“To eat!!”
(Para comer!!) - Apressei-me a dizer.
-“It can be too...”
(Também pode ser...)- Respondeu-me aproximando-se... - "Ai, ai, aquele Kellan não tem emenda..."- Pensei.
          -“I look like a steak or something?” (Tenho cara de bife por acaso?) - Perguntei irónica.
Ele deu uma gargalhada...
         -“Oh, so funny!!” (Ah, que engraçadinha) – Afirmou.
-“I learn from you!!” (Aprendi contigo)- Disse-lhe
Ele deu-me um beijo, mordendo-me a língua.
          -“I have a cook book! Can i choose the food?” (Tenho um livro de cozinha! Posso escolher a comida?) - Perguntou-me com o seu sorriso irresistível...
          -“Sure!” (Claro) - Concordei.
          -“But you have to help me babe.” (Mas tens que me ajudar babe). Disse largando-me para ir buscar o tal livro...
          -“Yeah... I help!” (Sim, eu ajudo!) -Disse confiante.
          -"Ele não podia saber das minhas capacidades nulas para aquela tarefa"
Tirou um livro (que parecia novo) da gaveta e desfolhou, desfolhou, desfolhou, até que, satisfeito, o abriu numa página e disse:
          -"Tropical Tha's the recipe we gonna make!” (Tropical é a receita que vamos preparar) - Disse passando-me o livro para as mãos.
Dei uma vista de olhos: Levava camarão... papaia... ananás... pimentão… e mais uma data de ingredientes que me faziam lembrar… hum... o que era exactamente? Virei o livro para ver a capa... "AHH "Aphrodisiac Food"... Estava-se mesmo a ver onde o Kellan queria chegar! Azar, daqui não leva nada... (quer dizer...vamos ver!)"
Olhei para ele que também olhava para mim, envergonhado...
Dei uma gargalhada...
         -“Was a gift!!” (Foi uma prenda!) - Tentou explicar...
-“Yeah right!”  (Sim claro) - Disse irónica testando a sua reacção.
-“Is true...” (É verdade...)- Defendeu-se
-“I belive you...” (Eu acredito em ti) - Disse rindo
Ele tirou-me o livro das mãos...
          -“Do you like that recipe or not?” (Gostas desta receita ou não?) - Perguntou desviando a conversa.
          -“Yes i like it!” (Sim, eu gosto!) “Lets do it!” (vamos faze-la!) -Disse resgatando o livro novamente para mim.
O Kellan foi acender a lareira para fazer os assados necessários e começámos a cozinhar. Eu ditava os ingredientes e ele ia buscar...
          -“Babe take off your pants!!” (Babe tira as tuas calças!!)- Ordenei-lhe
          -“What? Why?” (O quê? Porquê?!)- Perguntou-me confuso
          -“Because I need 2 large baked tomatoes.” (Porque preciso de 2 tomates grandes assados) -Respondi atrevida.
Ele riu...
          -“Go find others...” (Vai à procura de outros.)- Respondeu-me
          -“Oh yeah, forget it! I need BIG tomatoes!!” (Ah sim, esquece! Eu preciso de GRANDES tomates)- Provoquei-o.
          -“Excuse me?!?!” (Desculpa?!?!) - Perguntou admirado
          -“Yes, you heard ! I need big ones!” (Sim, tu ouviste bem! Eu preciso deles grandes) - voltei a repetir como se não fosse nada...
          -“Belive me ! Those are big...” (Acredita! Estes são grandes)- Disse apontando para as calças... (que tinha voltado a vestir quando foi buscar os paus)
          -“Maybe...” (talvez...) – Disse.
          -“You wanna check?” (Queres confirmar?)- Perguntou afoitamente.
          -“No, actually I don’t have any magnifying here, so...” (Não, por acaso não tenho aqui nenhuma lupa, por isso...) - Afirmei provocando-o ainda mais...
          -“A magnifying??! Ok, now I gonna show you!” (Uma lupa??! ok, agora vou mesmo mostrar-te) - Disse puxando as calças, juntamente com os boxers para baixo…
Quarta-feira, 13 de Janeiro de 2010

Capitulo 18 - (P.V. Ângela)

 

          -“Stop!!! I can stand it anymore!!!” (Pára!!! Já não aguento mais!!!) - Queixei-me ao Robert, já descalça e após uma longa caminhada.
Estávamos a andar há horas (okay, exagero) e nada de praia paradisíaca (ou lá o que era aquilo)
Robert parou e ficou a olhar para mim...
          -“You want me to take you?” (Queres que te leve ao colo?) - Ofereceu-se.
          -“No! I just want to rest...” (Não! Quero apenas descansar...) – Ateimei.
          -“We'll rest when we get to their camp...” (Descansaremos quando chegarmos ao acampamento deles...) - Prometeu.
          -“I can't walk more!” (Não consigo andar mais)- Continuei a queixar-me....
          -“So come here...” (Então anda cá...)- E dito isto pôs-me nas suas costas e começou a caminhar...
         -“You're crazy!!” (És louco!!)- Disse-lhe.
-“I know!!” (Eu sei!!) – Afirmou risonho.
- “Hum Robert?” - Perguntei de cabeça para baixo.
- “Yes?!” (Sim?!) - Procurou-me saber o que eu queria
          - “I think we are walking around... We should have arrived there already!”  (Eu acho que estamos a andar às voltas… já deveríamos lá ter chegado!) - Disse-lhe.
          -“Now that you talk about it... I am recognizing that tree!” (Agora que falas nisso...Eu estou a reconhecer aquela árvore!) -Disse Rob, apontando para uma palmeira...
          -“Rob, that's because here the trees are all the same!” (Rob, isso é porque aqui as árvores são todas iguais) – Expliquei (revirando os olhos).
          -“Just kidding!” (Brincadeirinha!) - Respondeu-me com um sorriso.
          -“Now seriously... We are lost...!?” (Agora a sério...Nós estamos perdidos...!?) -Perguntei
Ele suspirou:
          -“I guess we are!!” (Eu penso que estamos).
          - "WTF?! Sozinha!? Com ele... ali!? Naquela zona de praia "paradisíaca"!? Shut up! Isso foi o meu sonho na noite 1789641 da minha existência okay!?" - Eram estes os únicos pensamentos que me ocorriam enquanto ele andava de um lado para o outro comigo às cavalitas. Por fim pousou-me no chão.
           -“Fuck, we're lost!” (Epah, estamos perdidos!) - Dizia-me enquanto passava as mãos nos seus (perfeiiitos) cabelos, como que em pânico.
          - Okay! - Disse eu correndo para a praia e sentando-me na areia ao sol, incapaz de esconder a felicidade (irracional) que me dominava.
Ele correu atrás de mim baralhado.
          -“What you doing?!” (O que estás a fazer?!) - Perguntou-me confuso ao ver-me tirar a t-shirt (irracionalmente) e as calças (ainda mais irracionalmente).
          - “I go swim!” (Eu vou nadar!) - Afirmei (estupidamente) feliz da vida, como se estar em lingerie em frente a uma SUPER estrela fosse normalíssimo.
          -“Who's the crazy now?” (Quem é o maluco agora?) – Perguntou-me rindo-se.
          -“You, if you don't come swim with me ...” (Tu, se não vens nadar comigo) -Respondi de imediato entrando para dentro de água (Ok, a caminhada tinha-me deixado mesmo mal, não liguem!)
Ele deu uma gargalhada e começou a tirar a roupa...
          -"Wouu, OMR, ele vai mesmo aceitar o meu convite?! Ele vai entrar aqui?! Em boxers?!" - Conclui histericamente.
Dei um mergulho rápido antes que ele notasse a minha alegria (anormal). Quando voltei à tona não vi o Robert em lado nenhum.
          -“Robert?!” – Chamei-o preocupada.
          -“Buhh!” -Tentou Rob assustar-me (que por acaso até consegui) aparecendo debaixo da água ao meu lado.
          -“Aiii!! Robert?!!! You scared me...” (Aiii!! Robert?!!! Assustaste-me...) -Refilei deitando-lhe água para cima.
          -“Aiii Robert! You scared me!!!” – Imitou ele (incluindo a minha prenuncia) zumbando-me e atirando-me com água.
          -“Stupid!” (Estúpido!) – Gritei-lhe “amuada”.
          -"I'll be stupid if i do this..." (Eu seria estúpido se fizesse isto...)- Pegou nos meus ombros e puxou-me para dentro de água 2 segundos.
          -“Now you were an asshole...” (Agora foste um idiota) - Disse-lhe furiosa saindo da água... (Odeio que me façam isso, até mesmo quando é o Rob...).
          -“Oh baby, I’m sorry! I was just kidding with you... Came back...” (Oh baby, desculpa! Eu só estava a brincar contigo... Volta aqui...) - Pediu Rob sem ter a noção que aquilo realmente me enervava.
Não respondi e continuei a nadar... Como a sorte já estava a ser muita, senti uma picada!
          -AHHHHHHHH.... Uma alforreca! -Gritei histérica ao pé coxinho dentro de água.
          -What?? a what?? (O que ? uma que?) Perguntava Rob enquanto corria (nadava) na minha direcção...
          -Dóiii!!!- Queixei-me!! -It hurts!!!!- Corrigi-me, queixando-me em inglês... (até para me queixar tinha que traduzir!)
Robert já estava do meu lado e pegou-me ao colo para me levar para fora de água. Poiuou-me na areia...
          -“What happened?” (O que aconteceu?) - Perguntou-me olhando para o meu pé todo vermelho... (Que só por acaso era o mesmo pé que tinha entortado em casa do Kellan)
          -Hum... a... Alforreca... stung me!!! -Tentei explicar-lhe. Não sabia como raio se dizia alforreca em inglês. Não estava a contar ter que usar cá essa palavra!!
          -"Alfowreca"?! - Repetiu confuso...
          - "Lá estava ele a tentar imitar outra vez..." – Reflecti.
          -“I don't know how it says...was a fish... that attacked me!!!” (Não sei como se diz... Foi um peixe... Que me atacou!!) - Tentei explicar... (Ok, talvez estivesse a exagerar um bocadinho).
       -“And now ? What we gonna do? OMG...” (E agora? O que vamos fazer? OMD) - Gritava Rob ainda mais nervoso que eu...
          -“Calm down! It’s not a poison fish.” (Acalma-te! Não é um peixe venenoso.) “I’m not allergic” (Não sou alérgica) - Informei.
          -“Are you sure? It look really bad...” (Tens a certeza? Parece mesmo mau...) - Disse torcendo o nariz.
          -“I’m sure, other way, I would be dying...” (Tenho a certeza, senão já estava a morrer...) -Disse para o acalmar...
          -"Mas… Espera lá! Nao era suposto ser ele a acalmar-me?" – Concluí.
          -“Oh, okay! But it’s hurting right?” (Oh, okay! Mas está a doer certo?) - Perguntou tentando-me tocar-me no pé que rapidamente afastei...
          -“Yes!! A lot!!” (Sim!! Muito!!) – Respondi com dores.
Ele deu-me um beijinho na testa e foi buscar a sua t-shirt para me limpar o pé.

Capitulo 17 - (P.V. Sara)

 

Os seus braços envolveram-me e as nossas bocas exploravam-se.
          - “Wait!” (Espera!) - Ordenei-lhe – “I don't have my stuff here...” (Eu não tenho cá as minhas coisas…).
          - “Well, clothe you don't need, and a toothbrush I brought you one for you...” (Bem, roupa tu não precisas, e a escova de dentes eu trouxe-te uma...) - Disse-me calmamente.
          - "Mas que lata" – Pensei irritada.
          - “You are kidding right?? I need my stuff...” (Estás a brincar certo?? Eu preciso das minhas coisas...)- Disse-lhe indignada.
          - “Como poderia estar ali 3 dias com aquele Deus sem as minhas coisas!? Não poderia parecer uma naufraga ao pé dele! Precisava dos meus cremes! Das minhas roupas! E a minha roupa interior?! Só podia estar a brincar...” - Reflecti iradamente.
          -“I’m not! But if you want we can call Rob and Ângela to bring you what you need, ok?” (Não estou! Mas se quiseres podemos ligar ao Rob e à Ângela para te trazerem aquilo que precisas, ok?) –Sugeriu.
          - "Hum, assim ja me agrada mais..." – Conclui.
          - “Of course I want! Call him please... (Claro que quero! Liga-lhe se faz favor…) - Pedi-lhe já mais calma com a ideia.
Kellan tirou o telemóvel do bolso das calças e (tentou) fazer a ligação.
          -“Oh, I’m sorry but we're without telephone network...” (Oh, desculpa mas estamos sem rede no telemóvel) – Lamentou.
          - “What?! Give me that!!” (O quê?! Dá cá isso!!)- Ordenei enquanto lhe tirava o telemóvel da mão para confirmar – “Rgg I can't belive!!” (Rgg não posso acreditar!!)
          -“ I don't lie babe...” - Sussurrou-me ao ouvido abraçando-me por trás.
          - “And I'm not lying when I say that I need my things!” (E eu não estou a mentir quando digo que preciso das minhas coisas!) - Insisti.
          - “You can use my things...” (Podes usar as minhas coisas…) - Disse enquanto me mordiscava a orelha.
         - I don't know... - Fiz-me de dificil.
- But, I know! - E dito isto começou-me a beijar de novo (selvaticamente)
O beijo e o clima tornavam-se cada vez mais "quentes" quando me puxou para o seu colo... comecei a percorrer todos os seus músculos enquanto ele me mantinha nos seus braços (de pé). Era difícil manter a respiração regular, porém (e graças a deus) Kellan (também ofegante) parou de me beijar e fitou-me por momentos como que pedindo autorização - foi aqui que eu respirei - eu apenas lhe esbocei um sorriso em resposta e ele levou-me para dentro e deitou-me no sofá deitando-se em cima de mim. Tirou-me o casaco e olhou para o meu decote com uma certa satisfação depravada...
          - "Merdinha!!Estou sem sutiã" - lembrei-me de repente. - "Não estava a espera de vir parar aqui… com ele! Que azar o meu... Já para nem falar das cuecas! Devem ser um saco de pão..." - Reflectia enquanto ele percorria com a sua mão as minhas pernas. Desejei avidamente os seus beijos...
          - "Que se lixe"... – Decidi, agarrei-lhe pelos cabelos e beijei-o desesperadamente... (Sim, chamem-me descontrolada...)
Ele rodeou a sua cintura com a minha perna, deixando as minhas "cuecas da avó" visíveis... Olhou-as e eu corei envergonhada. Apercebendo-se do meu constrangimento sorriu e sussurrou-me ao ouvido:
          -“Sexy...I like it!!” - Devo ter corado ainda mais pois senti-me bastante quente... Ele apertou-me o rabiosque e eu dei um pulinho instantâneo... Ele riu outra vez e mordeu-me o lábio .
          -"Ainda bem que te divirto!" - Pensei sarcástica. As minhas mãos (atrevidas) foram explorando o seu corpo, aqueles ombros largos, aquele "six pack" de fazer delirar, aquele "bumbum" durinho, gostoso... A coisa estava a "aquecer"... Kell tirou-me lentamente o vestido e encostou os meus seios contra o seu peito beijando-me o pescoço. Pus a mão dentro das suas calças e fui puxando-as para baixo, ele fez o favor de as tirar e, envolvendo as suas mãos nas minhas costas, começou a beijar o meu peito e senti, junto às minhas pernas, "algo nas suas calças a aumentar". (Sim! é o que estão a pensar!) Confesso que tudo aquilo estava a ser irresistivelmente delirante, e era difícil para mim conseguir racionalizar... Ainda assim, quando ele começou a tentar explorar sítios "menos próprios" do meu corpo, comecei a ter suores frios e gritei ofegante:
          -STOP!!!
Ele parou e fitou-me confuso...
          -“Stop... I’m sorry...” (Pára..Desculpa...) “I can't…” (Não posso...)- Lamentei mordendo o lábio com medo da sua reacção.
Ele não se pronunciou… Estava desiludido? Triste? Zangado? Frustrado? Precisava de saber!!
          -"Sou tão parva... Um homem destes a meu lado a tentar dar-me prazer e eu a negar?!? " – Era tudo o que me ocorria na mente.
Pelo menos tinha boas razões! Como poderia eu saber que ele não estava apenas a tentar levar-me para a cama? Já não se pode confiar nos homens de hoje em dia. Principalmente naqueles que têm as miúdas que querem a seus pés...
Além disso, que poderia ele ver em mim ? Eu não passava de uma miúda insignificante ao lado dele, um modelo, actor, giro, sexy, ainda para mais uma celebridade! Simplesmente não encaixava!
Não resisti em largar uma lágrima, embrulhada naqueles pensamentos...

 

 

 

P.S.:   Queridos Leitores,vimos informar que este capitulo é pequenino para a espera não ser tão longa... As postagens ''enormérrimas'' ficarão para o fim-de-semana por causa da escolinha... (Sim, da escolinha!). Informamos também que há nova foto no Álbum de Viagens! ( http://pt.fotoalbum.eu/SarAngela/ ) Esperamos que tudo esteja do vosso agrado... Boas Leituras,

                                     SarAngela

 

Sábado, 9 de Janeiro de 2010

Capitulo 16 - (P.V. Sara & P.V. Ângela)

 

P.V. Sara
 
Ainda continuávamos dentro do táxi, já tinham passado 25 minutos...
          - Ângela já passámos por milhares de shopping's! Porque não vamos a um qualquer? - Perguntei-lhe já cansada de viajar.
          - Porque... eu quero um específico... eu fiz uma pesquisa na net. – Justificou-se-me.
          - Espero que a net não te tenha enganado! – Disse num tom “ameaçador”.
          - Não, não! - Respondeu-me olhando através da janela...
O telemóvel dela começou a tocar e vi Ângela a rejeitar a chamada.
          - Quem era? - Perguntei intrometendo-me.
          -Hum? Era número privado...- Respondeu-me ao que transpareceu, insegura.
          -Porque será que tenho a sensação que me estas a ocultar algo? - Perguntei-lhe desconfiada, aquelas suas atitudes nervosas não eram normais.
          -Porque estás doida! Que poderia eu estar a ocultar? - Perguntou ofendida.
          -Isso gostava eu de saber menina Ângela...- O telemóvel dela voltou a tocar e ela voltou a rejeitar.
          - “Hey! Where we are?!” (Ei! Onde estamos?!) - Perguntou a Ângela aparentemente stressada ao Taxista.
          - “Well... I don’t know” (Bem... eu não sei.) - Confessou envergonhado.
          - “Shit!” (M****) – Gritou a Ângela.
O telemóvel voltou a tocar e, desta vez, a Ângela atendeu: era Robert.
Parece que discutiam... ela estava atrasada para quê!?
O Robert (através do telemóvel) começou a "ajudar" o taxista e rapidamente chegámos pé de um...
          - HOTEL!? - Gritei, sentindo-me injustiçada. (Por momentos pensei que era um hotel com um centro comercial lá dentro, mas depois de uns minutos de reflexão cheguei a triste conclusão que tinha sido traída!!!)
          - Desculpa… Põe os óculos, o Robert pediu que o fizesses. - Ordenou-me.
          - Não me está a cheirar bem isto... NADA bem! - E citando isto acedi ao seu pedido e coloquei os óculos escuros.
A Ângela procurava algo freneticamente na mala.
          - Porra! Esqueci-me dos óculos! - Disse chateada.
          - Eu não tenho mais... - Comuniquei-lhe.
          - Que se dane! O Robert tem uns por isso... – E dito isto pagou e abriu a porta.
Mal saímos do táxi foi a loucura... Havia flashes e flashes e mais flashes....
          -Ângela? WTF?! O que se passa? – Perguntei-lhe correndo atrás dela não sei para onde...
          -Já vais ver...- Disse-me deixando-me ainda mais impaciente.
Pegou-me na mão e desatámos a correr na multidão aos tropeções por entre os flashes.
De repente, senti um puxão e quando me apercebi estava em cima da Ângela que se encontrava em cima de Rob no chão... (Parecia aquele jogo da sandwiche humana).
          -Sara importas-te de sair de cima de mim? - Pediu-me a Ângela sarcasticamente enquanto os flashes disparavam mais e o Rob se queixava debaixo de nós.
          -A culpa não foi minha! - Reclamei levantando-me... Os flashes continuavam... Aquilo incomodava-me! (Felizmente trazia os óculos...)
Robert pegou na nossa mão e começou a acelerar o passo até alcançarmos o seu carro. Entrámos.
          - Onde vamos!? – Perguntei (super) impaciente.
E depois para me irritar mais ainda, tudo o que eu dizia em português a Ângela traduzia ao Rob…
A paisagem passava por nós a “correr”... paisagem linda... havia praia... mar... Califórnia!!
          - Onde íamos!? Eu não queria e nem gosto de servir de vela! – Pensava chateada.
Finalmente parámos... era uma praia, desértica... estava calor... e havia uma cabana no meio da praia.
Mandaram-me sair do carro e eu sai (adorava praia, foi mais forte que eu não obedecer) e nisto o Rob arrancou deixando-me ali sozinha... no meio do nada
          -WTF??? Onde vão?! Eiii!!!- Gritei correndo atrás do carro. - RGG, que raiva! – Disse perdendo-os de vista.
Voltei para trás e fui até à cabana investigar...
 
P.V. Ângela
 
          - “And now what we gonna do?” (E agora que vamos fazer?) - Perguntei-lhe feliz da vida...
       - “I have to go to the set of Breaking Dawn... Do you wanna come?” (Eu tenho que ir para as filmagens de Amanhecer... Queres vir?) - Perguntou-me Rob à espera de um sim.
          - “I can go?” (Posso ir?) - Perguntei maravilhada com a ideia.
          - “Sure, it’s gonna be fun!” (Claro, vai ser divertido!) - Prometeu
          - “Ok!! Thanks...” (Ok, obrigada…) - Aceitei de imediato ficando histérica de alegria.
Ele riu-se e pousou a mão na minha perna, apertando-a. Dei um pulinho quando ele o fez e corei.
       - "OMR, respiiiiraaa!!!!" - Ordenei a mim própria enquanto a mão (afoita) dele passeava pela minha perna.
De repente o carro parou no meio do nada.
          -“What's happened?” (O que aconteceu?) - Perguntei-lhe espantadamente confusa com a sua paragem.
          - “The Gas is over!” (A Gasolina acabou!) – Informou-me (danado) batendo no volante com o punho...
          - “And now what we gonna do?” (E agora que vamos fazer?) - Perguntei mesmo MUITO confusa (e “lenta”), ainda não tinha percebido a gravidade da situação...
          - “We don't have phone sign in here!!” (Não temos rede no telemóvel aqui) - Disse pegando no telemóvel – “Shiiit!!” (Meeeerd*!!).
          -“That means what...?!” (Isso significa que....?!) - Perguntei-lhe… (Loirices minhas, enfim...)
          -“That means that we have to go walking back to the beach....” (Isso significa que teremos que voltar a pé para a praia...) - Respondeu-me...
          - "Nãoooo isto não podia estar a acontecer!! Eu odeio andar a pé...OMR, que eu vou morrer..." – Pensei horrorizada… - “Filme de Terror?! Sem dúvida!”
Ajudei o Rob a puxar o carro até a beira da estrada e voltámos para trás, caminhando...
 
P.V. Sara
 
À medida que me aproximava da cabana admirava a linda paisagem, parecia algo tirado de um conto de fadas.A porta estava entreaberta... Com a minha curiosidade em “alta”, abri a porta lentamente e espreitei...
          -AHH!!- Gritei quando sinti alguém agarrar-me por tras.
     - “Hey babe...” - Saudou-me Kellan sorrindo.
          - “You wanna kill me ? You scare me!!” (Queres matar-me? Assustaste-me!!)- Disse dando-lhe uma palmada no ombro.
Foi quando reparei que ele estava despido na parte de cima... usando apenas de calças de foto treino! Olhei-o de alto a baixo (babando).
          - "Wouu" – pensei contemplando aquele corpo durante uns bons segundos. Mordi o lábio e olhei-o nos olhos. Senti os seus olhos a devorarem-me silenciosamente.
          - “What’s this?” (O que é isto?) – Perguntei-lhe olhando em volta.
          - “It’s a beach cotage, do you like it?” (É uma cabana de praia, gostas?) – Perguntou-me com o olhar fixo em mim.
          - “I like, but I’m not understanding! What are we gonna do in here?” (Eu gosto, mas eu não estou a entender! O que estamos a fazer aqui?) – Questionei baralhada.
          - “It’s a surprise for you! You and me, alone in the beach, for 3 days…” (É uma surpresa para ti! Tu e eu, sozinho na praia, durante 3 dias…) – Disse-me correndo as suas mãos pelos meus braços.
Arrepiei-me de boca aberta.
          - “I don’t know what to say… This is beautiful…” (Não sei o que dizer… Isto aqui é lindo…) – Foi a única coisa que consegui proferir.
          - “So don’t say anything! Just kiss me please…” (Então não digas nada! Dá-me só um beijo por favor…) – Pediu-me aproximando-se dos meus lábios.
          - “Como posso eu resistir?!” – Reflecti chegando à conclusão de que resistir-lhe era impossível.
Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010

Capitulo 15 – (P.V. Sara & P.V. Ângela)

 

P.V. Sara
 
          -“Baby come on? Don't be mad at me.” (Bebé então? Não fiques chateada comigo) - Pediu Kellan tentando tocar-me na cara.
          -“Don't touch me!” (Não me toques!), “You think I’m a baby too?” (Também achas que sou uma criancinha?) - Perguntei-lhe cobrindo-me com as mãos (sem o roupão ficara apenas em roupa interior)…
          -“Of couse not! She's crazy... I don't want nothing with her.” (Claro que não! Ela é doida...Não quero nada com ela) “why? you're jealous?” (Porque? Estás com ciúmes?) - Perguntou-me com um sorriso parvo.
          -“Jealous? NO!! why i would have jealous?” (Ciúmes? NÃO!! Porque teria ciúmes?)- Perguntei engasgando-me (a verdade é que estava a arder de ciúmes)...
Kellan riu da minha resposta nada convincente
          - “Please, don't be mad at me...” - Suplicou de joelhos beijando-me as pernas.
          -“Leave me alone Kellan Lutz! And wash your hand before touch me please!” (Deixa-me em paz Kellan Lutz! E lava as mãos antes de me tocar sff!) - Pedi-lhe com a voz trémula.
A Ângela convenceu Kellan a sair da casa de banho e ficamos as duas a conversar.
Assim que ele fechou a porta desatei a chorar “baba e ranho”.
          -Tem calma amor... vai passar... tens de ver que se calhar ele nem teve culpa. - Disse sentando-se comigo na berma da banheira e abraçando-me.
          -Eu vi-os Ângela! Se não tivesse aparecido ele tinha continuado a beijá-la!
          -Eu não acredito que a culpa tenha sido dele. Aquela porca atirou-se a ele, está-se mesmo a ver!! -Tentou ela tranquilizar-me.
          -Não o defendas bé', ele podia muito bem tê-la afastado… - insisti.
          -E quem te garante que não era isso que ele ia fazer? - Perguntou-me oferecendo-me o rolo de papel higiénico.
Eu olhei para Ângela... Realmente ninguém me pode garantir tal coisa
       -Aii sou tão otária- Peguei num bocado de papel e assoei-me. -Agora ele ficou a saber que tenho ciúmes dele!!
       - Isso pode ser bom... - Disse-me a Ângela
       -Ou não! - Respondi-lhe - De qualquer das maneiras não vou fazer mais figura de idiota - Levantei-me e lavei a cara. -Vou para o hotel, tu podes ficar com o Rob e tal...- Disse-lhe piscando o olho e fazendo um sorriso forçado.
          -Não, nem pensar, se tu vais eu vou também. - Disse Ângela levantando-se num sobressalto.
       -Não precisas a sério meu amor! Até me faz bem, estar sozinha...- Tentei convence-la.
          -Eu vou contigo Sara, tenho lá as minhas coisas todas lembras-te?
          -Então bora... Não ‘tou com vontade nenhuma de estar aqui! - Menti. O que eu mais queria era estar ali, junto de Kellan, mas não! não podia! ele magoara-me!
Pedi a Ângela para ir lá cima buscar as minhas coisas... Não queria dar de caras com Kellan! Que vergonha!
Fiquei na casa de banho à espera de Ângela. Quem lá entrou segundos depois não foi ela, mas sim Kellan!
          -“I took a shower already.” (Já tomei um duche) - Disse entrando no W.C. de mãos no ar como quem "pede paz."
          -“Good for you!” (Que bom para ti) - Ironizei. – “I’m in underware! Do you mind it not to look at me??” - (Estou em roupa interior! Importas-te de não olhar para mim??)
Ele riu-se.
          -“Yes i mind it!” (Sim importo) - Provocou-me.
          -“I’m talking very seriously.” (Estou a falar muito a sério) - Disse tentando parecer séria. Acho que não resultou pois Kellan aproximou-se:
          -“And if i don't stop looking?” (E se eu não parar de olhar?) “What you gonna do to me?” - (O que me vais fazer?) - Perguntou-me "meio divertido".
          - “I'm gonna be forced to use my strenght.” (Vou ser obrigada a usar a minha força) – Ameacei-o.
          -“So it is better not look!” (Então é melhor não olhar!), “I don't wanna be with a black eye...” (Não quero ficar com um olho negro) – Ironizou.
Ri-me (Era inevitável). Kellan e o seu sentido de humor...
       -“You see?!”- Perguntou-me aproximando-se mais – “I'm sorry Sarocas, I swear the fault wasn't mine.” (Desculpa Sarocas, eu juro que a culpa não foi minha) - E dito isto selou-me um beijo.
Saí da casa de banho a correr e tropecei na Ângela que vinha com as minhas coisas na mão. Peguei no vestido e nos sapatos e vesti-me antes de abrir a porta de entrada.
          -“Bye Robert, was a pleasure to meet you!” (Adeus Robert, foi um prazer conhecer-te!) – Despedi-me.
          -“Were you going?” (Onde vocês estão a ir) - Perguntou-nos Rob confuso...
          -“To our Hotel.” (Para o Hotel) - Respondeu-lhe Ângela.
          -“I'll take you” (Eu levo-vos.) - Ofereceu-se de imediato Kellan.
          -“What? No!!” (O que ? Não!!)- “Cortei-o” logo.
          -“Kellan you have a photoshoot now, remember?” (Kellan tens uma sessão fotográfica agora, lembras-te?)- Relembrou-o Rob.
          -“Oh, Shit!” (Oh, M****) – Reclamou.
          -“I'll take them!” (Eu levo-as) – Ofereceu-se Rob.
 
P.V. Ângela
 
Entrámos para o carro do Rob. A Sara estava um "caco" no banco de trás... a cena que acabara de acontecer não tinha sido nada bonita de presenciar... Aquela outra Mulalynne... (ai fiquei-lhe com um pó!) O Kellan ficou de olhos postos no carro a fazer marcha atrás... melhor dizendo no seu "carrão" (na Sara) desanimado. Ele não tinha tido culpa... (podia apostar).
Liguei o rádio para ver se a música distraía a Sara. Infelizmente só passavam músicas tristes, relacionadas com o tema... Acabei por desligá-lo.
Ninguém se atreveu a falar durante a viagem. Quando chegámos, Rob despediu-se de mim com um beijo no cantinho dos lábios prometendo que ligava para combinarmos mais uma saída.
Saímos do carro desanimadas e entrámos no Hotel, com a mesma roupa com que tínhamos saído no dia anterior.
O "perna longa" recebeu-nos com um sorriso, mas nós nem lhe ligamos.
Entrámos no quarto e deixei que a Sara fosse a primeira a tomar banho.
Entretanto o meu telemóvel tocou. Era Robert... 
          - "Allow!? " - Atendi (muito gosto eu de atender assim o telemóvel)
          -“Hey! Ângela, it’s me! Rob! - (Ei! Ângela, sou eu! O Rob!) - Respondeu-me a voz do outro lado (E que voz!! [suspiros])
Tudo o que era ou vinha "dele" me parecia perfeito… Gostava da sua voz, dos seus olhos, do seu andar, do modo de passar os dedos pelos cabelos, e olhava até com ternura para a sua barba mal feita e pêlos... (Ok, esta ultima é estranha)
       -“Hi Rob! What's up?” (Olá Rob, que foi?) - Perguntei-lhe depois de uma pausa para os meus pensamentos.
          -“Kellan want's to make a surprise for Sara... Can you please help him to convince her?” (Kellan quer fazer uma surpresa a Sara... Podes ajudá-lo a convence-la?) – Pediu-me.
          -“Sure! What is he thinking?” (Claro! o que está ele a pensar?) - Perguntei feliz pelo seu acto tão querido.
O Robert explicou-me tudo assim por alto, e eu amei a ideia. Convencer a Sara ia ser fácil! O plano era bom...
Desliguei o telefone ao mesmo tempo que Sara saiu de toalha do W.C. .
          -Estavas a falar sozinha ou foi impressão minha? - Perguntou-me
          -Era a minha mãe ao telefone… - Menti.
          -Então porque estás com esse sorrisinho parvo? Já tinhas saudades da mami? - Perguntou desconfiada.
          - "Realmente o meu sorriso revelava mais qualquer coisinha, porem não lhe podia dizer." – Reflecti.
          - Sim - Dei uma gargalhada (Ok, eu disfarço mesmo mal) - Já estava a morrer de saudades...
E dito isto o meu telemóvel tocou novamente… E desta vez era mesmo a minha mãe!
Hesitei em atender enquanto pensava noutra desculpa para dar a Sara.
          - Então? Não vais atender? - Perguntou-me enquanto se vestia.
          - Sim... é a minha mãe outra vez... Deve ter-se esquecido de me dar algum aviso! - Menti novamente, correndo para o W.C.
Quando me preparava para atender a chamada, esta parou.
          - "Melhor! ligo-lhe depois de tomar banho" - pensei pousando o telemóvel no lavatório.
Tirei o meu "precioso" vestido e entrei na banheira que Sara tinha feito o favor de encher novamente para mim.
          - "Hum que relaxante..." - Encostei a cabeça, e entre bons pensamentos, acabei por adormecer. (Sim! Na banheira! e Não! Não estava bêbeda).
 
P.V. Sara
 
Sem mais demoras e após a Ângela entrar para o W.C. vesti o que me apareceu á frente! Não estava com disposição para escolher nada tirando assim da gaveta um vestidinho de malha, azul, era decotado, vesti então por cima um casaco castanho. Calcei umas meias castanhas que me tapavam os joelhos e penteei os cabelos... o que me estava a irritar pois a espuma que não queria sair do fraco!! Desisti e fui deitar-me em cima da cama. O Kellan ainda me ocupava os pensamentos... a imagem dele a olhar para o carro... Arg!! Causa-me arrepios. Só pensava em lhe dar um beijo, ou mordiscar-lhe aquela sua orelhinha…
          - "Que diabo, é necessário ter juízo! Sara! Ele magoara-me... agora quero é distância... (ou não)" – Mentalizei-me.
Maquinalmente voltei a pensar em como seria estar com ele, poder percorrer-lhe o seu corpo com as minhas mãos! À ideia daquelas felicidades inacessíveis, os olhos arrasaram-se-me de lágrimas. Amaldiçoei com desespero a "pega da Annalynne" e adormeci com um desejo furioso de poder atropelá-la com um autocarro!
 
P.V. Ângela
 
(...) "Robert começou então a cantar para mim... uma musica que não conseguia perceber mas que me parecia familiar... A sua voz foi-se ouvindo cada vez menos..." Acordei…
Não era Rob a cantar para mim! Era o meu telemóvel que tocava...
Upss... Ainda estava na banheira! Peguei numa toalha e fui atender o telemóvel…
          - "Que chata é a minha mãe" – Pensei.
          -Diz mãe?? - Atendi com uma voz "seca".
          -“Ângela? It’s you?” (Ângela? És tu?) “Where are you?” (Onde estão?!) - Perguntou ansioso Rob já farto de esperar no local da surpresa de Sara.
          -“Rob?? Sorry I though it was my mom!” (Rob?? Desculpa pensei que era a minha mãe!)- Olhei para as horas...- OMG! Sorry, we are going!! - (OMD! Desculpa, nós estamos a ir!!)- Prometi desligando o telefone e correndo para o quarto.
          -SARAAAA ACORDAA! - Chamei-a enquanto fui ao roupeiro.
          -Que aconteceu?? Ela não morreu? OH!! - Acordou Sara sobressaltada.
       -Ah cunhadinha? Que andas prai’ a dizer?! Levanta-te que temos que ir embora...- Ordenei enquanto pensava numa desculpa inventada a pressão…
          -Onde?? Deixa-me dormir! Não tenho fome! - Reclamou Sara aninhando-se na almofada.
Vesti rapidamente as minhas jeans e a minha sweatshirt decotada castanha… Calcei as botas castanhas e pu-las por fora das botas, e fui descolar Sara da cama!
          -Anda preguiçosa! Vamos às compras!! Não vamos passar estas férias a Dormir...- Insisti
          -Humm... compras... - Repetiu Sara nada animada com a minha proposta.
          -Andaaaaaaaa... – Gritei pegando-lhe por uma perna e arrastando-a da cama para o chão.
          -Aii Angela já estou a ir!! Calma!!- Pediu-me dando um jeitinho à roupa e ao cabelo.
Saímos do hotel a correr e apanhámos um táxi. Entreguei um papel com as indicações que Rob me dera ao taxista e arrancámos rumo à “surpresa”…
 
Terça-feira, 5 de Janeiro de 2010

Capitulo 14 – (P.V. Ângela & Sara + P.V. Kellan & Robert [Especial & Traduzido])

 

P.V. Ângela
 
Cansados de interrupções por ambas as partes decidimos ir ver um filme os 4. O Kellan e a Sara deitaram-se na cama e eu e o Robert sentámo-nos no sofá (super envergonhados) com uma mantinha por cima...
"American Pie 2" foi o filme que decidimos ver… Quando começou, Rob pegou-me na mão e puxou-me para o seu lado, encostando a minha cabeça ao seu peito. Tapadinhos com a manta até ao pescoço.
Olhei para trás disfarçadamente numa das cenas mais picantes do filme (logo ao inicio) e, como já era de esperar, o Kellan e a minha cunhadinha estavam aos "amassos", virei-me rapidamente para a frente quando Kellan reparou.
          - “Hey! You don't have nothing to entertain you Angela?!” - (Ei não tens com que te entreter Ângela?!) - Zumbou-me.
          - " Sem comentários... " - Pensei
Rob, como que percebendo a indirecta do Kellan (graças a deus), colocou a mão na minha perna, subindo lentamente até á minha coxa, olhando-me para testar a minha reacção. Fingi que nem reparei, mas na verdade um enorme desejo “tomava-me”… (Ver um filmes “daqueles” com um ‘grosso’ “daqueles” não era fácil, acreditem.)
Mordi o lábio inferior e olhei para ele de lado… Ele continuou a subir a mão até chegar ao cordão das calças de fato treino. Desfez o nó. Continuava a olhar para mim, e eu continuava a fingir (ainda que mal) a minha indiferença.
Ele meteu sorrateiramente a sua mão dentro das minhas calças e eu olhei para ele com cara de: "WTF”?"... Ele sorriu.
          -“You should look at the movie.” (Devias olhar para o flme)- Sussurrei...
          - “I can't.” (Não consigo). “If i look at the movie i lose control.” (Se olhar para o filme perco o controle) - Confessou baixinho junto do meu ouvido.
          -"Pois também eu!!" - Pensei indignada - "Alguém tem que se controlar"- Ouvi um pequeno gemido abafado - "E não são aqueles dois de certeza...".
A parte mais picante passou e o filme continuou com as (tão utilizadas) piadinhas. O sono veio e deixei-me estar encostada a Rob onde adormeci (feliz como nunca).
 
P.V. Kellan (Especial & Traduzido)
 
Beijei Sara pela última vez antes de adormecer encostada a mim. Vê-la dormir causara-me uma sensação estranha.
Eu sei que tudo aquilo era uma irresponsabilidade... eu mal a conhecia e ela já estava em minha casa... já tínhamos tido momentos íntimos e até nº de telemóvel trocamos, mas algo me dizia que era ela quando a vi espalhar-se à saída da limusina.
          - “Mas que raio! Algo me dizia que era ela" - Reflecti sobre o que havia pensado. – “Isto não era normal em mim. Nunca trazia ninguém cá para casa exceptuando as que trazia com intenções de passar uma "boa noite"... Mas com Sara não estava a ser assim... não tinha tido sexo com ela e não estava desinteressado por não ter acontecido... E nem sequer estou bêbado enquanto digo isto! Wouu!”- pensei.
Olhei para Rob. Este olhava para Ângela (que também já adormecera) com um brilho no olhar, fazendo-lhe festas no cabelo.
          - "Que gay" – pensei, porém não cheguei a verbalizar pois conclui que olhara da mesma forma para Sara à minutos atrás.
          - Hey Rob. - Chamei baixinho
          - Sim...?! – Perguntou-me.
          - Não queres ir dormir para o quarto ao lado? Aí no sofá não deve ser muito confortável, leva a Ângela também...- Propus preocupado com o seu bem-estar... (Ok, também foi porque se Sara acordasse entretanto pudéssemos estar mais a vontade.)
          -Sim é melhor... - Aceitou pegando cuidadosamente em Ângela e levando-a para fora do quarto. -Até amanha, façam pouco barulho durante a noite! – Pediu-me fechando a porta do quarto e piscando-me o olho.
          -Cala-te perverso... isso digo-te eu a ti! - Reclamei
Rob fechou a porta e desliguei a T.V. aconchegando-me a Sara. Senti o seu perfume e sorri.
          - "Mesmo à maricas" - Pensei para mim, envergonhado comigo mesmo.
 
P.V. Robert (Especial & Traduzido)
 
Pousei-a cuidadosamente na cama, tal como a levantei do sofá. Abri a cama e deitei-a dentro dela, aconchegando-a para que ficasse quente naquele quarto gelado. Dei-lhe um suave beijo nos lábios e dirigi-me à varanda do quarto para fumar.
E ali estava eu na varanda: a fumar e a pensar na Ângela. Ela era tão frágil, tão menina, mas ao mesmo tempo tão sensual, misteriosa. Espreitei para dentro, e vi que ela se encolhera com frio. Instintivamente apaguei o cigarro e voltei para o quarto. Despi-me ficando apenas de boxers e deitei-me ao lado da Ângela agarrando-a para que não tivesse frio.
Ela estremeceu ao sentir o meu corpo junto ao dela, talvez fosse da diferença de temperatura. Dei-lhe um beijo na bochecha e fechei os olhos tentando adormecer...
          - “Impossível! Impossível adormecer!” – Cheguei à conclusão pouco tempo depois de várias tentativas… A minha cabeça estava cheia de perguntas e de sentimentos estranhos que me tiravam o sono e além disso a rapariga com quem dormia abraçado estava irrequieta.
Olhei para o relógio: 03.10 h … 03.20 h … 03.30 h … E nada! Continuava sem pregar olho.
Desistindo da tentativa (frustrante) de adormecer, pus-me a contemplar a rapariga que tinha nos meus braços… Sabia tão pouco dela, e afinal de contas já tinha partilhado momentos com ela que havia partilhado com muito poucas. Corpo de mulher e cara de menina… Que idade tem ela afinal?! Aparenta ter mais ou menos a idade da Sara… Voltei a levantar-me (e a aconchegá-la) e desci à cozinha onde bebi uma cerveja e fumei mais uns quantos cigarros, até me vir o sono.
  
P.V. Sara
 
         -“Hey, babe! Good morning...”- Ouvi kellan a sussurrar no meu ouvido...
-"Humm, isto sim, é musica para os meus ouvidos" - pensei - "Mas que bela maneira de começar o dia".
Abri lentamente os olhos e olhei para os seus... : Azuis, LINDOS!
          -“Hi... Good morning K...”- Saudei-o sorrindo.
Ele deu-me um beijo leve.
          -“Get up Sarocas...” (Levanta-te Sarocas) “I prepare your breakfast” (Preparei o teu pequeno-almoço) - Disse-me, trazendo o tabuleiro para a cama cheio de coisas boas...
          - “Oh, so sweet! Thank you... I'm really greedy...” (Oh, tão querido! Obrigada...Eu sou tão gulosa...) - Disse puxando-o para lhe dar um kiss de agradecimento. -Come here and eat with me... (Anda cá e come comigo...) - Fiz questão.
          - “I have to accept, I’m greedy too.” (Vou ter que aceitar, também sou muito guloso) - Disse sentando-se ao meu lado.
Havia cereais, morangos, (hum), cerejas, (humm), chantilly (Hummm)... Montes de coisas boas que me faziam babar só de pensar em partilhá-las com o Kellan...
Ele pegou numa cereja e molhou-a no chocolate quente.
          -“You want?” (Queres?) - Perguntou-me pegando na cereja coberta de chocolate.
Abri a boca em sinal de aprovação e ele chegou lentamente a cereja aos meus lábios, sujando-os de chocolate, e em seguida, beijou-me, sujando-se de chocolate também.
          -“I want the cherry, not your lips...” (Eu quero a cereja, não os teus lábios) – Provoquei-o.
          -“Oh yeah? So come and get it!” (Ai Sim? Então vem buscá-la) - Provocou-me também e colocou a cereja na sua boca.
          -“I don't have any problem in rescue back the cherry!” (Não tenho qualquer problema em regatar a cereja de volta) - Alertei-o
          -“So do it!” (Eu fá-lo) - Desafiou-me (como se fosse um sacrifício).
Aproximava-me dos seus lábios quando...
          -Cunhadinha!!! Não foi um sonho!! – Interrompeu-nos Ângela abrindo a porta histericamente...
          -Eu seeeeeiii! Não é o máximo?! - Berrei, não me conseguindo controlar. Quem não ficou muito contente foi o Kellan, mas que se lixe... (hum, não é bem assim)... Saltei da cama e fui abraçar Ângela, esquecendo-me que estava em roupa interior.
          -Como foi a tua noite? Quero saber tudo... - Disse-lhe ao ouvido enquanto a abraçava.
Ela piscou-me o olho ao mesmo tempo que Kellan me pousou o roupão dele sobre os ombros. Agradeci e vesti-o.
Entretanto apareceu Rob que pegou na Ângela e lhe deu alto beijo.
A Campainha tocou e Kellan desceu (em boxers) para abrir a porta.
Okay, confesso não resisti em esperar que ele subisse e espreitei (sorrateiramente) pelas escadas enquanto era zumbada pelo Robert e pela Ângela (que dois. Peguei no tabuleiro com a comida que Kellan me trouxera (assim sempre tinha alguma desculpa para ir lá baixo) e desci um degrau, e mais outro, e mais outro... quando dei por mim estava no fundo das escadas, com uma “vista” perfeita : traseiro do Kellan. Porém essa P-E-R-F-E-I-Ç-Ã-O foi "estragada" quando umas mãos de mulher agarraram o meu "santuário", saltando-lhe para cima à força toda e beijando-o. Vi-lhe a cara... Deixei cair o tabuleiro das mãos. Não porque tropecei, não porque estava muito pesado, não porque me desequilibrei, mas sim porque vi Kellan e Anna(porca)lynne Mccord aos beijos.
Olharam para mim quando o tabuleiro se partiu ao cair das escadas, espalhando a comida por todo o lado.
As lágrimas começaram a cair... era inevitável.
          - "Como é que ele foi capaz?!" - era o meu único pensamento.
Os soluços embargaram-me a voz e dei por mim sentada nas escadas.
Não conseguia olhar para ele... Muito menos para a..Rggg...(Nem o nome dela conseguia dizer!!).
Ali estava eu: sentada nas escadas, junto das cerejas, dos morangos, do chocolate derramado.
          - "Não, esta cena não era a minha... Eu nunca faria estas figuras! NUNCA ! Ou eu não me chamava eu Sara Lucas!" Levantei-me decididamente de cabeça erguida e nariz empinado "Deus os faça felizes e lhes dê poucos filhos, que o pão está caro." pensei olhando para os dois controlando-me para não soluçar.
Kellan veio ter comigo com mil explicações... Dizendo que ele não tinha tido nada a ver com isto... (Pois, claro...E eu sou o Pai Natal)...Que ela é que o tinha beijado...(Hello?! Eu estava aqui quando isso aconteceu!!)...Que já não queria nada com ela... (Eh pah que vá enganar outra! Se não quisesse não tinhas correspondido ao beijo!)
– Pensava mas não conseguia dize-lo. Estava demasiado furiosa, porem mantinha-me quieta, fazia-me de forte.
A "outra" continuava em frente à porta, a mastigar uma pastilha de boca aberta, o que me irritava profundamente. Fulminei-a com o olhar enquanto Kellan tentava desculpar-se.
          - "Come on babe, I had nothing to do with this ... believe me" (Vá lá babe, eu não tive nada a ver com isto... acredita em mim) - Suplicava-me o Kellan.
          -“Let her Lutz. She's just a baby... You deserve better than that.” (Deixa-a Lutz. Ela é apenas uma criancinha... Tu mereces melhor que isso.) - Disse a "RGGG" piscando o olho a Kellan.
Acabou de dizer estas palavras e saltei-lhe para cima como um Ninja tombando-a!
          -“BITCH!!!! Who's the baby?? Repeat!!” (CABRA!!!! Quem é a criancinha?? Repete!!) - Disse furiosa em cima dela (Não me queiram ver chateada)...
          -“IS YOU!!” (ÈS TU!!)- Gritou ela puxando-me os cabelos. (Porém não teve muita sorte, pois uso máscara Anti-queda)
Também me agarrei aos dela e com toda a minha força “espetei-lhe” um soco no olho. Ela queixou-se mas continuou a dar luta e começámos a rebolar pelo chão à pancada, até Kellan me conseguir pegar pela cintura e me tirar dali, levando-me para a casa de banho. Ouvi Rob e Ângela a descerem as escadas. Ângela foi ter comigo ao W.C. e, percebendo o que se passava, voltou a sala, pegou  no frasco de chantilly que encontrou no chão e começou a despejar no cabelo da Annalynne. Esta, vendo que estava a ser humilhada em frente ao Rob saiu de casa a correr, prometendo que voltava para se vingar. Mas logo a Ângela tratou dessa ameaça atirando-lhe com o frasco de chantilly, fazendo-a tropeçar no meio do passeio.
Para se juntar à “festa”, apareceram os paparazzis que começaram a fotografar Annalynne de olho maçado e de cabelos em pé cobertos de chantilly. Esta, não estava para brincadeiras e tentou atropelá-los. Fechámos a porta.
Porém e apesar de tudo parecer uma comédia, eu continuava na W.C. a chorar...
          - "O Kellan beijou-a! " - pensava (teimosamente) enquanto tirava o roupão dele (em sinal de nojo)
          - " Sabe-se lá se a Cabralynne já o usou... " - E dito isto soltei um urro de raiva e atirei com o roupão que embateu no Kellan.
Domingo, 3 de Janeiro de 2010

Capitulo 13 – (P.V. Sara & P.V. Ângela)

P.V. Sara

 

-“Now I can? (Agora já posso?) – Pediu-me Kellan com um sorriso perverso, tomando o meu rosto.
- I don't know if that’s a good idea Kellan...we...Barely... know each other....And... (Não sei se é boa ideia Kellan... nós... mal... nos conhecemos... e....) – Kellan interrompeu-me beijando-me impiedosamente.
 Colocou uma mão no meu cabelo e outra nas minhas costas, senti a sua língua na minha. Afastou a mantinha que nos tapava bruscamente e pegou-me ao colo. Cruzei as pernas à volta da sua cintura, beijou-me o pescoço e levou-me até à sua grande cama… perdi as pantufas pelo caminho, pousou-me beijando-me fervorosamente, tirou-me as calças e passou a mão pelo meu “bum-bum”. Com as hormonas aos saltos desabotoei-lhe a camisa e contemplei os seus P-E-R-F-E-I-T-O-S abdominais durante uns 7 segundos.
 - “Muito melhor que nas revistas” - Pensei babando, ele riu-se reparando na cara de atrasada mental que naquele momento estaria com certeza a fazer. Eu desviei o olhar envergonhada e ele juntou o seu corpo com o meu colocando uma mão dentro da minha camisola. Arrepiei-me ao seu toque gelado. Sentia-me a ferver. Entrando na onda do “taradismo” levei as minhas mãos ao seu fecho éclair, desapertei-o, ele “ajudou-me” e tirou as calças, ficando de boxers pretos, tal como a minha Lingerie! (A comparar a nossa roupa interior num momento daqueles?! Não tinha em mais nada que pensar?! Como por exemplo naquele tronco irresistível?!) Ele mordeu-me a orelha e seguidamente os lábios, colocando a minha perna em volta da sua cintura.
 
_Baby can't you see
How these clothes are fittin' on me
And the heat comin' from this beat
I'm about to blow, I don't think you know

Come on baby loosen up my buttons babe
Baby won't you loosen up my buttons babe
Come on baby loosen up my buttons babe
Baby won't you loosen up my buttons babe”_

Sim, isto era o toque do meu telemóvel…
-I wish!” (Quem me dera!) - Disse Kellan “respondendo” à musica mas sem parar de me beijar intensamente. (Ele queria desapertar os meus botões? Wouu)
           -Kee..Kell…- Tentei chamar fazendo um esforço para descolar os lábios dele dos meus.
           -Hum?!...- Perguntou dando-me (finalmente) tempo para respirar e falar.
           -My phone…(O meu telefone…) – Comuniquei-lhe tentando apontar para o sofá.
           -Rggg… - Proferiu “libertando-me” (também me apetecia dizer o mesmo RGGG)
Corri rapidamente para o sofá e pegu
ei no telemóvel…Era a minha mãe!
           -Sim, mãe?
           -Então filha, como está a correr isso? Esta a gostar? Já viste alguém conhecido? - Perguntou-me entusiasmada.
           -Sim, sim está tudo bem… Isto é… muito giro….Já vi algumas celebridades - Tentei despachá-la (mal ela sabia que estava em casa de uma) …
           -Conta tudo…-Pediu a minha mãe quase histérica (Ela era pior que eu nestas coisas), Kellan agarrou-me por trás e senti o seu…Aquilo!! junto a mim.
Gemi…
           - “Concentra Sara concentra… Estás a falar com a tua mãe!!” - Repetia para mim mesma.
           -Mãe! Tenho que desligar… a Ângela esta a reclamar do barulho, ela está a dormir! – Menti fazendo sinal a Kellan para parar de me morder o pescoço (Não ia aguentar muito mais tempo sem que a minha mãe percebesse alguma coisa)
           -OH, ok querida, nem tinha reparado nas horas, então falamos amanhã e contas-me tudo ouviste!?
           -Sim sim mãe… Adeus!
           -Adeus, amo-te, e juizinho…
- “Porque raio tinha sempre que dizer isto? Eu tinha muito juízo… Hum , ok! Talvez se tivesse não estava ali… Mas que se lixe!” - Pensei desligando o telemóvel e rodando, para a frente de Kellan.
           - “My mom…” - (A minha mãe…) Disse-lhe revirando os olhos.
Ele riu e …
          -BUMMM!!
Ouvimos um sonoro barulho vindo de lá de baixo…
Kellan bufou e retirou as mãos da minha cintura.
     - “Is better to go down there to see what happens.” (É melhor ir lá baixo ver o que se passa) – disse abrindo a porta do quarto
          -“Yes, it’s better!” (Sim, é melhor!) – Aproximei-me dele. Ele deu-me a mão e descemos as escadas.
          - “What happened?” (Que aconteceu?) - Perguntou Kellan parado a meio das escadas a olhar para a mesinha de centro partida.
Eles ficaram “tipo estátua” a olhar para nós, e em simultâneo olharam-nos de cima a baixo.
          - “Upss, tinha-me esquecido que ele estava apenas de boxers e camisa desabotoada e eu estava com a camisola (gigante) do Kellan, que, felizmente, me tapava as cuecas.” – Cheguei envergonhadamente (chocada) à conclusão.
Kellan pôs-se rapidamente a minha frente tentando tapar-me…
Conseguia perceber as "taradices" que eles pensavam naquele momento, olhando-nos...
          -Hey? - Chamou-lhes Kellan á realidade
          -“Yes?” (Sim?) - Perguntou Rob de boca aberta.
          -“What’s happened?” (O que aconteceu?)- Voltou a repetir Kellan (furioso).
          - “I was with Angela in his arms from the bathroom and your dog stood in front of me. I tripped and we fall on top of your table. Sorry. And you? What happened? Are so hot up there that you had to take off your clothes?” (Eu vinha com Angela ao colo da casa de banho e o teu cão pos-se a minha frente. Tropecei e caimos em cima da tua mesinha. Desculpa. E voces? que aconteceu? Esta assim tanto calor lá em cima que tiveram que tirar a roupa?) Gracejou Robert
          - “Yes, its it!” (Sim, é isso) - Afirmei constrangida saindo de trás do Kellan, ao que este logo me voltou a empurrar para trás de si.
          -“Why you can see her like that and I don't?” (Porque é que tu podes vê-la assim e eu não?) - Meteu-se Robert com Kellan.
-“Shut up!” (Cala-te!) “I want a new table...”- (Quero uma mesa nova...) – Mudou Kellan de conversa e subiu as escadas novamente comigo a sua frente.
 
P.V. Ângela
 
Começámos a rir assim que eles subiram as escadas...
          -“Wouu, what a lucky guy” (Wouu, que homem de sorte) - Disse Robert ainda em choque, tal como eu.
       -“For sure!!” (Mesmo!!)- Concordei sentando-me no sofá com o pé para cima.
          - “Ela lá em cima em festa e eu aqui, inválida, sem conseguir mexer o pé! que injustiça...” – Pensei (super) injustiçada.
Suspirei olhando para o pé. Rob sentou-se ao meu lado.
          - “Want a guided visit? Only this floor, of course, nor dare to go upstairs !”(Queres uma visita guiada? Só a este piso claro, nem em atrevo a ir lá cima!)- Propôs Rob rindo-se.
          - “Well ... Only if you take me in your arms! I can’t walk.” (Pois... Só se me levares ao colo! Não consigo andar) - Relembrei-o
          -“ I wasn’t thinking of something else” (Não estava a pensar noutra coisa.) - Respondeu-me “arranjando” (mais uma vez) o cabelo.
          - “You don’t mind?” (Não te importas?)- Perguntei
          - “Of course not(Claro que não...) - Respondeu-me levantando-se e pegando-me ao colo.
          - “Let's start at the office...” (Vamos começar pelo escritório...) - Disse como se a casa fosse dele
Rob abriu a porta com o joelho e fechou-a com o pé, fazendo um barulho nada normal ao qual não ligámos.
Robert sentou-me em cima da secretária e ficou a olhar para mim, à minha frente. Tocou-me na cara com a ponta dos dedos.
          - What? I have something in my face? (Quê? Tenho alguma coisa na cara?) - Disse sem perceber a sua intençao...
Ele deu uma gargalhada.
          - “Yes, you have! You have a huge beauty ...”(Sim, tens! Uma grande beleza...) - Respondeu-me
          - “Stop being ironic” (Pára de ser irónico) - Disse-lhe olhando para o chão
Pegou no meu rosto e fez-me olhá-lo nos olhos.
          - “I’m very glad to have known you.” (Estou muito contente por te ter conhecido.) You’re a nice girl… (És uma miúda porreira…) - Disse-me fazendo-me corar.
 Senti o meu coração aos “pulinhos” e bastantes “borboletas” na barriga.
          -“I...” (Eu..)- Tentei dizer... Mas na verdade não sabia bem o que dizer, as palavras faltaram-me (e eu só queria saltar-lhe para cima)…
Como se lesse os meus pensamentos ele aproximou os seus lábios dos meus, e eu, sem saber como reagir fechei os olhos e deixei que ele me beijasse
Correspondi ao beijo e coloquei as mãos em volta do seu pescoço. Quando notou o meu entusiasmo beijou-me com mais intensidade e afastou os papéis de cima da secretaria, deitando-me em cima dela.
Não resisti em tocar-lhe no cabelo enquanto nos beijávamos. Ele enrolou a sua língua na minha, passei uma mão por dentro da sua camisa, arranhando-lhe as costas. Reagiu tirando o blazer. Passou dos meus lábios para o meu pescoço, mordendo, beijando e, com as suas mãos, puxando-me a camisola para cima, descendo com os lábios para a minha barriga, o que me fez rir devido às “coceguinhas” que aquilo me havia provocado. Ele riu também e acabou por me tirar a camisola... e as calças...
          - “Chega!”- Pensei – “Que é isto de ser só eu a despir-me? Está na altura de eu despi-lo também!”
Atirou com a minha roupa para o chão e aproximou-se para me beijar de novo, mas logo o barrei desabotoando a sua camisa. Ele, ansioso, não esperou que eu desabotoasse os botões um a um e fez questão de tirar a camisa por cima para ser mais rápido...
Porém deu uma cotovelada no portátil de Kellan e este caiu em cima de uma jarra, partindo-a.
          -Shit ! (mer**)- gritou Rob, vendo o que acabara de fazer.
Levantei-me da secretaria para ver os estragos…
          -“ É desta que o Kellan nos mata” – Pensei.
          -“I hope that Kellan hasn’t heard.” (Espero que o Kellan não tenho ouvido.) - Rezou Robert.
Comecei a rir, aquilo tinha a sua piada... Robert fez cara seria durante uns segundos e depois desatou a rir também pegando-me outra vez e deitando-me novamente na secretária.

P.V. Sara
 
Estávamos nós mais uma vez entretidos (desta vez no sofá) quando Kellan parou de me beijar novamente.
          - “What?!” (Quê?) -Perguntei confusa (Ok, talvez estivesse um pouco chateada)
          - "Mais interrupções não! Já chega!" - Pensei aborrecida.
          -“I heard a noise, not pleasant, coming from downstairs!” (Eu ouvi um barulho nada agradável vindo do piso de baixo!) - Disse Kellan levantando-se num pulo.
          -“You wanna go down stairs? (Queres ir lá a baixo?) - Perguntei com uma voz nada contente.
          -“I'll be right back, just stay here!” (Eu volto já, fica aqui!) - Prometeu-me também nada feliz.
          -“I go with you!” (Eu vou contigo) – Disse-lhe rapidamente levantando-me do sofá.
          -“Ok, but put some clothe on!” (Ok, mas veste alguma roupa!) – Pediu-me já que só estava de roupa interior... Vesti o seu roupão, ele riu (de mim muito provavelmente...).
Descemos então até lá a baixo. Ouvimos vários risinhos vindos do escritório e abrimos a porta de repente.
Pára tudo agora, vou descrever a situação: Rob+Ângela em roupa interior em cima da secretária do Kellan a curtir + Portátil do Kellan no chão com vidros a volta = a Kellan furioso + Rob e Ângela arrependidos e envergonhados. 
          -ROBERT!!!! ÂNGELA!!!! - Berrou o Kellan (furioso)
Eles recompuseram-se e Rob colocou Ângela a trás de si, tal como Kellan fizera comigo anteriormente.
          - “Sorry!!” (Desculpa!!) - Pediu Robert mexendo no cabelo... Ângela começou também a desculpar-se, aflita.
          - “You have destroyed my laptop!!” (Vocês destruíram o meu portátil) - Tentou Kellan explicar-lhes a gravidade da situação.

Capitulo 12 – P.V. Ângela & P.V. Sara

 

P.V. Ângela
 
A festa estava o máximo mas os meus pés já estavam a reclamar...
          - “Robert, i need to sit...” (Robert, preciso de me sentar) - Gritei junto ao seu ouvido enquanto dançávamos.
          - “I’m tired too!” (Também estou cansado!) – Confessou.
          - “So, lets sit down?” (Então vamos sentar-nos?) - Propus
          - “Humm... I have a better idea!!” (Tive uma ideia melhor!!) - Disse Rob com um sorriso (perverso).
          - “What?” (O quê?) – Perguntei-lhe.
          - “Lets go see what Kellan and Sara are doing in his house...” (Vamos ver o que Kellan e Sara estão a fazer na casa dele) – Sugeriu-me.
          - "In his house?!" (Na casa dele?!) - Interroguei admirada.
          -" A Sara deve estar a ... DELIRAR!" - Pensei eufórica.
          -“Yes, Kellan send me a text message... So, what you say? Lets go? In secret?” - (Sim, o Kellan mandou-me uma sms... Então, o que dizes? Vamos? Em segredo?) - Perguntou-me Robert sorrindo.
          - “Are you sure? That's kind of crazy...” (Tens a certeza? Isso é meio louco...) – Certifiquei-me admirada.
          -“Yes im sure! Lets go!” (Sim tenho a certeza! Anda!) - Disse agarrando-me pelo braço.
          - “Ok, Ok...” - Concordei.
Saímos da festa um de cada vez para não darmos nas vistas... Eu fui ter ao carro dele e dirigimo-nos para casa do Kellan, com intençao de espiar!
 
*
 
 
Chegámos a casa dele.
          - “Uauu a Sara estava (mesmo) ali dentro?” - Pensei.
Calcei os sapatos que tinha descalçado durante o caminho e o Robert abriu-me a porta e ajudou-me a sair do carro.
Fomos então sorrateiros espreitar a uma janela encolhidinhos para que não nos vissem... Para tentar ver melhor pousei mal o pé e "pimba", torci-o.
          -"AHHH", Robb... – Chamei-o.
          - “Yes honey...” (Sim querida...) “What’s happened?” (O que aconteceu?) - Perguntou (preocupado) ajoelhando-se ao meu lado.
          - “My foot...” (O meu pé...) - Queixei-me segurando fortemente o pé torcido.
O Robert pegou-me ao colo e foi até à porta de entrada e tocou à campainha do Kellan.
Uma rapariga abriu a porta...
          - “Oh, esperem! A Sara? Com roupas do Kellan?! cheia de chocolate por todo o lado?!” – Observei.
          - Sara!? O que te aconteceu!? - Perguntei espantada com todo aquele cenário.
          - Nem imaginas!! - Disse-me a Sara meio lunática.
          -" Não posso acreditar!!! Eles.... !?" - Pensei (chocadamente) alegre.
         - Sara?? - Perguntou Rob olhando-a de alto a baixo.
          - “Yes, don't look at me please!!” (Sim, não olhem para mim por favor!!) – Pediu Sara envergonhada...
          -“Don't worry, you're Sexy with all that chocolate" (Não te preocupes, ficas sexy com esse chocolate todo) - Disse-lhe Kellan tirando com o dedo chocolate da cara da Sara.
          - “You are full of chocolate too!!” (Tu também estas cheio de chocolate!!) – “Brincou” Sara rindo dele. 
Robert pousou-me no sofá da sala/cozinha de Kellan.
          - “O que te aconteceu bé?” - Perguntou-me Sara
          -“Tropecei ali fora e torci o pé!” - Respondi-lhe.
          -“Tadinha” – Lamentou dando-me um beijinho na testa.
          - “E tu? Conta tudo!!” - Pedi-lhe curiosa.
       - “Eu estou com estas roupas porque tinha frio com o meu vestido! E o chocolate é porque o Kellan insistiu em me fazer um chocolate quente para passar a dor de cabeça...” - Respondeu-me tranquila, porém eu conseguia ver o seu entusiasmo através dos seus grandes olhos azuis.
          - “Auu, its cold!” (Au, está frio!) - Reclamei quando Rob encostou o gelo ao meu pé.
          -“Have to be!” (Tem que ser) - Disse-me Rob.
          - Então nada de...?! – Prossegui a conversa.
          -O quê? Nãooo sua tontinha!! - Respondeu-me Sara a rir.
          - “Humm, que pena!”- Disse desiludida. - Então que estiveram a fazer este tempo todo sozinhos neste casarão?! - Perguntei maravilhada com todo aquele "palacete"
          - “Ver um filme de terror! E nas partes mais assustadoras ela apertava-me contra si!” - Contou Sara delirante.
          - “Here's your hot chocolate...”(Aqui tens o teu chocolate quente...) -Disse Kellan estendendo a caneca a Sara. - “You want too?” (Vocês também querem?) - Perguntou-nos atencioso.
          - "Chocolate quente?! Nããã..." - Pensei.
          - "No, thanks" (Não obrigado) - Agradeci sorrindo.
          - “I want, i want!!” (Eu quero, eu quero!!)- Aceitou Robert.
          - “Here you are.” (Aqui tens.) – Proferiu entregando uma caneca também a Robert.
          - “Thanks man” (Obrigado meu) - Agradeceu Rob (guloso) que logo deu uma grande golada queimando a língua e deitando o restante chocolate para cima de mim.
       -Oh sh*** ! - Gritou Rob pegando rapidamente no pano que Kellan trazia no ombro (para a figura) e começou a tentar limpar-me o vestido, e as pernas... Tocando em sítios menos próprios.
          - “Hey, hey, Rob? Are you cleaning Ângela?” (Hey, hey Rob? Estás a limpar a Ângela?) - Gracejou Kellan reparando onde Rob (atrapalhado) estava com as mãos.
Eu apenas gritava... o chocolate fervia, e o meu pé doía e toda eu estava quente (demais).
          - “Come on Robert! She's burning...” (Vá lá Robert! Ela está-se a queimar…) “Get out of here” (Sai lá daí) - Empurrou Kellan o Rob e pegou em mim levando-me para debaixo do duche (vestida e tudo)...
Senti-me mais aliviada debaixo da água fria!!
          - “I’m sorry Ângela, OMG I’m so so Sorry! I don't know what to say...You sorry?” - (Desculpa Ângela, Oh meu deus estou tão tão arrependido! Eu nem sei que dizer...Desculpas?” - Implorou-me Robert
“Tilitando” de frio tentei sair debaixo da água gelada o que me foi impossibilitado devido à dor aguda que tomava o meu pé. Estiquei os braços à espera que alguém me ajudasse a sair de lá.
Rob pegou logo numa toalha e, enroscando-me a ela, pegou em mim e levou-me de volta para o sofá.
          - “Kellan do you mind if i go up stairs and bring some clothes to Ângela?” (Kellan importas-te que eu vá lá cima e traga algumas roupas para a Ângela?) -Perguntou Sara a Kellan.
          - “No honey go...” (Não querida, vai…) - Respondeu-lhe Kellan enquanto limpava o chão cheio de Chocolate.
          - "I look like a baby today" (Eu pareço um bebé hoje) - Queixei-me cheia de frio a pingar por todo o lado.
          - “I’m sorry!” - (Desculpa!)- Voltou Rob a pedir-me enquanto me secava a cara com a ponta da toalha.
          - "Okay Okay... I forgive you." (Okay Okay eu desculpo-te.) - Disse-lhe.
          - “Well, is better i go upstairs see what Sara is doing! I don't wanna be a candlle...” (Bem, vou ver o que Sara está a fazer lá em cima! Não quero servir de vela...) - Disse Kellan subindo as escadas.
 
P.V. Sara
 
          - Cof, cof...- Tossiu Kellan atras de mim!
Virei-me rapidamente levantando-me (estava ajoelhada na gaveta dos boxers).
          - “I was looking for...” (Eu estava a procura de...) - Comecei por tentar explicar, porém fui interrompida.
          - Shuuu...- Kellan colocou-me contra a porta do roupeiro, pôs uma mão nas minhas costas e aproximou lentamente os seus lábios dos meus...
          -“Get out of here Rob, get out!”- (Sai daqui Rob, Sai!) - Ordenou Ângela a Rob quando nos viu.
          -“Perfect” (Perfeito) - Ironizou Kellan recuando chateado.
          -“I'm sorry man...” (Desculpa "man"…) - Lamentou Rob – “We came to see the clothes and the movie ... with you ... If you don't mind of course...” - (Nós vínhamos ver a roupa e vínhamos ver o filme... com vocês... se não se importarem claro...)
          -“The movie already started, you don't mind?” (O filme já começou, não se importam?) - Perguntei eu ainda meia tonta com a situação.
          -Here's your clothes Ângela, the bathroom is on the left! (Aqui está a tua roupa Ângela, a casa de banho é a esquerda!) – Indicou-lhe Kellan
Ninguém me respondeu: Ângela foi para a casa de banho e Kellan e Rob sentaram-se amuados no sofá. Fui-me sentar no meio deles.
          - “Come on guys...?! Let's see another movie! a comic one... ok?” (Então rapazes...?!Vamos ver outro filmes! um cómico...Ok?) - Propus animada
          - “Sure, after i answer this call.” (Claro depois de atender esta chamada) - Disse Rob pegando no telemóvel e saindo do quarto)
Olhei para Kellan e ele olhou para mim. Ele aproximou-se novamente e eu afastei-o com a mão.
          - “I don't wanna be interrupted again...” (Não quero ser interrompida outra vez...) - Disse assim que vi Ângela ao pé da porta.
          - “You right, I’m sorry.” (Tens razão, desculpa.) - Pediu Kellan olhando para trás e vendo Ângela.
Esta não estava muito melhor que eu, as roupas também não a favoreciam...
          - Escusas de te rir cunhada! – Disse-me envergonhada.
          - Não o ia fazer... - Garanti-lhe escondendo umas (boas) gargalhadas.
          - O Robert? - Perguntou-me.
          - Foi atender uma chamada lá para baixo – Respondi-lhe.
          - “Im back!” (Estou de volta!) – Disse agarrando-a por trás e levando-a até ao sofá acabando por surpreender Ângela.
          - “Your foot is better?” (O teu pé está melhor?) - Perguntou-lhe Rob.
          - “Not really.” (Nem por isso.) - Queixou-se
          - “Kellan do you have ointment?” (Kellan tens pomada?) - Perguntou Rob ao (meu) Kellan.
          - “Yes dude, is in the bathroom down stairs!” (Sim meu, está na casa de banho lá de baixo) - Respondeu-lhe
          -“Come with me Ângela, let’s put some ointment in your foot! (Anda comigo Ângela, vamos por alguma pomada no teu pé) - Pediu-lhe Rob gentilmente...
          - Ok! – Aceitou ela (espertinha).
Rob saiu do quarto...
          - “Hey, I can't walk!!” (Hey, eu não consigo andar) - Relembrou-lhe Ângela gritando.
Ele correu para dentro e pegou em Ângela levando-a para baixo, deixando-nos assim sozinhos.

Capitulo 11 – (P.V. Ângela & P.V. Sara)

P.V. Ângela

 
A Sara e o Kellan aproximaram-se de nós que estavamos na pista de dança.
          - De mãos dadas?! - Gritei à Sara quando reparei naquele (optimo e inesperado) promenor...
     -Também estou como tu, bastante woww! - Respondeu-me explodindo de alegria.
       Começámos então a dançar os 4. O Kellan largou a mão de Sara e eu notei algum desânimo por parte dela, foi então que "inocentemente" a empurrei contra Kellan provocando uma "quedazinha".
          - I’m sorry!! - Desculpei-me piscando disfarçadamente o olho a Sara.
          - “I can't breath!!” (Não consigo respirar!!)- Queixou-se Sara sendo “sufocada” pelo peso do Kellan que se encontrava em cima dela, no chão.
          - “Oh, I’m sorry…” (Oh, desculpa…) - Pediu Kellan levantando-se rapidamente e ajudando Sara a levantar-se.
          - "Óh my God! You're terrible!" (Óh meu deus! Tu és terrível!) - Proferiu Robert às gargalhadas.
          - "Sometimes you have to give a "little push”!" (às vezes é preciso dar-se um "pequeno empurrão"!) - Disse-lhe piscando o olho
          -“ You're right”. (Tens razão.) - Concordou Rob comigo sorrindo.
Enquanto Kellan e Sara se recompunham envergonhados a música de discoteca parou dando assim "lugar" à actuação de Rihanna. Russian Roulette começou a tocar... Os casais dispersaram-se e poucos restaram...
          - “You wanna dance?” (Queres dançar?) - Perguntou-me Robert estendendo-me a mão.
Olhei-o nos olhos (por breves instantes) e aceitei o convite. Ele pegou na minha mão e encostou-me bem juntinha a ele (o que me fez ficar da cor do meu vestido, aposto), depois esqueci tudo o resto e deixei-me levar...
 
P.V. Sara
 
Eu e o Kellan ficámos a olhar para a Ângela e Robert a dançar.
          - “Rihanna is great!” (Rihanna é excelente!) - Puxou conversa o Kellan.
          - “Yes, she's really beautiful” (Sim, ela é muito bonita) - Afirmei ciumenta.
          - “I was talkin about the music...” (Estava a falar da música) - Disse Kellan
          - “Oh, right!” (Pois, claro) - Disse ironicamente olhando para ele.
          - “Belive me, I was talking about the music! But, yes, she's beutiful, and so do you!” (Acredita, estava a falar sobre a musica! Mas, sim, ela é bonita, assim como tu!) - Disse ele bastante rápido.
Senti-me a corar.
           – I’m not! But thanks! (Não sou! Mas obrigada) – Proferi baixinho envergonhada.
Ele sorriu notando o meu constrangimento.
          - “Of course you are.” (Claro que és.) - Insistiu.
Eu olhava para o chão. Queria poder saltar, rir, chorar (de alegria)...
          - "Kellan achava-me bonita! Ou estaria ele sob o efeito de drogas?! Hum… ele é um desportista, os desportistas não se metem nisso (penso eu)! De qualquer das formas estou mentalmente-histérica (tal como a Ângela diz)" – Reflecti.
Porém quando "voltei à realidade" vi um momento perfeito: O Robert estava prestes a beijar a minha “cunhadinha”, a Ângela... Comecei rapidamente a tirar a máquina para registar aquele momento quando o Kellan apareceu ao lado deles e interrompeu o "quase beijo."
Irritada fui logo ter com ele para o tirar dali.
          - “Kellan? I think you are interruping something...” (Kellan? acho que estás a interromper algo...) - Disse-lhe fazendo-lhe sinal.
          - Upss - Disse Kellan percebendo.
          - “Yeah..” (Pois...) - Disse com ar de chateada.
          - “Well, so lets go to another place!” (Então, vamos nós para outro lugar!) - Sugeriu (e muito bem) Kellan.
          - “I think it’s better.” (Acho que é melhor) “Can we go to to the sofas?” (podemos ir para os sofás?) “My head is hurting so much!!” (A minha cabeça está a doer tanto!!) - Perguntei, queixando-me.
          - “Seriously? Oh, that's to bad because the sofas are full” - (A sério? oh, isso é mau, pois os sofás estão cheios) - Lamentou.
          - “I need to sit down…” (Preciso de me sentar…) - Disse enjoada.
A pancada na cabeça estava-se a fazer sentir agora, precisava mesmo de a encostar a algum lado...
          - “Well, in my house I have sofas... unoccupied... I can take care of you... and your head to.” (Bem, em minha casa há sofás... desocupados... eu posso cuidar de ti... e da tua cabeça também...) - Disse com um ar atrevido.
          - "Como poderia eu resistir-lhe?" - Perguntei a mim mesma.
          - “What? No! No way! You don't need to worry about me... And you have to leave the party because of me?! No way!!”- (O que? não! Nem pensar! Não precisas de te preocupar comigo... E terias de abandonar a festa por causa de mim?! Nem pensar!!) - Disse, fazendo-me de dificil.
          - “Better leave the party than leave you!! I insist... let me take you to your hotel then!” (Melhor abandonar a festa que te abandonar a ti!! Eu insisto... Deixa-me levar-te ao teu hotel então!)- Propôs Kellan.
          - “You don't need to. I can take a taxi.” (Não precias. Eu posso apanhar um taxi) – Disse-lhe.
          - “A taxi? You prefer go in a taxy than go with me?” - (Um taxi? Tu preferes ir num táxi do que ir comigo?) - Perguntou sorrindo.
Eu não respondi (claro).
          - “See? Come on, i'll take you!” (Vês? Anda lá, eu levo-te) - Estendeu-me a mão e olhou-me nos olhos. Dei-lhe a minha mão e agradeci.
À saída da festa ele largou-me a mão explicando-me que os papparazzis andam sempre de olho nas celebridades para inventar histórias.
Passámos pelos flashes e, rapidamente, entrámos no seu carro que se encontrava mais afastado.
          - “You feel good?” (Sentes-te bem?) - Perguntou-me devido à rapidez com qe nos movimentámos para o carro.
          - “My head its hurting more.”- (Dói-me um pouco mais a cabeça...) - Queixei-me.
          - “That is gonna stop sweety.” (Isso vai passar querida.) - E dito isto preparava-se para me vir dar um beijo na cara, porém no mesmo momento eu virei a cara para o olhar e o beijo ia acontecendo.
          - “Im sorry” (Desculpa) – Lamentou-se recuando (como se me causasse algum transtorno o quase-beijo) e dirigiu o automóvel em direcção ao hotel colocando a mão sobre a minha perna (nua) afoitamente.
 
 
P.V. Ângela
 
A música acabou e eu e o Rob parámos assim de dançar.
          -“Where are they?” (Onde estão eles?) - Perguntou Rob olhando em volta.
Olhei também...
          - “I don't know! Maybe they went to the bar or something...” (Não sei! Talvez tenham ido ao bar ou assim...) - Disse ainda com calores devido ao quase-beijo... sentia-me a transpirar.
          - “Yes, maybe.” (Sim, talvez), “Lets go there? I need a drink, im really hot.” (Vamos até lá ? Estou a precisar de uma bebida, estou mesmo quente.) – Disse-me.
          - “You are hot!!” (Tu és quente!!) – Murmurei baixinho.
          - “What?” – Perguntou pois não havia conseguido ouvir o meu comentário.
          - “Nothing... Yes, lets go...” (Nada...Sim, vamos.) - Tentei disfarçar.
Chegámos ao bar... Rob perguntou-me o que queria.
          - “Desta vez nada de wisky!!” - Prometi a mim mesma.
          - “Hum, i just want a water please.” (Eu só quero uma água por favor) – Pedi.
O Rob pediu uma bebida estranha, a qual sinceramente não “apanhei” o nome.
O barman trouxe as bebidas juntamente com um pratinho de azeitonas.
          - “We don't want the olives...” (Não queremos as azeitonas) - Afirmou Robert rindo ao lembrar-se do acidente causado pelas azeitonas.
          - “Poor Taylor.” (Pobre Taylor.) - Lamentei rindo também.
          - “ROBERT PATTINSON!!! Oh MY GOSSSH !! I LOVE YOU EDWARD!!!” – Ouvi.
          - “WTF?” - Pensei.
Foi então que olhei para o lado e vi uma rapariga a correr na nossa direcção e a gritar pelo “Edward”.
Rob levantou-se rapidamente tentando fugir, mas a miúda logo alcançou-o e abraçou-se a ele.
          - “ROBBB bite me” - Gritava ela.
Antes que dissesse mais alguma coisa peguei na minha garrafa de água e deitei-lhe alguma para cima.
Logo vieram os seguranças a tira-la de lá: Era apenas uma fã que tinha entrado a socapa na festa.
          - “You are okay?” (Estás bem?) - Perguntei-lhe preocupada
          - “Yes, I’m used now!” (Sim, já estou habituado agora!) - Respondeu recompondo-se.
          - “I can imagine...” (Imagino...) - Afirmei compreendendo-o
Olhei em volta para ver se Sara tinha assistido a isto.
          - “Rob...They are not here.” (Rob... eles não estão aqui.) - Garanti-lhe.
          - “How you know?” (Como sabes?) - Perguntou-me.
          - “I know Sara... If she was, she would be already here ...(Eu conheço a Sara... Se estivesse já aqui estava ao pé de nós...) - Expliquei.
          - “You're right” (Tens razão) - Concordou. - You want some? (Queres um pouco?) - Ofereceu-me a sua bebida.
          - “Quero tocar no mesmo sítio onde tocaram os seus lábios (como é obvio) o que eu não quero é ter que beber outra bebida daquelas. Mas como não era wisky…” - Pensei tomando coragem e aceitei agradecendo.
          - “Espero (mesmo) que não seja pior que o Wisky... - Rezei baixinho
Dei um golinho e foi o suficiente para me por K.O!
Comecei aos saltinhos de boca aberta sacudindo a garganta que ardia como álcool arde numa ferida.
Rob rapidamente me passou a garrafa de água que bebi até ao fim (já não tinha muita, pois gastei com a fã maluca.)
          - “What is it Rob!?” (O que é isto Rob?!) - Perguntei super envergonhada quando o barmen se ria de mim.
          - “It's my fault! I shouldn't give you that... I’m sorry.” - (A culpa é minha! Não devia ter-te dado isso...desculpa.) - Disse ele mexendo no cabelo.
          - "Como poderia não o desculpar?! Aquele gesto derretia-me toda..." – Reflecti (encantada).
          -Cof, cof... I’m fine!! (Estou bem!!) - Menti. -Cof, Cof... - Voltei a tossir
          - “Hey, I’m really sorry… (Ei, lamento imenso…) – Lamentou-se pegando-me no rosto.
Aquele contacto deixou-me a tremelicar por todos os lados. Em resposta sorri, ele retribuiu o sorriso e pegou no telemóvel.
          - “Let me call to Kellan to see were they are...” (Deixa-me cá ligar ao Kellan para ver onde estão...) – Comunicou-me.
 
P.V. Sara
 
          - “Seems that we just arrived.” (Parece que já chegámos.)- Comunicou-me ele.
          - “Yes it seems” (Parece que sim) - Certifiquei-me olhando pelo vidro do carro.
          - “Well come on then”. - Disse-me ele saindo do carro.
          - “We come?!” - Perguntei surpresa
          - “Yes, do you think I'll let you go alone like this? No way ... and besides I said take care of you beautiful, remember?" - Recordou-me com um (rasgado) sorriso enquanto a sua cara avançava à minha, porém o telemóvel tocou e ele mais uma vez recuou e atendeu o telefonema.
       - “Yes, Rob??” (Sim, Rob?), “Thanks a lot for the interruption” (Muito obrigado pela interrupção) - Disse ironizando – “We just arrived to her hotel...” (Acabamos de chegar ao hotel dela...) - Disse respondendo a Rob, que deveria ter perguntado onde estávamos.
       -"Upsss, tinha-me esquecido de avisar a Ângela." - Pensei
          - “Oh, really ? humm... I tell her. bye!” (Ah, a sério? Hum... Eu digo-lhe. Adeus!)- Disse antes de desligar a chamada
          - “What?” (o que?) – Perguntei.
          - “Ângela have the card from your Hotel Suite.” (Ângela tem o cartão da vossa suite) - Disse tentando disfarçar uma certa alegria.
          - “Oh god! Yes she has...” (Oh deus, pois tem...) - Disse procurando na minha bolsinha.
          - “It Seems that you have to go to my house! Yes?” (Parece que vais ter que ir para minha casa! Sim?) - Disse Kellan abanando a cabeça afirmativamente, esperando o meu "Sim".
Suspirei…
          -“Okay...  But only until Angela and Rob leave the party.” (Ok... mas apenas até a Ângela e o Rob saírem da festa.) - Impus.
          - “Perfect.” (Perfeito) - Disse-me com um lindooo sorriso.
Voltou a fechar a porta e a conduzir, com destino a casa dele.
Kellan passou boa parte do caminho a olhar para mim, ou melhor dizendo, para as minhas pernas. Quando decidiu olhar para a estrada teve que fazer uma rápida travagem, pois um pequeno cãozito se atravessara a frente e, atrás dele, a sua dona histérica, que com muita admiração minha, era nada mais nada menos que a Paris Hilton.
A roda do carro ficou a escassos metros do focinho da pobre criatura.
Eu e Kellan, atordoados com a bruta travagem ficámos a olhar para Paris a pegar no cãozinho e a dar-lhe beijinhos, saindo da frente do carro aos pulinhos sem sequer olhar para nós.
          - “Mas que mal-educada" - pensei
Nenhum de nós se dignou a fazer qualquer tipo de comentário, e Kellan voltou a arrancar.
          - “I think you should look to the roud...” (Acho que devias olhar para a estrada...) - Comentei com ele (atrevidamente).
          - “The road isn't that interesting” (A estrada não é assim tão interessante) – Respondeu à minha indirecta.
          - “Think about the animals! you can really hit one...” (Pensa nos animais! Podes mesmo atropelar um...)- Disse apelando ao seu sentimento pelos animais.
          - “The guilty is your dress!” (O culpado é teu vestido!) - Disse olhando novamente...
       - “Oh, don't worry, i solve that.” (Ah, não te preocupes, eu resolvo isso)
Dito isto peguei no seu casaco que se encontrava pendurado nas costas do seu assento e pousei-o em cima das minhas pernas (nuas).
Ele deu uma forte gargalhada
          -“Better?” (Melhor?) - Perguntei
          - “Not really...” (Nem por isso...) – Respondeu Kellan olhando desta vez para a estrada...
          -"Pelo menos esta a resultar" – Reflecti.
 
*
 
O carro parou em frente a casa dele.
Kellan saiu do carro e abriu-me a porta. Passei-lhe o casaco que ele rapidamente colocou por cima dos meus ombros...
          -“It’s cold…” (Está frio…) – Justificou-se.
       -“Thank you” (Obrigada) – Agradeci cheirando o seu casaco (disfarçadamente)
          -"Humm que cheirinhoo" – Pensei deliciada.
Ele abriu a porta de casa e esperou que eu entrasse.
          -Uauu! – Exclamei já no interior da casa.
          - “You like my house?” (Gostas da minha casa?) - Perguntou fechando a porta e pousando as chaves.
          - “It’s beautiful...” (É linda..) – Disse (encantada) olhando em volta.
          - “Come with me, I show you the rest of the house.” (Anda, eu mostro-te o resto da casa) – Disse-me agarrando-me pela mão e puxando-me.
 
*
 
Mostrou-me todas as divisões excepto uma...
          - “And finally... the room...” (E finalmente... o quarto...) - Disse a enquanto abria a porta.
O quarto era parecido com a nossa suite do Hotel, gigante, com uma grande cama e um sofá. Um enorme plasma ocupava a parede em frente a este, que por sua vez, se encontrava em frente à cama, podendo assim ver T.V. em qualquer um dos dois.
Arrepiei-me de frio...
          - “Why you don't change your clothing!?” (Porque não vais trocar de roupa?!) - Perguntou-me Kellan observando-me. - “Its not that you don’t look amazing in that dress, is just because you must have cold, don't you?”- (Não é que não estejas divinal nesse vestido, mas deves ter frio, não?)
          - “Actually...Yes” (Por acaso... Sim) – “But I don’t have any clothing here, remember?” (Mas eu não tenho nenhuma roupa aqui, lembras-te?) - Respondi.
          - “But I have...” (Mas eu tenho) - e dito isto dirigiu-se ao seu grande armario e tirou umas calças de fato de treino, uma camisa (enorme) e umas pantufas em forma de urso (que diziam Team Emmett) e deu-me para as mãos.
          - “Here! Dress” (Toma! veste) - Ordenou-me – “I don't want you to be sick” (Não quero que fiques doente)- “The bathroom is to the left. Go there while i put one movie to see, if you want...”- (Vai lá enquanto eu ponho um filme para ver-mos, se quiseres...)
          -“ Okay...Thanks” -(ok...Obrigada) Agradeci confusa.
          - “Hum... Sarocas..?” - Chamou-me.
          - “Yes?” (Sim?) - Procurei saber o que queria.
          - “You like scary movies?” (Gostas de filmes de Terror?) - Perguntou-me.
          - “Are my favorites!!”- (São os meus favoritos!!) - Respondi entusiasmada.
Ele riu-se e proferiu :
          -“Great!” (Óptimo!).
Depois virei costas e entrei na (gigantesca) casa de banho para me vestir.
Tirei o meu vestido com algum esforço, pois não conseguia abrir o fecho... Depois de alguma ginástica lá consegui desapertá-lo e vestir a enorme (mas quentinha e cheirosa) camisola do Kellan bem como as suas calças. Tinha a certeza que já vira estas calças nalguma foto dele... (provavelmente no tp)! Calcei também as pantufas que ele me dera, e desatei a rir a gargalhada.
           - "Team Emmett" poderia haver algo mais irónico?” pensei “cá” para mim.
Passei a cara por água e saí da casa de banho um pouco envergonhada. Aquelas roupas não me favoreciam nada...
Ele olhou para mim e sorriu.
          - “Don't make fun of me please... I know I’m...” (Não gozes comigo por favor...eu sei que estou...) – Comecei porém fui interrompida.
          - “Perfect” - (Perfeita) – Interrompeu-me.
          - “Shut up... I’m ridiculous!” (Cala-te... Estou ridícula!) - Disse-lhe agarrando nas calças que teimavam em cair.
          - “No you don't!” (Não não estas!) -Disse – “Come here!” (Anda cá!)- Puxou-me e agarrou nos fios das minhas calças (ou melhor, das suas, mas que eu estava a usar), e puxou-os com força, dando depois um nó... – “Now its better!” (Agora esta melhor!) - Afirmou afastando-se.
          - “I could have done it by my self” (Poderia ter feito isso sozinha) – Disse.
          - “Sit here, let's see a movie” (Senta-te aqui vamos ver um filme.) - Disse ele não me respondendo...
          -“What movie is it?” (Que filme é esse?) - Perguntei sentando-me no sofá ao lado dele.
          -"Friday the 13th." (Sexta-feira 13.) - Respondeu olhando-me.
          - “Humm... Good!” (Humm...Boa!) - Exclamei entusiasmada.
          - “Ready” (Pronta?) - Perguntou-me olhando-me nos olhos.
          - “Hello?! Of course!!” (Hello?! Claro!!) - Respondi contente com um ‘sorrisão’ aninhada nele.
Ele riu-se, deu-me um beijo na testa e o filme começou...
Sexta-feira, 1 de Janeiro de 2010

Capitulo 10 – (P.V. Sara & P.V. Ângela)

 

P.V. Sara
 
Ouvi a voz da Ângela, mas não consegui distinguir as palavras. Com grande esforço abri os olhos.
          - “Oh não! Não posso ter morrido… não sem antes ter um autografo do Kellan! O Céu era...” – Pensei horrorizada.
          - “Hi sweety! How are you?” (Olá querida! Como estás?) – Disse o (meu) Kellan.
          - “É a voz do Kellan. Afinal o céu sempre tem anjos!! Auuuu, a minha cabeça dói... Algo não está bem…No céu nao podia haver dor!” – Reflecti a custo.
Comecei a recuperar os sentidos…
          - “Não estou morta… Ainda estou na festa, ainda consigo ouvir a musica alta, ainda consigo ver a Ângela… e melhor que tudo: Ainda consigo ver as covinhas nas bochechas do Kellan, bem junto de mim! Consigo sentir as suas mãos geladas junto à minha testa…” – “Testei-me” encantada.
          -Kellan? - Proferi (debilmente) baixinho.
          - “Yes, it's me!” (Sim, sou eu!) - Respondeu-me sorrindo
Levantei-me com a sua ajuda e sentei-me no sofá sobre o olhar preocupado da Ângela.
          -Estou bem amor... - Garanti-lhe
          -Já reparei que sim! – Disse-me piscando-me o olho.
          - “You are from Portugal?” (Vocês são de Portugal?) - Perguntou Rob (que tinha ouvido a nossa conversa) a Ângela.
          - “Yes, we are! How did you know?” (Sim, somos! Como sabes?) - Perguntou-lhe Ângela admiradamente alegre.
          - “I used to spend every summers in Portugal until I was 14.” (Eu costumava passar todos os verões em Portugal até aos 14 anos) - Respondeu-lhe Robert.
          - “Oh, really?” (A sério?) - Fingiu-se de surpreendida a Ângela (que já tinha lido essa noticia no "TP").
          Eles continuaram a tagarelar… tagarelar… tagarelar…
          - "A Ângela deve estar a saltar de alegria por dentro" – Pensei.
          - “What's happened?” (O que aconteceu?) - Perguntei a Kellan.
          - “Amy winehouse get out of control once again and threw with the cup... Unfortunately he was hit on your head.” (A Amy Winehouse ficou fora de controle mais uma vez, e atirou com o copo... Infelizmente foi bater na tua cabeça) -Explicou-me o Kellan disfarçando um sorriso.
          -That's not funny!! (Não tem piada!!) – Reclamei.
          -Of course not!! (Claro que não!!) - Disse ele tentando ser sério.
Ri-me (era inevitável resistir). Também ele esboçou um lindo sorriso.
          -Auu! - Queixei-me quando ele encostou com mais força o gelo na minha cabeça.
          - “Sorry... it could be worst!! That glass was broken in your head !” (Desculpa...Poderia ter sido pior!! Aquele copo partiu-se na tua cabeça!) - Disse-me.
          "Lá se foi o meu lindo e trabalhoso penteado" – Pensei irritada.
          - “Yes, seems that I had luck!” (Sim, parece que tive sorte) – Ironizei
Ao que ele se riu:
       - "Don't worry! You'll only stay with a little cock" (Não te preocupes! Só vais ficar com um pequeno galo).
          - “ - Humm que tranquilizante… Um Galo, fixe!" – Pensei ironicamente.
P.V. Ângela

A conversa estava animada e a Sara estava melhor que nunca.
          - "Perfeito" - Pensei eufórica
          - “So... How old are you?” (Então... que idade tens?) - Perguntou-me Robert, interrompendo o meu pensamento...
          - “Enough!” (Suficiente!) - Respondi de imediato.
Ele riu-se (uauuuu).
          - “Ok, enough is good!” (Ok, suficiente é bom!) – Disse-me.
          - “Enough is good...” (Suficiente é bom…) - Repeti cinicamente. - Dizes tu porque não sabes a minha idade…
          - “Sorry?” – Perguntou-me Rob.
          - “Nothing Nothing... You want drink something?” (Nada, nada... Queres beber algo?) - Perguntei.lhe (desviando da conversa)
          - “Well, seems that those right there are having a good time... so, yes! Let's drink something!” (Bem, parece que aqueles ali estão muito entretidos... Entao, sim! Vamos beber qualquer coisa!)
          - “Yeah, a VERY good time!!” (Sim, MUITO entretidos)… - Concordei.
          - "Até demais" - Pensei "ciumenta".
O Robert olhou-me como se se apercebe-se
          - “Come on!” (Anda lá!) – E dito isto, colocou o braço por cima dos meus ombros e encaminhou-me ao bar.
Arrepiei-me ao seu toque... e quase que tropeçava com os meus saltos de 14 centímetros.
          - “I want a "Wisky" with a lot of ice please! And for you miss...” (Eu quero um "Wisky" com muito gelo por favor! e para si menina?) – Fez o pedido Robert (educadamente).
          -Ângela! Ângela Almeida! I want the same. (...Eu quero o mesmo.) – Pedi decididamente.
Ainda pensei no que poderia pedir mas como não sabia o que escolher, pedi o mesmo, fazendo-me de forte.
          - “Ok Ângela. Are two "wisky's" on my card please.” - (Ok, Ângela! São dois "Wisky's" do meu cartão por favor.) - Pediu Robert ao Barman novamente.
          - “I heard that you are cousin of Lady Gaga, its that true?” (Ouvi dizer que és prima da Lady Gaga, isso é verdade?) - Perguntou-me Robert.
          - “Your "Wisky's"…” – Informou-nos o barman pousando os copos no balcão à nossa frente, juntamente com um pires de azeitonas.
          - “Thank you...” (obrigado/a) – Agradecemos unissonamente.
       - “Actually don't! thats a long long story...” (Na verdade não! é uma longa longa historia...) - Respondi-lhe envergonhada.
          - “It doesn't matter! A toast! To this Party!” (Não interessa! Um brinde! A esta festa!) - Disse levantando o seu copo.
          Sorri e levantei também o copo, fazendo "tchim-tchim".
          - " Urg... eu nao consigo beber isto! " - Reflecti ao olhar para o copo de wisky, mas ainda assim dei uma “golada” e pousei o copo… "Ahh" tinha a garganta a arder... Peguei rapidamente em 3 azeitonas e coloquei-as na boca para tentar disfarçar o (horrível) sabor daquela (horrível) bebida. Ainda consegui engolir duas delas, já a terceira não quis descer e ficou entalada na minha garganta, deixando assim de conseguir respirar.
Pus rapidamente uma mão em volta do meu pescoço e com a outra dei pancadas no Rob para tentar avisa-lo!
Este logo se apercebeu, e aflito, saltou do banco, colocou-se atras de mim, envonveu os seus braços em volta da minha barriga e apertou.me com força (ate demais) para que o caroço da azeitona "teimosa" saltasse!
E assim foi, a azeitona saiu disparada da minha garganta atravessando o bar e acertando no olho do Taylor. (sim! do Taylor Lautner!!)
Por fim respirei bem profundamente recuperando ar.
-Are you ok? (Estás bem?) - Perguntou.me preocupado.
          - “Yes I’m fine, thanks, you save me! Can I give you a hug or something?” (Sim estou bem, obrigada, tu salvaste-me! Posso dar-te um abraço ou assim?) – Perguntei-lhe agradecendo.
          - “Why not?” (Porque não?) – Interrogou-me abrindo os braços e dando-me um apertado abraço.
Foi apesar de ter sido um curto abraço pareceu uma eternidade... só me lembrava daquela musica: " (…) Heaven... im in heaven... im in heaven so that I can hardly speak (…) "
Estava eu a aproveitar o momento quando senti alguém a dar-me dois toques com os dedos nas minhas costas...
          - “Bolas!” – Pensei enquanto me virava para encarar esse “alguém”.
          - “Excuse me!?” - Chamou.me.
          - “Taylor Swift?!” - Perguntei confusa.
          - “This is yours?” (Isto é teu?) Perguntou-me com um caroço de azeitona na mão.
          - “Maybe!” (Talvez) - Respondi a medo
          - “Well, this little seed was hit in the Taylor L. eye. And because of that, he threw the drink to my dress! And now look at me...!” (Bem, este pequeno caroço foi bater no olho do Taylor L. . E por causa disso, ele deixou cair a bebida para o meu vestido! E agora olha para mim...!) – Explicou quase a gritar furiosa.
          - "Realmente tem o seu lindo vestido todo manchado" – Conclui.
          - “I'm sooo sorry.” (Desculpa-meee) - Pedi com a maior das intenções.
          - “Thats ok, It was nothing...” (Esta tudo bem, não foi nada) - Afirmou Taylor Lautner, aparecendo atrás de Taylor Swift.
          - “What are you talking about!? Of course it was!” (Que estás para aí a dizer!? Claro que foi!) – Gritou novamente Taylor Swift furiosa.
          - “Hey! Hi buddy...” (Hey! Olá colega) - Disse Rob, cumprimentando Taylor L., que por sua vez o cumprimentou também ignorando Taylor Swift.
Esta, ainda mais furiosa, começou a gritar comigo que fiquei com cara de parva a olhar para ela.
          - "WTF?" - Pensei - "Aquele vestido deve ter sido mesmo caro...”
Taylor e Rob pararam de conversar e olharam para ela quando Sara, sorrateiramente, deitou um cubo de gelo para dentro do seu vestido.
          - AAHHH!!- Gritou Taylor Swift correndo para o W.C. aflita.
          - Ninguém grita com a minha cunhadinha! - Disse Sara esfregando as mãos com um sorriso "maldoso".
          - “She's diabolic...” (Ela é diabólica…) - Disse Kellan com o seu sorriso "sexy".
           -Oh, tão querida, obrigada! – Agradeci-lhe abraçando-a.
Taylor. L., vendo que Taylor S. já estava bem longe, não aguentou e começou a rir-se às gargalhadas, e tal como ele, todos nós também.
          - “Is better i'll see how she is...” (é melhor ir ver como ela está) – Disse-nos Taylor.
          - “Yes, it’s better.” (Sim é melhor) - Concordei a rir-me – “And excuse for the mess.” (E desculpa pela confusão).
          - “No problem... As I said, it was nothing. And continuation of a great night.” (Como eu disse, não foi nada. E continuação de uma óptima noite.) - E dito isto piscou o olho ao Kellan e ao Robert e dirigiu-se para a casa de banho.
Nisto, para nossa surpresa apareceu Michael Angaro já meio "alegre"…
          -"Leave Kristen alone !!! You hear me ??" (Deixa a Kristen em paz!!! ouviste ??) - Ameaçou este pousando a mão no ombro do (meu) Robert.
          - “Are you talking to me?” (Estás a falar comigo?) - Perguntou Rob, confuso.
          - “Yes I am ! You are Rob right? From Robsten!!! (Sim estou! Tu és o Rob "né"? De Robsten!!!) – Interrogou Michael embriagado.
          - “That's not true!! Robsten doesn't exist! Don't you know ? Now is.... Robang!!! Yes!” (Isso não é verdade!! Robsten não existe! Não sabias? Agora é... Robang [Rob+Angela]!! Sim!) Tentou Rob disfarçar.
          - “Is what ? Cillit bang??” (É o que? Cillit Bang? [Produto de limpeza]) -Perguntou o "Ex" de Kristen.
       - “No, dude, it’s a Rob and Angela thing!” (Não, meu, è uma "cena" Rob e Angela)- Disse Rob apertando-me contra si.
Senti-me a corar...
          - “Oh, really? Ok, man, sorry!” (Oh, asério? Ok, "man", desculpa!) – Desculpou-se Michael já mais calmo.
          - “It’s ok! Bye...” - (Na boa! Xau)- Despachou-o Rob.
          - “Bye.” - Despediu-se Michael saindo dali envergonhado.
          - Robang ãh? - Troçou Kellan rindo...
          - “Yes, hope you don't mind it Ângela... Was what i remember in that time...”  (Sim, Espero que não te importes Ângela... Foi o que me lembrei naquela altura...) -Tentou Rob explicar-se.
          - “Of course not!” (Claro que não) – Respondi de imediato com um enorme sorriso.
A Sara olhou para mim, percebendo o que naquele momento estava a sentir.
          - “Let's take a picture?” (Vamos tirar uma foto?) – Perguntou ela tirando a máquina fotográfica da sua bolsinha

P.V. Sara
 
O Kellan ofereceu-se para nos tirar a foto.
          - “Mas é que nem pensar... ele tinha que entrar na foto também!” – Pensei.
          - “I take the Picture” - (Eu tiro a foto.) - Ofereceu-se Katy Perry sorrindo para Kellan.
-Ok - Concordei, surpresa pela sua "amabilidade".
Dei-lhe a máquina para a mão.
          -"Show me the love"- (Mostrem-me esses sorrisos [Expressão própria desta língua]) - Ordenou Katy, fazendo-me lembrar "Lua Nova", no aniversário de Bella...
Juntámo-nos os quatro, sorrindo.
          - “Wouu, you look so good in this picture Kellan!”- (Woo, estás tão bem nesta foto Kellan) - Elogiou Katy.
          - "Esta simpatia não me agrada nada, ela está-se a "atirar" a ele fortemente!" – Pensei furiosa.
          - “Hum, let me see!” (Hum, deixa-me ver) - Pediu Kellan tirando-lhe educadamente a máquina das mão.
          -Oh, thanks. You girls look awesome!! (Oh, obrigado. Vocês, ficaram maravilhosas!!) – Elogiou-nos Kellan olhando para a foto.
          -Just the girls? And me? Nobody send me a compliment? (Só as miúdas? Então e eu? Ninguém me dá um elogio?) - Reclamou Rob rindo.
Olhei para a Ângela para que dissesse algo.
          - “You don't need anyone to tell you... You know how cute you are!” (Não precisas de ninguém para te dizer... Tu sabes o quão giro és!) – Provocou-o a Ângela.
          - “So sweet, but actually I don't ! I need somebody to tell me.” (Tão querida, mas por acaso não sei! Preciso que alguém me diga.) – Disse-lhe ele “entrando na dela”.
          - “If you want me to tell you, forget it!” (Se estás a espera que te diga, então esquece!) – Disse ela fazendo-se de difícil.
          - " Que doida!! " - Pensei a rir-me.
          - “Seems that Robert will have to convince her saying...” (Parece que o Robert terá de convence-la a dizer ...) - Comentei com Kellan a rir-me.
          - “For sure!” (Mesmo!) Hey, Robert why you don't take Ângela for a dance? (Ei Robert, porque é que não levas Angela a dançar?) Might be that she looks better at you that way, and then she tells you (Pode ser que ela assim olhe bem para ti e depois te diga) - Propôs-lhe o (meu) Kellan
 
          - “That's a great idea!” What you say? (Essa é uma grande ideia! Que dizes?) - Perguntou Rob a Ângela.
Ela olhou para mim de imediato.
          - Que estas a espera? Aceita!! – Ordenei-lhe em Português.
          - Amo-te Sarocas! – Disse-me com um grande sorriso.
Pisquei-lhe o olho:
           -Eu tambem!!
          - Sarocas ? - Proferiu Kellan tentando imitar a pronuncia.
          - Yes, Sara: … Sarocas! - Tentei explicar
          - “Oh yeh, i like it, Sarocas!” (Ah sim, gostei, Sarocas!) – Disse-me o que me fez sorrir.
          - “And Kellan? Would be: "Kellanocas?"- Propos-me.
          - Kellocas! - Corrigi
          - “Kellocas? It’s sounds like "Kellogg's”!” ( Kellocas? Isso soa como Kellogg’s!) - Disse ele.
Desatámos os dois a rir.
Olhei para a pista onde dançavam Ângela e Robert.
          - “They look nice together ãh?” (Ficam bem juntos "né"?) - Disse Kellan reparando que os olhava.
          - “Ye, they look!” (Sim, pois ficam!) - Disse olhando-o nos olhos.
          - “You want go dance too? Sarocas?” (Queres ir dançar também? Sarocas?) Propôs-me.
          - “You really liked that name ãh?” (Tu realmente gostaste desse nome hum?) - Perguntei
          - “Yes! A lot ! Sarocas!” (Sim, bastante! Sarocas!) - Voltou a repetir.
Sorri mais uma vez
          - “Lets go?” (vamos?) – Perguntou-me Kellan.
          - "PÀRA TUDOO !!! OMFG !!! Senti uma suave mão a pegar levemente na minha?? OH YEAHH Pois senti!!! A mão do Kellan! Ele deu-me a mão!!" - Pensava enquanto olhava para as nossas mãos (juntas). 
Sentia-me quente.
          - "Can we go to the Bar first? I need a drink!" (Podemos ir ao bar primeiro? preciso de uma bebida!) - Disse-lhe abanando-me com a outra mão ao que ele deve ter reparado, pois sorriu!
          - "Sure!" (Claro!) - Concordou
Pedi uma garrafa de água com a desculpa de que estava tonta devido ao acidente anterior, e juntámo-nos ao Rob e à Ângela.

- About Us


- Ver Perfil

- Adicionar como Amigo

. 11 seguidores

- Find

- Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

- Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

- Posts Recentes

- Surpresa!

- Capitulo 39 – (P.V. Sara ...

- Capitulo 38 – [P.V. Ângel...

- Capitulo 37 - (P.V. Kella...

- Capitulo 36 – (P.V. Kella...

- Capitulo 35 - (P.V. Kella...

- Capitulo 34 – (P.V. Kella...

- Capitulo 33 - (P.V. Rober...

- Capitulo 32 – P.V. Kellan...

- Capitulo 31 - (P.V. Sara ...

- Arquivos

- Abril 2010

- Março 2010

- Fevereiro 2010

- Janeiro 2010

- Dezembro 2009

Em destaque no SAPO Blogs
pub